Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Decadência
Marcos Loures

Resumo:
Soneto

As lembranças dum tempo feliz, belo;
São os restos, mortalhas que carrego.
Quando a noite, feroz, vem logo nego,
Tentando reformar o meu castelo...

Minhas dores, sangradas num cutelo,
São os mares, distantes, que navego...
Os meus sonhos, mentiras que eu emprego,
Catástrofes, reviro com o rastelo...

Alamedas perdidas no passado,
São vielas, favelas, sina, fado...
Minha alma sifilítica definha...

Arrasto meus tormentos pela rua.
Minha esperança morta, vive nua...
A decadência mórbida s’ aninha...


Biografia:
Número de vezes que este texto foi lido: 30293


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Paixão Violenta Marcos Loures
Poesias Sextina do amor maior Marcos Loures
Poesias Rosa Marcos Loures
Poesias Decadência Marcos Loures
Poesias Coração Marcos Loures


Publicações de número 1 até 5 de um total de 5.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
TOMO TUDO - sigmar montemor 39770 Visitas
Lamento - FERNANDO 39602 Visitas
Desabafo - 38870 Visitas
viramundo vai a frança - 38264 Visitas
MANCHETE DE JORNAL - sigmar montemor 37525 Visitas
Faça alguém feliz - 37069 Visitas
Vivo com.. - 36323 Visitas
Parabéns, Daniel Dantas! - Carlos Rogério Lima da Mota 36318 Visitas
eu sei quem sou - 35241 Visitas
camaro amarelo - 35054 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última