Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
BIA E O BEIJA-FLOR
Saulo Piva Romero

ERA UMA VEZ A MENINA BIA QUE FEZ AMIZADE COM UM BEIJA-FLOR. ELA MORAVA NUMA CASINHA NO CAMPO. LÁ TINHA UMA FLORESTA MUITO BONITA. CERTO DIA, A BIA SAIU PARA PASSEAR PELA FLORESTA E SE ENCANTOU QUANDO VIU UM PEQUENINO BEIJA- FLOR BEIJANDO UMA DELICADA FLORZINHA.
ENTÃO, ELA CURIOSA PERGUNTOU AO BEIJA-FLOR:
- POR QUE ESTÁ BEIJANDO ESSA DELICADA FLORZINHA?
E O BEIJA- FLOR QUE ESTAVA PARADO NO AR, DISSE:
- PORQUE ESSA FLORZINHA TEM O MELHOR E MAIS DOCINHO NÉCTAR QUE EU JÁ EXPERIMENTEI EM TODA A MINHA VIDA.
E A MENINA BIA COM TODA PUREZA DE UMA CRIANÇA, PERGUNTOU AO BEIJA- FLOR QUE CONTINUAVA PARADO NO AR.
-ENTÃO, VOCÊ ESTÁ NAMORANDO A DELICADA FLOR?
ENTÃO, ELE FICOU COM AS SUAS MAÇÃS CORADAS E ENVERGONHADO ENCAROU A MENINA COM OS SEUS OLHOS CHEIOS DE LÁGRIMAS.
E A BIA JÁ COM PENA DO BEIJA-FLOR, DISSE:
- POR QUE VOCÊ ESTÁ CHORANDO, AMIGO BEIJA-FLOR?
E A PEQUENINA AVE, DISSE:
- MENINA BIA, EU ESTOU CHORANDO PORQUE ESSA DELICADA FLORZINHA QUE EU ACABEI DE BEIJAR ME FEZ RECORDAR UM DIA MUITO TRISTE E AO MESMO TEMPO MUITO EMOCIONANTE NA MINHA VIDA.
E BIA NOVAMENTE CURIOSA QUIS SABER O QUE HAVIA ACONTECIDO DE TÃO TRISTE NA VIDA DO PEQUENINO BEIJA-FLOR.
ENTÃO, O PEQUENINO BEIJA-FLOR SE APROXIMOU DA MENINA E DELICADAMENTE COMEÇOU A SUSSURRAR NOS SEUS OUVIDOS A HISTÓRIA QUE HAVIA MARCADO PARA SEMPRE A SUA VIDA.

E ANTES QUE ELE COMEÇASSE A CONTAR A HISTÓRIA PARA ELA, BIA VIU QUE O ROSTINHO DA MAJESTOSA AVE ESTAVA TOMADO PELAS LÁGRIMAS, ENTÃO, ELA TIROU DO BOLSINHO DO SEU VESTIDO, UM LENCINHO E ENXUGOU AS LÁGRIMAS QUE TEIMAVAM EM ESCORRER DA FACE DA AVE QUE BAILAVA NO AR, POIS, A ESSA ALTURA DOS ACONTECIMENTOS, BIA E O BEIJA-FLOR JÁ HAVIAM CRIADO UM LAÇO DE AMOR E AMIZADE.
ENTÃO, FINALMENTE, O BAILARINO DO AR COMEÇOU A CONTAR A SUA INCRÍVEL HISTÓRIA DE AMOR PELA NATUREZA.
CERTO DIA, UMA IMENSA CORTINA DE FUMAÇA FOI AVISTADA NA GRANDE FLORESTA, ONDE VIVIAM MUITOS ANIMAIS. E TAMBÉM MUITAS FLORES MULTICOLORIDAS.
NESSA ÉPOCA, EU ESTAVA ENAMORADO DE UMA FLOR BELÍSSIMA CHAMADA ALEGRIA-DE-JARDIM.
ERA COMO SE EU TIVESSE NASCIDO PARA ELA E ELA PARA MIM.
MAS, SÓ QUE AQUELA CORTINA DE FUMAVA COMEÇOU EM POUCO TEMPO A SE ESPALHAR POR TODA A FLORESTA E EMBALADAS PELO VENTO AS CHAMAS JÁ ERAM VISÍVEIS POR UMA DAS COPAS DAS ÁRVORES. ENTÃO, OS ANIMAIS ASSUSTADOS DIANTE DA TERRÍVEL AMEAÇA DE SEREM QUEIMADOS PELO FOGO, FUGIAM O MAIS DEPRESSA QUE PODIA MENOS EU, FALOU O CORAJOSO BEIJA- FLOR.
- EU VOAVA ZUNINDO COMO UMA FLECHA INDO VELOZMENTE NA DIREÇÃO DO FOGO, BEM NO FOCO DO INCÊNCIO. E DAVA UNS VOOS RASANTES PELAS LABAREDAS, VOLTANDO EM SEGUIDA LIGEIRAMENTE NA DIREÇÃO DE UM PEQUENO LAGO QUE FICAVA NO CORAÇÃO DA FLORESTA.
NAQUELA ALTURA DOS ACONTECIMENTOS, EU INCANSAVELMENTE, SÓ PENSAVA EM SALVAR A VIDA DAQUELES ANIMAIS, DAQUELAS FLORES MULTICOLORIDAS E DA NOSSA MÃE NATUREZA.
EU IA E VOLTAVA RAPIDAMENTE VÁRIAS VEZES NO LAGO COM UM POUCO DE ÁGUA NO MEU BICO NA ESPERANÇA DE APAGAR O INCÊNDIO.
A MINHA INCANSÁVEL VONTADE DE ACABAR COM O INCÊNDIO QUE DESTRUÍA A FLORRESTA CHAMOU A ATENÇÃO DE UM ELEFANTE, QUE COM SUAS ORELHAS IMENSAS OUVIU MINHAS IDAS E VINDAS PELO CAMINHO, E CURIOSO PARA SABER POR QUE EU, TÃO PEQUENINO NÃO PROCURAVA TAMBÉM AFASTAR-SE DO PERIGO COMO TODOS OS OUTROS ANIMAIS, PEDIU-ME GENTILMENTE QUE O ESCUTASSE, AO QUE EU PRONTAMENTE ATENDI, PAIRANDO NO AR A PEQUENA DISTÂNCIA DO GIGANTESCO CURIOSO.
ENTÃO, ELE DISSE:
-– MEU AMIGUINHO NOTEI QUE TEM VOADO VÁRIAS VEZES AO LOCAL DO INCÊNDIO, NÃO PERCEBE O PERIGO QUE ESTÁ CORRENDO? SE RETARDAR A SUA FUGA TALVEZ NÃO HAJA MAIS TEMPO DE SALVAR A SI PRÓPRIO! O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO DE TÃO IMPORTANTE?
– TEM RAZÃO SENHOR ELEFANTE, HÁ MESMO UM GRANDE PERIGO NO MEIO DAQUELAS CHAMAS, MAS ACREDITO QUE SE EU CONSEGUIR LEVAR UM POUCO DE ÁGUA EM CADA VOO QUE FIZER DO LAGO ATÉ LÁ, ESTAREI FAZENDO A MINHA PARTE PARA EVITAR QUE NOSSA MÃE NATUREZA SEJA DESTRUÍDA.
ENTÃO, EM MENOS DE UM SEGUNDO, O ENORME ELEFANTE MARCHOU ATRÁS DE MIM E, COM SUA VIGOROSA CAPACIDADE, ACRESCENTOU CENTENAS DE LITROS D’ÁGUA ÀS PEQUENAS GOTINHAS QUE ELE LANÇAVA SOBRE AS CHAMAS.
NOTANDO O ESFORÇO DOS DOIS, EM MEIO AO VAPOR QUE SUBIA VITORIOSO DENTRE ALGUNS TRONCOS CARBONIZADOS, OUTROS ANIMAIS LANÇARAM-SE AO LAGO FORMANDO UM IMENSO EXÉRCITO DE COMBATE AO FOGO.
QUANDO A NOITE CHEGOU, OS ANIMAIS DA FLORESTA EXAUSTOS PELA DURA BATALHA E UM POUCO CHAMUSCADOS PELAS BRASAS E CHAMAS QUE LHES FUSTIGARAM, SENTARAM-SE SOBRE A RELVA QUE DURAMENTE PROTEGERAM E CONTEMPLARAM UM LUAR COMO NUNCA ANTES HAVIAM NOTADO.
DEPOIS DE OUVIR ATENTAMENTE A HISTÓRIA CONTADA PELO BEIJA FLOR. BIA PERGUNTOU:
- E O QUE ACONTECEU COM A BELÍSSIMA FLOR ALEGRIA-DE-JARDIM?
E COM AS LÁGRIMAS DE VOLTA AOS SEUS OLHOS, O BEIJA-FLOR DISSE:
- INFELIZMENTE, ELA NÃO RESISTIU AO FOGO E ACABOU PERDENDO A SUA VIDA, MAS, COMO NA NATUREZA, TUDO SE RENOVA, EU ACABEI ENCONTRANDO OUTRA BELÍSSIMA FLOR CHAMADA BRINCO-DE-PRINCESA.
NESSE MOMENTO, BIA SE AJOELHOU E AGRADECEU A DEUS POR TER CUIDADO DA VIDA DO QUERIDO AMIGUINHO BEIJA-FLOR.
E O BEIJA FLOR DISSE:
- BIA ÉS MENINA E FLOR, DEUS FEZ VOCÊ E O BRILHO DAS ESTRELAS LHE DEU TAMBÉM.
QUE A BELEZA DAS FLORES, A DOÇURA DO MEL, A BRILHO DA LUA, A ENVOLVAM E QUE CONTINUE BRILHANDO O AMOR E A ALEGRIA QUE SEMPRE NOS OFERECEU, POIS, PRINCESA JÁ FOI COROADA E ABENÇOADA SEJA A SUA VIDA.
E O BEIJA- FLOR BAILANDO NO AR, DEPOIS DE RECITAR ESSES LINDOS VERSINHOS, SE DESPEDIU DE BIA, BATEU ASAS E VOOU PARA VIVER NOVAS AVENTURAS E CONTINUAR A SUA INCANSÁVEL MISSÃO DE PROTEGER A NOSSA ABENÇOADA MÃE NATUREZA.


Biografia:
Saulo Piva Romero, professor de Língua Portuguesa e Poeta, 46 anos. Nasceu em São Paulo no dia 9 de março de 1972. Começou a escrever poesias aos 18 anos. É formado em Letras pelas Faculdades Associadas do Ipiranga com Licenciatura Plena em Língua Portuguesa, Inglesa e Literatura.Em 2000 publicou seu primeiro livro Vida, amor e esperança.
Número de vezes que este texto foi lido: 156


Outros títulos do mesmo autor

Contos O REI QUE VENCEU A MORTE Saulo Piva Romero
Contos O BANHO DO HIPOPÓTAMO Saulo Piva Romero
Contos MINHAS ROUPAS ESTENDIDAS NO VARAL Saulo Piva Romero
Contos A MOCINHA DE SUSÃ Saulo Piva Romero
Contos O REI SÁBIO E A CIDADE DOS VALENTES Saulo Piva Romero
Contos O TUBARÃO SURFISTA Saulo Piva Romero
Contos O FANTASMA DA MATEMÁTICA Saulo Piva Romero
Contos ESTÁ CHOVENDO NOVAMENTE Saulo Piva Romero
Contos ANA E PENINA Saulo Piva Romero
Contos NO MUNDO DA LUA Saulo Piva Romero

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 173.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 58742 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 53280 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 42431 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 39469 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 36098 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 35549 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 34324 Visitas
Amores! - 33805 Visitas
Desabafo - 33423 Visitas
Faça alguém feliz - 32026 Visitas

Páginas: Próxima Última