Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
SINESTESIA MONOCROMÁTICA
Caliel Alves dos Santos

Etimologicamente a palavra chrôma tem origem grega e significa o sinal que contém a informação referente às cores da imagem. Você já ouviu uma música e sentiu o cheiro do som? Ou quando leu um mangá, sentiu a batida perfeita de um hip-hop? Lendo o mangá criado pelo Washington (roteiro) e Erick (arte), (que chamarei de Irmãos Messias, Amén) você terá essa experiência.
    Essa dupla de cariocas conseguiu imprimir influências diversas e elementos de um bom B-Shonen. Cansado de ver mangá brasileiro ambientado no Japão e com aqueles nomes e termos japoneses? Seus problemas acabaram. De todos os trabalhos que li até agora, essa é o que tem a atmosfera mais brasilei-ra. José, Andrea, Diego de todo o Brasil estão aqui.
    Henry vive com seu pai Abrahan (numa favela, importante que se diga), eles gerem uma academia de gangues. O desmotivado protagonista volta de mais um dia da escola. Após fazer a apresentação do local a Candy, aluna de inter-câmbio (essa parte foi hilária), um grupo de ex-alunos pede para serem aceitos novamente na academia.
    Entre eles está o pequeno notável JC. Ele não está muito interessado nas aulas, na verdade, seu propósito é muito maior. As habilidades dos persona-gens têm relação com as cores. Não sei exatamente o sistema, mas cada cor no círculo cromático parece ter uma função diferente, com infinitas possibilida-des. Os Irmãos Messias conduzem a história com uma sinergia simbiótica.
    O título está aprovado! Espero poder ver no futuro mais do que o círculo cromático é capaz de fazer. JC roubou a cena do volume 1 (só suspeito para falar, adoro hip-hop), veja a luta dele ouvindo Battlecry do Nujabes. Para ad-quirir seu mangá acesse:

http://www.facebook.com/kromaquadrinho


Biografia:
Caliel Alves nasceu em Araçás/BA. Desde jovem se aventurou no mundo dos quadrinhos e mangás. Adora animes e coleciona quadrinhos nacionais de autores independentes. Começou escrevendo poemas e crônicas no Ensino Médio. Já escreveu contos, noveletas, resenhas e artigos publicados em plataformas na internet e em algumas revistas literárias. Desde 2019 vem participando de várias antologias como Leyendas mexicanas (Dark Books) e Insólito (Cavalo Café). Publicou o livro de poemas Poesias crocantes em e-book na Amazon.
Número de vezes que este texto foi lido: 35030


Outros títulos do mesmo autor

Ensaios Imperialismo e misologia em One Piece Caliel Alves dos Santos
Ensaios Crítica ao conceito de Feminismo no Brasil Caliel Alves dos Santos
Resenhas Tudo começou na Rua 13... Caliel Alves dos Santos
Resenhas Harmonia ao quadrado Caliel Alves dos Santos
Artigos O sentido da história como significado e direcionamento Caliel Alves dos Santos
Resenhas Mangá topzeira – Classe A + 5 estrelas Caliel Alves dos Santos
Resenhas Transformando os mangás Caliel Alves dos Santos
Resenhas Um dragão rugindo o nosso talento Caliel Alves dos Santos
Resenhas Azul sempre foi a cor mais quente Caliel Alves dos Santos
Releases Zumbi, mais que ação, um ideal Caliel Alves dos Santos

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 11 até 20 de um total de 129.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
Os Festejos do Dia do Indio no Mês de Abril - FRANCISCO CARLOS DE AGUIAR NETO 35081 Visitas
Coisas - Rogério Freitas 35076 Visitas
Faça alguém feliz - 35061 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 35058 Visitas
Amores! - 35057 Visitas
O Movimento - Marco Mendes 35055 Visitas
Desabafo - 35055 Visitas
Me apaixonar foi - llorenamt 35054 Visitas
Céu Azul - Diego de Oliveira 35053 Visitas
sei quem sou? - 35052 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última