Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Decadência
Marcos Loures

Resumo:
Soneto

As lembranças dum tempo feliz, belo;
São os restos, mortalhas que carrego.
Quando a noite, feroz, vem logo nego,
Tentando reformar o meu castelo...

Minhas dores, sangradas num cutelo,
São os mares, distantes, que navego...
Os meus sonhos, mentiras que eu emprego,
Catástrofes, reviro com o rastelo...

Alamedas perdidas no passado,
São vielas, favelas, sina, fado...
Minha alma sifilítica definha...

Arrasto meus tormentos pela rua.
Minha esperança morta, vive nua...
A decadência mórbida s’ aninha...


Biografia:
Número de vezes que este texto foi lido: 53537


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Paixão Violenta Marcos Loures
Poesias Sextina do amor maior Marcos Loures
Poesias Rosa Marcos Loures
Poesias Decadência Marcos Loures
Poesias Coração Marcos Loures


Publicações de número 1 até 5 de um total de 5.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
JASMIM - evandro baptista de araujo 69107 Visitas
ANOITECIMENTOS - Edmir Carvalho 58003 Visitas
Contraportada de la novela Obscuro sueño de Jesús - udonge 57663 Visitas
Camden: O Avivamento Que Mudou O Movimento Evangélico - Eliel dos santos silva 55941 Visitas
Entrevista com Larissa Gomes – autora de Cidadolls - Caliel Alves dos Santos 55264 Visitas
URBE - Darwin Ferraretto 55257 Visitas
Caçando demónios por aí - Caliel Alves dos Santos 55164 Visitas
Coisas - Rogério Freitas 55040 Visitas
ENCONTRO DE ALMAS GENTIS - Eliana da Silva 55021 Visitas
Sobrenatural: A Vida de William Branham - Owen Jorgensen 54998 Visitas

Páginas: Próxima Última