Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
O CASAMENTO DA FILHA DO SOL E DA LUA
Saulo Piva Romero

HOUVE UM TEMPO EM QUE O SOL E A LUA FICARAM PREOCUPADOS COM A SUA FILHA, POIS, ELA CRESCEU E TORNOU-SE UMA BELA JOVEM. INCA MAIR TINHA UM TEMPERAMENTO FORTE COMO O DE SEU PAI E AO MESMO TEMPO TINHA A DOÇURA E O ENCANTAMENTO DE SUA MÃE.
SUA PELE ERA BRANCA COMO A DA LUA E OS SEUS CABELOS ERAM AMARELOS DA COR DO SOL. INCA MAIR ERA BELÍSSIMA E SUA BELEZA SEM IGUAL CHAMAVA A ATENÇÃO DE TODOS OS ÍNDIOS DA TRIBO DOS TUPIS. ELES ACREDITAVAM QUE A FILHA DO SOL E DA LUA TINHA SIDO ENVIADA PARA CUIDAR DA TRIBO TUPI.
A PEQUENA FLOR COMO ERA CONHECIDA A FILHA DO SOL E DA LUA, SEMPRE SE DESTACOU PELA SUA CORAGEM E TEIMOSIA. O SOL E A LUA JÁ NÃO SABIAM MAIS O QUE FAZER PARA QUE A FILHA TOMASSE A DECISÃO DE SE CASAR COM O PRETENDENTE ESCOLHIDO POR ELES.
PEQUENA FLOR ERA DETERMINADA E NÃO HAVIA QUEM A FIZESSE MUDAR DE OPINIÃO, POIS ELA NÃO TINHA MEDO DE NINGUÉM.
ELA ERA UMA EXPLORADORA QUE GOSTAVA DE SE EMBRENHAR NA MATA CONTRA A VONTADE DO SOL E DA LUA.
OS OLHOS DE INCA MAIR ERAM FEROZES E AVENTUREIROS. QUANDO SE ENCARAVA AQUELAS ÍRIS AZUIS-CLARAS POR MUITO TEMPO, OS ÍNDIOS FALAVAM QUE SE PODIA VER TODO O UNIVERSO. AFINAL, ELA ERA A FILHA DO SOL E DA LUA.
CERTO DIA A PEQUENA FLOR CANSADA DA IMPOSIÇÃO DOS PAIS PARA QUE ELA SE CASASSE AINDA TÃO JOVEM FEZ COM QUE ELA ABANDONASSE O CÉU ONDE VIVIA COM SEUS PAIS DESDE QUE NASCERA E FOSSE SE EMBRENHAR NA MATA, POIS, ELA NÃO QUERIA SE CASAR COM TUPÃBERABA, CONHECIDO POR RELÂMPAGO.
ASSIM PEQUENA FLOR PASSOU A VIVER NA MATA PARA A TRISTEZA DO SOL E DA LUA QUE SÓ QUERIAM UM MELHOR DESTINO PARA A FILHA.
QUANDO PEQUENA FLOR ESTAVA VIVENDO NA MATA CONHECEU UM ÍNDIO MUITO MALVADO CHAMADO ANHANGÁ.
LOGO A BELA JOVEM SE APAIXONOU POR ELE.
ANHANGÁ ERA O GUARDIÃO DAS MATAS E ANDAVA LADO A LADO COM O SOFRIMENTO, POIS, ESTAVA TOMADO PELO PECADO.
PEQUENA FLOR, POR SUA VEZ PAGOU UM PREÇO MUITO ALTO AO REJEITAR TUPÃBERABA, O RELÂMPAGO QUE HAVIA SIDO ESCOLHIDO PELO SOL E PELA LUA PARA SER O SEU MARIDO.
ASSIM A TEIMOSA INCA MAIR SE CANSOU COM O MALVADO E CIUMENTO ANHANGÁ.
PASSADO ALGUNS DIAS DO CASAMENTO DA FILHA DO SOL E DA LUA COM O MALVADO ANHANGÁ, ELA FOI APRISIONADA NUMA CAVERNA E ASSIM FICOU PROIBIDA DE VER O BRILHO DO SOL E DA LUA.
QUANDO O SOL E A LUA FICARAM SABENDO QUE O GUADIÃO DAS MATAS HAVIA APRISIONADO PEQUENA FLOR FICARAM TÃO ABORRECIDOS FAZENDO COM QUE PERDESSEM MOMENTANEAMENTE O SEU BRILHO E A SUA LUZ..        
ASSIM COMEÇOU A SE FORMAR UM ECLIPSE QUE FEZ COM QUE A MATA FICASSE SOB O DOMÍNIO TOTAL DAS TREVAS DA ESCURIDÃO.
TUPÃBERABA TAMBÉM ESTAVA ENTRISTECIDO POR PEQUENA FLOR TER SIDO APRISIONADA EM UMA CAVERNA E PARA ALIVIAR A SUA DOR COMEÇOU A CHORAR AOS GRITOS PROVOCANDO MUITOS ESTRONDOS COM SUAS LÁGRIMAS CHEIAS DE IRA FORMANDO UMA PORÇÃO DE RAIOS QUE LOGO SE TRANSFORMARAM EM UMA GRANDE TEMPESTADE QUE SURPREENDEU O MALVADO ANHANGÁ QUE AOS POUCOS FOI LEVADO PELAS ÁGUAS SEM PIEDADE JÁ QUE NÃO CONSEGUIA ENXERGAR, POIS, O ECLIPSE CONTINUAVA DEIXANDO A MATA ÁS ESCURAS.
ENTÃO, ANHANGÁ TEVE SEU CORPO AFOGADO PELA FORÇA DAS ÁGUAS PROVOCADAS PELAS LÁGRIMAS DE TUPÃBERABA,
EM SEGUIDA HOUVE UMA SARAIVADA DE RELÂMPAGOS PROVOCADOS PELOS SOLUÇOS DE TUPÃBERABA QUE CONTINUAVA CHORANDO SEM DAR UMA TRÉGUA FAZENDO COM QUE O ECLIPSE FORMADO PELA TRISTEZA DO SOL E DA LUA PARASSE FAZENDO A LUZ ILUMINAR A MATA NOVAMENTE.
ENTÃO O SOL E O RELÂMPAGO SE UNIRAM PARA ENCONTRAR PEQUENA FLOR E TRAZÊ-LA DE VOLTA AO CÉU, POIS, A LUA ESTAVA MINGUANDO, POIS, O CORAÇÃO DELA TAMBÉM HAVIA SIDO DESPEDAÇADO COM O SUMIÇO DA FILHA.
O SOL E O RELÂMPAGO PROCURARAM A PEQUENA FLOR EM TODOS OS CANTOS DAQUELA MATA QUE GUARDAVA MUITOS MISTÉRIOS ATÉ QUE NO SÉTIMO DIA ENCONTROU A BELA JOVEM PARA A ALEGRIA DO PAI SOL E DA MÃE LUA.
ASSIM INCA MAIR SE CONVENCEU DE QUE TUPÃBERABA A AMAVA MUITO. ENTÃO ELA FINALMENTE ACEITOU SE CASAR COM O FILHO DO TROVÃO.
O CASAMENTO DA FILHA DO SOL E DA LUA AGRADOU AO CRIADOR DO CÉU E DA TERRA FAZENDO QUE DESSA UNIÃO NASCESSEM INFINITAS ESTRELAS E INFINITOS COMETAS PARA A FELICIDADE DO VOVÔ SOL E DA VOVÓ LUA.
 
           
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


Biografia:
Saulo Piva Romero, professor de Língua Portuguesa e Poeta, 49 anos. Nasceu em São Paulo no dia 9 de março de 1972. Começou a escrever poesias aos 18 anos. É formado em Letras pelas Faculdades Associadas do Ipiranga com Licenciatura Plena em Língua Portuguesa, Inglesa e Literatura.Em 2000 publicou seu primeiro livro Vida, amor e esperança.
Número de vezes que este texto foi lido: 47369


Outros títulos do mesmo autor

Contos INDIRA E A ELEFOA Saulo Piva Romero
Contos A ILHA DAS GAIVOTAS Saulo Piva Romero
Poesias O VULCÃO DE PERUÍBE Saulo Piva Romero
Contos O BAILE DA PRIMAVERA Saulo Piva Romero
Contos A COROA DO IMPERADOR Saulo Piva Romero
Contos A VACA FOI PARA O BREJO Saulo Piva Romero
Contos BELINHA E O CHAPÉU COR-DE- ROSA Saulo Piva Romero
Contos A BRUXA QUE SE TRANSFORMAVA EM PRINCESA Saulo Piva Romero
Contos O CASAMENTO DA FILHA DO SOL E DA LUA Saulo Piva Romero
Contos O SONHO DO CAÇADOR Saulo Piva Romero

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 305.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
O cocheiro - Onihara 50142 Visitas
Na caminhada do amor e da caridade - Rosângela Barbosa de Souza 50065 Visitas
La senda de las flores oblicuas - Eva Feld 50028 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 50004 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 49996 Visitas
Entrevista com Larissa Gomes – autora de Cidadolls - Caliel Alves dos Santos 49799 Visitas
Caçando demónios por aí - Caliel Alves dos Santos 49796 Visitas
saudades de chorar - Rônaldy Lemos 49779 Visitas
NÃO FIQUE - Gabriel Groke 49755 Visitas
IHVH (IAHUAH) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 49719 Visitas

Páginas: Próxima Última