Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
ESTRADA DE AÇO 2 NOVEL LIVRE 12 ANOS
DE IONE AZ E PAULO FOG
paulo azambuja

Resumo:
BOM

2





        SEMPRE HAVERÁ NOVOS CAMINHOS, POR MAIS QUE TENHAMOS DE VOLTAR, SE NÃO TIVERMOS CUIDADO, AS ARMADILHAS NOS SEGUIRÃO.




            Vila de Balsos - Silas joga uma espécie de vôlei com ajuda de caçapas e varas, o jogo consiste em jogar mais alto e tomar a bola em até 3 passos do território do outro time.
       São 5 pessoas em cada time que podem ser repostas em até 3 jogadores, a partida não dura mais que 35 minutos divididos em 3 tempos.
       Silas já é famoso no vilareijo por sempre fazer vencedor seu time, águias, que neste confronta ursos.
       O placar esta em 5 a 3 para os águias.
       A comitiva chega no momento decisivo em que Silas obtem a bola do outro time e faz o lançamento que traz vitória para o águias.
       Madóra, mãe de Silas e outras correm para o centro do campo festejando, na arquibancada de bronze, Afonso o padrasto assiste sem demonstrar qualquer reação, Silas olha para ele e fica ali recebendo abraços e beijos da mãe e de suas primas, Laís, Káfia, Monique.
       No time dos ursos, um jogador arremessa ao longe sua proteção frontal que cobre cabeça ao peito e parte para cima de Silas que antes de poder ter qualquer reação, vê ali a sua frente Afonso com sua espada e Áquiles pai do outro garoto com a dele.
       - Parem com isso. Grita Madóra para eles, ali do nada, ouve-se um barulho e Áquiles cai ao chão, tendo as costas perfurada por uma flecha, todos vão em socorro.
       - O que aconteceu?
       Gritos e tumulto e só então se dão contas que estão rodeadas por 8 soldados do reino de Avir.
       - Por que tudo isso, é só um jogo.
       - Não temos que dar explicações, Madóra, queremos o garoto.
       - Meu filho?
       - Filho do rei que faleceu.
       - Arthur morreu?
       - Sim, o garoto deve vir com a gente.
       - Eu sou a mãe, ele não irá.
       - Não estamos aqui para discutir, só nos dê o garoto.
       Madóra leva a mão ao bolso mais é parada por Afonso.
       - Vamos até nossa casa.
       - Sim, pode ser.
       - Só me dê um breve tempo.
       Afonso retira a flecha de Áquiles e com as mãos faz circulos próximo ao ferimento, uma energia circunda Áquiles e logo o ferimento se fecha.
       - Ele ficará bom, alguém vá em casa depois e pegue um preparado para lavar e ele tomar.
       - Sim Afonso.
       Áquiles é levado sob o olhar dos soldados, Afonso faz sinal a eles que o siga.
       Na grande casa afastada há 3 quadras da vila, Madóra serve pão, leite, água e alguns assados para eles que comem em extrema rapidez.
       Diante ao capitão da comitiva, Afonso exige uma explicação.
       - O que posso lhe dizer é que recebemos ordens de levar o garoto, ele assumirá o trono.
       - Logo?
       - Pelo jeito não, por enquanto Reginaldo ficará no poder e depois de algum tempo, ele assumirá.
       - Quanto tempo?
       - Anos.
       - Quantos?
       - Não sabemos.
       - Mentira.   Vocífera Afonso, Madóra traz 2 sacolas com roupas do filho.
       - Cadê o garoto?
       - Ele foi se despedir dos amigos.
       - Espero que retorne logo.
       - Por que não passam a noite aqui?
       - Não, iremos assim que o garoto retorne.
       - Tudo bem.   Madóra abraça Afonso que lhe faz carinho nos cabelos.
       Próximo ao campo, Silas recebe um abraço de Káfia, terminada as despedidas, Paulo, filho de Áquiles vem a eles.
       - O que quer?
       - Vai mesmo embora?
       - Por que?
       - E o jogo?
       - O que quer?
       - Por favor me desculpe.
       Silas se aproxima do garoto e com leve olhar para o alto fez Paulo girar em 360 graus e depois cair desacordado.
       Silas limpa os ombros e olha para o colega ali no chão.
       - Agora já sabe, se queria brigar, isso foi um doce para ti.
       Ele segue para sua casa deixando Paulo no chão gemendo de dor.
       Pouco tempo depois ele esta frente a casa se despedindo dos pais.
       09032019............................
       


Biografia:
gosto de escrever
Número de vezes que este texto foi lido: 28498


Outros títulos do mesmo autor

Romance estrada de aço 20 novel livre 12anos paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 19 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 18 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 17 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 16 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 15 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 14 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 13 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Poesias EDIVIRGENS E SUAS ATITUDES paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 12 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 166.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 40289 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 38702 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 30713 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 30517 Visitas
Amores! - 30040 Visitas
Desabafo - 29841 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29808 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29805 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29764 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29591 Visitas

Páginas: Próxima Última