Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
O Brasil não é hexa, mas Lula é tri!
Caliel Alves dos Santos

Resumo:
Reflexão sobre o nosso futuro.

Aos doze dias de dezembro de 2022, houve a diplomação do Presidente da República Luís Inácio Lula da Silva e de seu Vice-Presidente Geraldo José Rodrigues Alckmin Filho. Essas duas experientes figuras do cenário político brasileiro enfrentaram a eleição mais difícil de todas. Do lado oposto a qualquer democrata, havia o atual presidente Jair Messias Bolsonaro e seus seguidores fanatizados.
Violência política, assédio eleitoral, fake news, compra de votos, ameaça, intimidação e aparelhamento das instituições públicas deram o tom do primeiro e do segundo turno em 2022. E mesmo assim, a extrema-direita perdeu espaço para as forças democráticas. Com uma frente ampla e alto poder de articulação, a chapa Lula-Alckmin venceu o pleito.
Durante a cerimônia de diplomação, o presidente Lula lembrou de sua trajetória política, e o sofrimento que suportou devido à prisão motivada por lawfare. Mostrou gratidão pelo povo brasileiro lhe conceder o honrado diploma de presidente, quando ele próprio nunca obteve diploma universitário algum. Chorou como só um homem que ama o seu povo pode chorar.
Lula é mais que um homem, é um símbolo de democracia, um estadista movido pelo diálogo e união. É um ideal ambulante. Esse mesmo homem aos 77 anos irá governar o país novamente. Além de Getúlio Vargas (1882-1955), apenas Lula conseguiu galgar a presidência uma terceira vez. Ao invés de Vargas, Lula o faz de maneira democrática, tendo como única arma a luta pela igualdade.
Sua voz rouca e embargada teve um discurso nítido: reconstruir a democracia no país. O bolsonarismo conseguiu destruir o que o brasileiro tem de mais elevado, a esperança. É Lula em seu terceiro mandato que irá reconduzir a nação para o desenvolvimento social e o crescimento econômico. Isso não será feito sem lutas ou revezes, ao contrário, reconstruir exige esforço imenso.
Desejo que daqui a alguns anos, essa nova era seja o início de algo mais condizente com os nossos desejos. Que o joio seja extirpado do nosso meio, que nenhuma anistia seja concedida aos facínoras. Jamais permitiremos que a política seja feita com ódio, ressentimento e egoísmo. Ao invés de forjar correntes de medo, que elaboremos laços de amor e altruísmo no presente.


Biografia:
Caliel Alves nasceu em Araçás/BA. Desde jovem se aventurou no mundo dos quadrinhos e mangás. Adora animes e coleciona quadrinhos nacionais de autores independentes. Começou escrevendo poemas e crônicas no Ensino Médio. Já escreveu contos, noveletas, resenhas e artigos publicados em plataformas na internet e em algumas revistas literárias. Desde 2019 vem participando de várias antologias como Leyendas mexicanas (Dark Books) e Insólito (Cavalo Café). Publicou o livro de poemas Poesias crocantes em e-book na Amazon.
Número de vezes que este texto foi lido: 53158


Outros títulos do mesmo autor

Resenhas Rosas cor de sangue Caliel Alves dos Santos
Resenhas A arma faz o bom soldado Caliel Alves dos Santos
Resenhas No inferno? Queime! Caliel Alves dos Santos
Ensaios Naruto e a pedagogia do oprimido Caliel Alves dos Santos
Resenhas Arte perfeita e destrutiva Caliel Alves dos Santos
Resenhas Era uma vez na Segunda Guerra Mundial Caliel Alves dos Santos
Resenhas Desçamos todos a cova Caliel Alves dos Santos
Resenhas No espaço sem fronteiras Caliel Alves dos Santos
Resenhas À espreita do insólito Caliel Alves dos Santos
Resenhas Guardando na memória para depois me alembrar Caliel Alves dos Santos

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 11 até 20 de um total de 139.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
Coisas - Rogério Freitas 54631 Visitas
1 centavo - Roni Fernandes 54569 Visitas
frase 935 - Anderson C. D. de Oliveira 54557 Visitas
Ano Novo com energias renovadas - Isnar Amaral 54354 Visitas
NÃO FIQUE - Gabriel Groke 54308 Visitas
Na caminhada do amor e da caridade - Rosângela Barbosa de Souza 54288 Visitas
saudades de chorar - Rônaldy Lemos 54258 Visitas
PARA ONDE FORAM OS ESPÍRITOS DOS DINOSSAUROS? - Henrique Pompilio de Araujo 54184 Visitas
Jazz (ou Música e Tomates) - Sérgio Vale 54048 Visitas
Depressivo - PauloRockCesar 54008 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última