Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
A CADEIRA DE BALANÇO DO VOVÔ
Saulo Piva Romero

HOUVE UM TEMPO EM QUE MEU AVÔ CONTAVA MUITAS HISTORINHAS PARA EU E MINHAS IRMÃS QUANDO ESTAVA SENTADO CONFORTAVELMENTE NA SUA CADEIRA DE BALANÇO. ELE DEITAVA OLÍMPIA NO SEU COLO PORQUE ELA ERA A NETINHA MAIS NOVA E EU, OLIVIER QUE ERA O NETO MAIS VELHO SENTAVA NO BRAVO DIREITO DA CADEIRA E OLÍVIA, A NETA DO MEIO, FICAVA SENTADA NO BRAÇO ESQUERDO DA VELHA CADEIRA DE BALANÇO DO VOVÔ. HOJE ELE NÃO CONVIVE MAIS COM A GENTE PORQUE PAPAI DO CÉU O CHAMOU PARA FICAR AO LADO DELE. MAS, NUNCA VAMOS ESQUECER O NOSSO QUERIDO VOVÔ, POIS, ELE NOS DEU TANTO AMOR, TANTO EXEMPLOS DE BONDADE E PRINCIPALMENTE DE AMIZADE. VOVÔ JOÃO ERA UMA PESSOA MUITO ALEGRE E FELIZ. ELE ERA MAIS QUE UM AVÔ PARA NÓS. ELE ERA UMA ESPÉCIE DE SUPER-HERÓI DESSES QUE A GENTE VÊ NOS FILMES DA MARVEL. ELE NOS DEIXOU HÁ ALGUNS ANOS, MAS AS AVENTURAS QUE VIVEMOS AO LADO DELE JAMAIS SERÃO APAGADAS DA NOSSA MEMÓRIA. QUANDO O VOVÔ COLOCAVA A SUA CADEIRA DE BALANÇO DEBAIXO DO ABACATEIRO QUE ELE HAVIA PLANTADO NO QUINTAL DO NOSSO SÍTIO, A GENTE JÁ SABIA QUE ELE IRIA NOS CONTAR ALGUMA AVENTURA BEM LEGAL DURANTE TODA A TARDE, ENTÃO ERA ASSIM, SENTA QUE LÁ VEM HISTÓRIA. E PENSAR QUE EU AGORA SÓ POSSO IMAGINAR COMO ERA DIVERTIDO QUANDO ELE ME CHAMAVA JUNTAMENTE COM AS MINHAS IRMÃS PARA IR AO ENCONTRO DELE NAQUELA CADEIRA DE BALANÇO QUE COM O PASSAR DOS ANOS COMEÇOU ATÉ A RANGER DE TÃO DEGASTADA PELA AÇÃO DO TEMPO. AH, MEU VOVOZINHO QUANTA SAUDADE EU SINTO DO SENHOR. ELE, COM SEU BIGODE E UMA LONGA BARBA BRANCA QUE REALÇAVA E DEIXAVA AINDA MAIS BRILHO EM SEU SORRISO. QUANDO ELE SE SENTAVA NAQUELA CADEIRA SE TRANSFORMAVA EM UM GRANDE CONTADOR DE HISTÓRIAS. AS HISTÓRIAS DA CAROCHINHA FICAVAM MUITO MAIS EMOCIONANTES QUANDO ERAM CONTADAS POR ELE, POIS, ELE ERA MESTRE NA ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS, POIS SEMPRE INVENTAVA NOVOS FINS PARA AQUELAS HISTÓRIAS QUANDO EU E MINHAS IRMÃS JÁ ESTÁVAMOS CANSADOS DE SABER COMO SERIA O FINAL ELE FAZIA A GENTE ENTRAR NA HISTORIA QUE ELE ESTAVA CONTADO. ELE SABIA COMO PRENDER A ATENÇÃO DOS SEUS QUERIDOS NETINHOS. ELE TINHA UMA IMAGINAÇÃO MUITO CRIATIVA QUE ACABAVA FAZENDO COM QUE A GENTE VIAJASSE PARA UMA FLORESTA ENCANTADA OU UMA ILHA DO TESOURO DE VERDADE, POIS, PARA NÓS, ERA COMO SE NÓS ESTIVÉSSEMOS PARTICIPANDO DA HISTÓRIA SENDO UMA DAQUELAS PERSONAGENS E VIVENDO CADA AVENTURA, SUSPENSE E AÇÃO QUE ELE NARRAVA. POIS, PERDI A CONTA DE QUANTAS E QUANTAS VEZES, EU FUI UM PIRATA DA PERNA DE PAU NAS HISTÓRIAS INVENTADAS PELO VOVÔ JOÃO. MINHAS IRMÃS TAMBÉM SENTIRAM A SENSAÇÃO DE SE TRANSFORMAREM EM PRINCESAS DOS CONTOS DE FADAS QUE NO FINAL ENCONTRAVAM SEUS PRÍNCIPES ENCANTADOS E VIVIAM FELIZES PARA SEMPRE. VOVÔ TINHA O DOM ESPECIAL PARA NOS CONTAR UM CONTO E AUMENTÁ-LO COM MUITA IMAGINAÇÃO E COM UMA MISTURA DE INGREDIENTES INDISPENSÁVEIS PARA QUE UMA HISTÓRIA SE TORNASSE UMA GRANDE AVENTURA CHEIA DE MISTÉRIOS E FANTASIAS. NAQUELE MOMENTO EM QUE NOSSO VOVÔ DESCREVIA A CENA DA HISTÓRIA QUE ESTAVA SENDO CONTADA EU, OLÍVIA E OLÍMPIA NEM PISCÁVAMOS OS NOSSOS OLHOS E TAMBÉM FICÁVAMOS MUDOS DURANTE O TEMPO EM QUE A HISTÓRIA ERA CONTADA POR ELE. O VOVÔ, ENQUANTO CONTAVA AS HISTÓRIAS PARA A GENTE, FAZIA COM QUE A GENTE SONHASSE ACORDADO, VIAJASSE PARA OS LUGARES MAIS ESTRANHOS QUE NÓS JAMAIS IRÍAMOS CONHECER SE NÃO FOSSE A SUA IMAGINAÇÃO QUE VIAJAVA MUITO ALÉM DO QUE ESTAVA ESCRITO NO LIVRO QUE O VOVÔ LIA TODOS OS DIAS PARA A GENTE. EU, OLÍVIA E OLÍMPIA NÃO QUERÍAMOS QUE A HISTÓRIA TERMINASSE, POIS, O VOVÔ NARRAVA AS AVENTURAS COM TANTA EMOÇÃO QUE A FANTASIA ACABAVA SAINDO DAS FRONTEIRAS DO LIVRO E SE TRANSFORMAVA EM FATOS REAIS QUE QUANDO ELE TERMINAVA DE CONTAR O FINAL DE CADA HISTÓRIA, NÓS NOS SENTÍAMOS MUITO CANSADOS DE TANTO CORRER E FUGIR DE MONSTROS, LUTAR CONTRA ALIENÍGENAS OU CAÇAR AS BRUXAS. VOVÔ RIA MUITO COM AS NOSSAS REAÇÕES PRINCIPALMENTE QUANDO OLÍMPIA, A CAÇULA SE ASSUSTAVA QUANDO A BRUXA OU O DRAGÃO SE APROXIMAVA DELE, POIS, O VOVÔ DESCREVIA O CENÁRIO DA CENA TÃO BEM QUE FAZIA PARECER QUE ESTÁVAMOS DENTRO DE UM FILME EM TERCEIRA DIMENSÃO, POIS, COMO JÁ HAVIA DITO ANTES, O VOVÔ TINHA A CAPACIDADE DE TRANSFORMAR QUALQUER CONTO DA CAROCHINHA , COMO SENDO FATOS QUE ACONTECERAM NAQUELE EXATO MOMENTO. ELE CONSEGUIA TIRAR AS PERSONAGENS DE DENTRO DAS HISTÓRIAS E TRAZÊ-LAS PARA O MUNDO REAL. ÀS VEZES, EU ME SENTIA O PRÓPRIO PEQUENO PRÍNCIPE CAINDO DA LUA E PARANDO EM CIMA DO ABACATEIRO ONDE VOVÔ COSTUMA CONTAR AS HISTORINHAS PARA EU E MINHAS IRMÃS. OLÍMPIA, A MINHA IRMÃ MAIS NOVA, QUANDO SE SENTIU A PRÓPRIA BRANCA DE NEVE FUGINDO DA PERSEGUIÇÃO DA BRUXA CORREU TANTO QUE TROPEÇOU NUM ABACATE QUE HAVIA CAÍDO NO CHÃO E FINALMENTE QUANDO A MALVADA BRUXA IRIA AGARRÁ- LA OUTRO ABACATE CAIU DO ABACATEIRO BEM NA SUA CABEÇA FAZENDA A VELHA BRUXAR DESMAIAR. MINHA IRMÃ OLÍVIA FOI LEVAR OS DOCES PARA A VOVOZINHA E O VELHO LOBO MAU COMEÇOU A CORRER ATRÁS DELA, MAS, O QUE O LOBO MAU NÃO ESPERAVA ERA ENCONTRAR O NOSSO CACHORRO SPIKE NO MEIO DO CAMINHO. O QUE O LOBO NÃO IMAGINAVA ERA QUE SPIKE ERA UM ENORME PITBUL E DEU LHE UMA MORDIDA DOLORIDA BEM NO SEU BUMBUM. ESSES FORAM BONS TEMPOS DA NOSSA INFÂNCIA QUERIDA QUE VAMOS GUARDÁ-LOS PARA SEMPRE NA NOSSA MEMÓRIA. POIS, NOSSO VOVÓ VIROU UMA ESTRELA, MAIS SUA LEMBRANÇA PERMANECE VIVA DENTRO DOS NOSSOS CORAÇÕES E COM CERTEZA QUERIDO VOVÔ, EU, OLIVIER E MINHAS IRMÃS VAMOS CONTINUAR CONTANDO ESSAS DIVERTIDAS PARA NOSSOS FILHOS E NETOS. A SUA CADEIRA DE BALANÇO CONTINUA LÁ NO SÍTIO, NO MESMO LUGAR DEBAIXO DO VELHO ABACATEIRO ESPERANDO SEUS BISNETOS CRESCER PARA QUE ELA POSSA BALANÇAR SUAVEMENTE COMO ANTIGAMENTE, EMBALANDO NOVOS SONHOS E DANDO MUITAS ASAS Á IMAGINAÇÃO ASSIM COMO O NOSSO QUERIDO VOVÓ E SUA CONFORTÁVEL CADEIRA DE BALANÇO FIZERAM COMIGO E COM AS MINHAS IRMÃS OLÍVIA E OLÍMPIA. AH, VOVÔ JOÃO, QUANTA SAUDADE DA MINHA INFÂNCIA QUERIDA!


Biografia:
Saulo Piva Romero, professor de Língua Portuguesa e Poeta, 46 anos. Nasceu em São Paulo no dia 9 de março de 1972. Começou a escrever poesias aos 18 anos. É formado em Letras pelas Faculdades Associadas do Ipiranga com Licenciatura Plena em Língua Portuguesa, Inglesa e Literatura.Em 2000 publicou seu primeiro livro Vida, amor e esperança.
Número de vezes que este texto foi lido: 28510


Outros títulos do mesmo autor

Contos O CAIRARA GORDUCHO Saulo Piva Romero
Contos O SÁBIO DO ORIENTE E O ESCORPIÃO Saulo Piva Romero
Contos A ORQUESTRA DOS ANÕES DA FLORESTA DE CHILLON Saulo Piva Romero
Contos BOM DIA! Saulo Piva Romero
Contos KINU E O BICHO- DA- SEDA Saulo Piva Romero
Poesias A ZEBRA E O MACACO Saulo Piva Romero
Contos O SHOW VAI COMEÇAR Saulo Piva Romero
Contos COF! COF! COF! Saulo Piva Romero
Contos UM SARUÊ NA MINHA ESCOLA Saulo Piva Romero
Contos NA TEIA DA ARANHA Saulo Piva Romero

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 140.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 47416 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 38837 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 31994 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 31310 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 31188 Visitas
Amores! - 30993 Visitas
Desabafo - 30721 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 30616 Visitas
Faça alguém feliz - 29922 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29902 Visitas

Páginas: Próxima Última