Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
SOU A CULPADA
katialimma

Eu sou a culpada.
Sempre a culpa foi minha desde o inicio. Você me culpa sempre, por tudo e às vezes por nada, mas você tem razão, o erro é meu.
A culpa então é minha.
Errei quando te conheci.
Errei quando gostei de você e acreditei que você gostava de mim.
Muitos erros poucos acertos, mas agora é tarde. Tantas mágoas, tantos ressentimentos, tantas culpas.
Me transformei. Me transformei nisso que você vê todos os dias, e que me culpa por ser assim.
Tento ser invisível até para mim. Prefiro não ter que me olhar no espelho e apontar o dedo me culpando por ser assim. Tão fraca, tão fraca que pareço não ter mais vida.
Mas a culpa é minha por ser assim.
Sou o que sou por permitir que me transformasse.
Sou o que sou por me mandar calar a boca quando deveria responder.
Sou o que sou por deixar me usar quando bem queria .
Sou infeliz agora e eu serei para todo sempre.
Não há nada que você possa fazer para mudar isso, nem eu posso fazer algo para alterar o que já foi modificado.
A minha fraqueza é a sua arma.
Mas eu te perdoo.
Mentira!
Não perdoo não. A raiva é grande, mas não o suficiente para fugir desta prisão que eu aceito de bom grado.
Não posso perdoar você. Há muita mágoa, rancor para sair e deixar entrar o perdão. O perdão agora fica difícil para dar e para receber.
Mas preciso do teu perdão.
Preciso ser perdoada por não ser o que você esperava que eu fosse.
Preciso ser perdoada pelas coisas que deveria ter dito para que pudéssemos resolver os problemas, mas me calei.
Preciso ser perdoada por não amar mais você, e saber que você já não me ama mais.
Preciso ser perdoada por fazer você infeliz.
Preciso ser perdoada por não fazer nada para mudar a situação, por ser covarde e fraca.
Me perdoa porque já cheguei ao máximo que podia e já não suporto mais.
A minha fraqueza é a minha vida agora.


Biografia:
Escrevo porque me alivia do tanto de pensamentos que me assolam. São várias pessoas que vivem dentro de mim, sou frágil e por isso uso a arma que sei utilizar: as palavras.

Este texto é administrado por: katia
Número de vezes que este texto foi lido: 33760


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Óh, Senhor! katialimma
Crônicas CARTA PARA O MEU AMOR katialimma
Crônicas A MARCA katialimma
Crônicas PEQUENOS SINAIS katialimma
Crônicas SALTO ALTO katialimma
Crônicas POR MAIS UM DIA katialimma
Crônicas SOU A CULPADA katialimma
Crônicas AGORA POSSO TE ENTENDER katialimma
Crônicas TEMPO DE CRISE katialimma
Crônicas MÁGOA katialimma

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 16.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
viramundo vai a frança - 34534 Visitas
LÍRIO - Alexsandre Soares de Lima 34435 Visitas
Pensamento 21 - Luca Schneersohn 34421 Visitas
O Trenzinho - Carlos Vagner de Camargo 34419 Visitas
Guerra suja - Roberto Queiroz 34412 Visitas
Na caminhada do amor e da caridade - Rosângela Barbosa de Souza 34407 Visitas
Como posso desenvolver uma campanha de marketing - Antonio 34405 Visitas
A Carta Gelada - José Rony de Andrade Alves 34377 Visitas
A PRAIA DO PROGRESSO - Rosângela Barbosa de Souza 34373 Visitas
A TRISTEZA E O SIM DA VIDA - Alexsandre Soares de Lima 34369 Visitas

Páginas: Próxima Última