Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
ESPESSOS REFLEXOS 9 IND 14 ANOS NOVEL
DE RICO FOG E IONE AZ
paulo ricardo a fogaça

Resumo:
OTIMO






                                           7





               Nelson se prepara para a próxima missa quando ouve passos dentro da igreja.
   - Bom dia.
   - Bom dia padre, sua benção.
   - Deus lhe abençõe. Um carteiro ali entrega a Nelson 3 cartas, contas, só que um o deixa apreenssivo.
   Ele se despede do homem e segue para a sacristia, ali as correspondências são abertas, porém o que o fez surpreso se confirmou.
   - O que foi Nelson?
   - Você esta ai?
   - Será que finalmente as coisas vão ficar um tanto mais divertidas por aqui?
   - O bispo.
   - Sabia, ele sente, sempre o sentiu, agora quer tirar a prova, ele mesmo em pessoa, que bom.
   - O que vou fazer, serei descoberto?
   - Fique tranquilo, por que acha mesmo que vim até aqui, só pra férias, jamais caro colega.
   - Você sempre soube que isso ia acontecer?
   - Lógico seu bobo da corte sem corte.
   - Pare de brincar.
   - Eu existo a mais tempo de que tudo nesse mundo, precisava fazer o coelho sair da toca, pelo jeito vai sair.
   - O que vai fazer?
   - Daqui pra frente sua vida fica mais confortável, como sempre o quis, ppor que eu assumo esse encontro.
   Luiza se aproxima do homem a ponto de Nelson sentir um ar gélido lhe percorrer seu corpo, consumindo-o.
   - Sabe, o melhor daqui é estes encontros, são sempre um tanto furtivos ou produtivos, sei lá não ligo tanto a essa fala insignificante.
   - Você é o diabo.
   - Quem dera, vocês acham que o conhecem, quem sabe um dia lhes apresento, ai sim terão do que temer e muito.
   Ela se afasta dele e Nelson ainda em pânico pega as cartas saindo para a casa.
   Celine entra ali na sala assim que Luiza assume a cadeira onde Nelson estava.
   - E ai?
   - Temos que trazer o novo convidado.
   - Acho que não precisa.
   - O quê?
   A porta dali é aberta e entra um alto jovem negro, olha para elas com um sorriso infernal e os olhos dilatados.
   - Finalmente Elmos, por que demorou tanto?
   - Como sempre, a menina dibólica mais temida e ainda aos nervos, o tempo não te faz calmar nunca hein.
   - Pro inferno com sua calma e tempo, seu amigo vai vir fazer a tão esperada visita.
   - Já era tempo, afinal já faz quanto tempo desde o ultimo cortejo?
   - Cerca de 400 anos mais ou menos.
   - Sempre fiel as datas, pelo menos isso. Risos.
   Celine olha para eles como se quisera dizer algo mais.
   - O que foi Celine?
   - Temos outro ilustre, senhora.
   - Outro, quem? Entra ali um senhor de seus 80 anos, Luiza logo se curva diante a ele.
   - Alto Mestre.
   - O que foi garota, pelo jeito fez um excelente progresso por aqui.
   - Obrigado A M.
   - Vamos, preciso me acomodar, o Hades já não é o mesmo.
   - Sim Amo.
   Os 4 saem dali seguindo para a casa, no caminho cruzam com Nelson que ao passar por A M sente uma forte dor no peito a ponto de perder as forças e cair no chão, o A M mexe os ombros e Nelson vai se recuperando e com ajuda de Celine se levanta, logo se vê livre daquilo indo para a igreja.
   Moi termina o trabalho recebendo pelo mesmo e se despede do casal no portão da casa desses, segue rua acima para no mercado e ao sair com 3 sacolas é parado pelo delegado.
   - Sr delegado.
   - Dr Matias, por favor.
   - Sim, dr Matias.
   - Pegue seu resultado, olhe bem, deu positivo, você é mesmo o louco de antes.
   - Obrigado dr.
   - Vou arquivar o caso do Lúcio.
   - Se o dr diz, obrigado.
   - Afinal, pra quê perder tempo nisso, foi um acidente e pronto.
   - Se o dr diz, por mim tudo bem.
   - Uma hora vamos beber um pouco como antigamente.
   - Eu não bebo mais dr.
   - Sério, meu Deus, acho que vou provar alguma vez esse teu sumiço, você retornou um santo, sabia?
   - Bem, vou indo dr, obrigado por me dar o resultado.
   - Tá, tchau e ande na linha viu.
   - Sim dr.
   Matias entra na viatura e sai, Moi segue para sua casa, chegando, Selma o recebe junto do filho em alegria.
   - Você esta livre, amor.
   - Já esta sabendo?
   - Sim, o delegado me deu uma cópia, ele foi no restaurante e.........
   - Vejo que tem um boa afinidade com ele.
   - Não, não tenho, só que ele é amigo do meu patrão dono do restaurante e você sabe disso.
   - Só quero faça algo por mim, se puder.
   - O quê?
   - Saia o quanto antes daquele restaurante, o que ganho dá pra vivermos os 3.
   - Tudo bem, eu saio. Ele olha firme para ela e o filho, deixa as sacolas na mesa e segue para o banho sem falar mais nada, Ulisses segura ainda na mão o presente que trouxera para o pai devido a noticia.


                                                     30082020...............






                          A mesa esta quase um banquete com 3 tipos de assados, saladas, arroz á grega, Celine e Elza se esforçaram muito para deixar tudo ao agrado de Luiza para o Alto Mestre.
     Elmos chega a cozinha de banho tomado, Luiza vem logo depois em vestido preto com mangas curtas, traz uma blusinha rosa por baixo.
     - Esta perfeita minha cara.
     - Obrigado Grande Mestre.
     - Por favor, já que estamos nesse barco, vamos navegar conforme o mar, me chame de Félix.
     - Félix? Todos juntos indagam.
     - Sim, vi na tv, num desses desenhos antigos e gostei, por que?
     - Não, se o senhor gostou, tudo bem.
     - Por ora esta muito bom.
     Todos aceitam e sentam á mesa para alimentar, Celine olha para Elza que esta visivelmente acabada.
     - MUito obrigado a vocês duas, tenho certeza que estará tudo delicioso.
     - Obrigado sr Félix.
     - Mestre Félix. Corrige Luiza para elas, logo sendo aceito por Félix.
     - Pode me chamar como quiserem, afinal estou neste plano e não devemos chamar a atenção mais do que o necessário.
     - Sim Mestre Félix.
     Nelson termina a missa e sente um forte odor de podridão invadir o lugar, assim que sai o último fiel.
     - O que é isso?   Ele anda pela igreja, fecha a porta principal e quando apaga as luzes sai para a sacristia onde se troca e pega a batina levando para a casa.
     - Boa noite.   Ele olha a sua frente, 3 criaturas desfiguradas com cães de tamanhos desproporcionais aos comuns.
     - O que querem aqui?
     - Viemos pelo mestre.
     - Ele esta na casa.
     - Sabemos.
     - E então, por que ficam aqui?
     - Não lhe devemos explicações.   Os cães ficam raivosos, loucos para pular em Nelson que segura a roupa e a bíblia que traz consigo, logo pega o crucifixo preso ao pescoço.
     - Esta levando muito a sério esse papel de padre, Nelson.
     Nelson olha para o lado e um garoto branco de cabelos loiros vem a ele.
     - Só podia ser você.
     - Olá amigo.
     - Nunca fui teu amigo.
     - Não sei se é tão certo criar brigas comigo, mesmo aqui neste plano, afinal o que te aconteceu lá pode acontecer aqui e muito pior e sabes bem disso.
     - Também veio pelo velho carrasco?
     O garoto move a mão esquerda um pouco, Nelson é arremessado a parede da igreja caindo desacordado.
     - O que é isso, quer causar problemas a todos, Sariel?
     - Onde esta o Mestre?
     - Na casa, jantando, ainda bem, por que senão sabe bem o que iria acontecer a todos, seu fedelho dos infernos.
     Sariel levanta Luiza do chão presa ao pescoço, ela não demonstra sentir dor ou qualquer sentimento.
     - Maldita.
     - Igual a tú. Ela se solta e o chuta jogando o garoto longe dela.
     Celine corre até ele intervindo, diz que Félix esta a perguntar por eles.
     Ambos seguem para a casa, enquanto que Celine tenta reanimar Nelson que após alguns segundos retorna.
     - Aquele monstro, por que veio até aqui?
     - Espero que saiba, é loucura tentar qualquer coisas contra eles, por favor, se mantenha longe deles.
     - Uma batalha apocaliptica.
     - Quase isso, eu te digo, quase isso.
     - Olhe não quero e nem vou fazer parte disso.
     - É o melhor que faz, vou te trazer comida, fique por aqui, na igreja estará mais seguro do que lá dentro.
     - Por que?
     - Me ouça, o clima lá é um tanto tóxico até para mim, pra ti então é morte total, aqui ficará mais seguro.   Celine entrega algo para ele que a atende retornando para a igreja.


                                                             01092020............


Biografia:
amo escrever e ler
Número de vezes que este texto foi lido: 119


Outros títulos do mesmo autor

Crônicas ESSAS FÉRIAS paulo ricardo a fogaça
Crônicas A MULHER O ABORTO E O LGBT paulo ricardo a fogaça
Crônicas ESSAS ELEIÇÕES 2020 paulo ricardo a fogaça
Romance PROFUNDO 10 IND 16 ANOS paulo ricardo a fogaça
Romance PROFUNDO 9 IND 16 ANOS paulo ricardo a fogaça
Crônicas A IDADE E SEUS DECANTOS paulo ricardo a fogaça
Romance PROFUNDO 8 IND 16 ANOS paulo ricardo a fogaça
Romance PROFUNDO 7 IND 16 ANOS paulo ricardo a fogaça
Romance PROFUNDO 6 IND 16 ANOS paulo ricardo a fogaça
Romance PROFUNDO 5 IND 16 ANOS paulo ricardo a fogaça

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 47.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 69700 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 55961 Visitas
IHV (IAHU) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 49114 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 44686 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 44326 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 43945 Visitas
viramundo vai a frança - 43938 Visitas
Amor e Perdão - Amilton Maciel Monteiro 43386 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 41980 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 41588 Visitas

Páginas: Próxima Última