Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
TEMPO DE CRISE
katialimma


Temos tantas coisas para fazer, somos tão ocupados, nosso dia precisa mais de 24 horas, porque não damos conta dos nossos compromissos. Mas conseguimos cumprir algumas obrigações básicas: trabalhar ou estudar e voltar para casa.
Chegamos a uma crise: coisas demais para pouco tempo.
Se você trabalha oito horas por dia e só tem uma hora para almoçar, dificilmente encontrará tempo para ir a um banco pagar as suas contas, fila de banco leva uma eternidade.
Solução: pagamento pela internet, débito automático, pedir a algum parente – sempre encontramos uma saída.
Mas a crise está instalada: coisas demais para pouco tempo.
Se você só faz os afazeres domésticos, que são muitos, ainda tem que sair para fazer compras para casa, pagar contas, pegar filhos na escola, solução: tenha alguém para dividir com você tantas obrigações. Se não puder, sinto muito, mas chore lá no cantinho do banheiro porque todo mundo da casa depende de você e às vezes nem reconhecem isso.
Mas a crise está instalada.
A crise chega quando nos damos conta de que fazemos coisas demais para tanta gente e que não sobra tempo para fazer pequenas coisas para você. Se você escapole um dia para tirar para você, no dia seguinte vem um sentimento de culpa que estraga tudo de bom que aconteceu no dia anterior.
A crise do só trabalhar e não ter reconhecimento.
A crise do só trabalhar e ganhar pouco.
A crise do só trabalhar e às vezes não ganhar nada.
Vivemos ouvindo falar em crise pelos países por aí, mas só podemos administrar a crise que se instalou dentro de nós.
A crise chega trazendo o cansaço, o ressentimento, o ter que batalhar todos os dias para sobreviver em um mundo que te suga demais, te esgota demais.
Vivemos em crise, cada um com a sua.
Não há uma solução para que ela acabe, pois faz parte da vida ter que dar conta dela, ter que passar por provações, suportar o que não gostaríamos, pois na maioria das vezes, surgiram de escolhas que fizemos pelo caminho.
A crise, seja qual for, se instalou: administre do jeito que puder.
Você não pode consertar o que está errado no mundo, mas pode consertar muita coisa que está errada em você.

"Está certo que nos momentos de crise é que se cresce. Mas eu já estou batendo a cabeça no teto. "
( Mário Cury 


Biografia:
Escrevo porque me alivia do tanto de pensamentos que me assolam. São várias pessoas que vivem dentro de mim, sou frágil e por isso uso a arma que sei utilizar: as palavras.

Este texto é administrado por: katia
Número de vezes que este texto foi lido: 33758


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Óh, Senhor! katialimma
Crônicas CARTA PARA O MEU AMOR katialimma
Crônicas A MARCA katialimma
Crônicas PEQUENOS SINAIS katialimma
Crônicas SALTO ALTO katialimma
Crônicas POR MAIS UM DIA katialimma
Crônicas SOU A CULPADA katialimma
Crônicas AGORA POSSO TE ENTENDER katialimma
Crônicas TEMPO DE CRISE katialimma
Crônicas MÁGOA katialimma

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 16.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
viramundo vai a frança - 34155 Visitas
O Trenzinho - Carlos Vagner de Camargo 34126 Visitas
LÍRIO - Alexsandre Soares de Lima 34082 Visitas
A PRAIA DO PROGRESSO - Rosângela Barbosa de Souza 34080 Visitas
A Carta Gelada - José Rony de Andrade Alves 34078 Visitas
Guerra suja - Roberto Queiroz 34072 Visitas
Como posso desenvolver uma campanha de marketing - Antonio 34068 Visitas
Na caminhada do amor e da caridade - Rosângela Barbosa de Souza 34065 Visitas
A TRISTEZA E O SIM DA VIDA - Alexsandre Soares de Lima 34062 Visitas
A tristeza no Nordeste - Wanessa Daiana de Brito 34057 Visitas

Páginas: Próxima Última