Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
O JACARÉ BANGÃO E O COBRADOR DE IMPOSTOS
Saulo Piva Romero

ERA UMA VEZ UM JACARÉ QUE VIVIA NUM PÂNTANO. BANGÃO ERA O SEU NOME.
ELE TINHA UMA APARÊNCIA MUITO FEIA E UM CORAÇÃO BONDOSO.
TODAS AS PESSOAS DAQUELE PEQUENO VILAREJO GOSTAVAM MUITO DELE E O RESPEITAVAM.
TODOS VIVIAM EM PAZ ATÉ A CHEGADA DE UM COBRADOR DE IMPOSTOS ENVIADO PELO GOVERNADOR PARA COBRAR ALTAS TAXAS DE IMPOSTOS PELOS SERVIÇOS DE MELHORIAS NO PEQUENO VILAREJO.
ESSE COBRADOR ERA UM HOMEM MUITO MALVADO. ELE VIVIA EXPLORANDO OS MORADORES, POIS, COBRAVA ALTAS TAXAS QUE IAM MUITO ALÉM DO QUE AQUELA POBRE POPULAÇÃO PODIA PAGAR.
BENTO ERA IMPLACÁVEL NAS SUAS COBRANÇAS A CADA MÊS E AI DE QUEM NÃO PAGASSE.
ELE MANDAVA OS SEUS SERVOS CASTIGAREM A TODOS QUE FICASSEM DEVENDO E ESSA SITUAÇÃO FAZIA COM QUE OS MORADORES FICASSEM REVOLTADOS E AO MESMO TEMPO COM MEDO DE SEREM CASTIGADOS.
OS HABITANTES DO PEQUENO VILAREJO ESTAVAM PERDENDO AS SUAS CASAS, AS SUA PLANTAÇÃO E PRINCIPALMENTE A SUA PEQUENA RENDA MENSAL.
COM O PASSAR DOS ANOS, ESSA EXPLORAÇÃO IMPOSTA AOS MORADORES PELO COBRADOR FEZ COM QUE ELES COMEÇASSEM A PASSAR MUITA FOME, POIS, IAM EMPOBRECENDO AINDA MAIS A CADA DIA.
ENTÃO, O PEQUENO VILAREJO COMEÇOU A FICAR AGITADO, POIS, A PAZ DE TEMPOS ATRÁS HAVIA DADO LUGAR AO DESESPERO E A INTRANQUILIDADE.
O COBRADOR DE IMPOSTOS ERA MUITO CRUEL COM OS SEUS DEVEDORES.
AS PESSOAS QUE NÃO TINHAM MAIS COMO PAGAR OS IMPOSTOS ERAM COLOCADAS ATRÁS DAS GRADES.
ENTÃO, OS HABITANTES CANSADOS DE SEREM CASTIGADOS E PASSAREM MUITA FOME POR CAUSA DAS ALTAS TAXAS COBRADAS PELO COBRADOR. LEMBRARAM-SE DO AMIGO QUE MORAVA NO PÂNTANO, ENTÃO, OS MORADORES DO VILAREJO DECIDIRAM IR ATÉ O PÂNTANO PEDIR A AJUDA DELE PARA POR UM FIM NA EXPLORAÇÃO DO COBRADOR SOBRE OS HABITANTES DO PEQUENO VILAREJO.
O BANGÃO AO VER UMA MULTIDÃO SE APROXIMANDO DO PÂNTANO SE AGITOU E COMEÇOU A NADAR DE UM LADO PARA O OUTRO.
LOGO DEPOIS, O LÍDER DOS MORADORES SE AGACHOU PARA FALAR COM ELE NA BEIRADA DO PÂNTANO.
- O HOUVE MEU RAPAZ? O QUE FOI QUE ACONTECEU PARA VOCÊ VIR ATÉ AQUI PARA FALAR COMIGO?
E O RAPAZ OFEGANTE LHE DISSE:
- SÓ VOCÊ PODERÁ SALVAR O VILAREJO, POIS, NOSSA PAZ ACABOU E NÃO TEMOS MAIS SOSSEGO DESDE QUE UM CRUEL COBRADOR DE IMPOSTOS CHEGOU E COMEÇOU A NOS EXPLORAR.
NOSSAS FAMÍLIAS SÃO OBRIGADAS A PAGAREM ALTAS TAXAS E ISSO GEROU MUITA REVOLTA, POIS, TUDO O QUE GANHAMOS COM O NOSSO TRABALHO VAI PARA AS MÃOS DESSE COBRADOR. A FOME JÁ É GRANDE NO NOSSO VILAREJO E MUITOS FORAM PARAR ATRÁS DAS GRADES POR FALTA DE PAGAMENTO.
ENTÃO, EU DECIDI VIR ATÉ VOCÊ PARA PEDIR A SUA AJUDA PARA POR FIM NESSA EXPLORAÇÃO POR PARTE DO COBRADOR, POIS, ALÉM DE SER NOSSO AMIGO, VOCÊ É MUITO RICO.
O JACARÉ BANGÃO DISSE:
MEU RAPAZ VOLTE PARA O VILAREJO E ACALME O CORAÇÃO DOS HABITANTES, POIS, EU DOU A MINHA PALAVRA QUE ATÉ AMANHÃ, VOCÊS ESTARÃO EM PAZ NOVAMENTE.
ASSIM, O BONDOSO JACARÉ BANGÃO JUNTOU TODA A SUA FORTUNA E SAIU DAS CALMAS ÁGUAS DO PÂNTANO E CAMINHOU ATÉ O VILAREJO PARA CUMPRIR A SUA MISSÃO DE SOCORRER AQUELES TRABALHADORES HUMILDES.
ASSIM QUE BANGÃO CHEGOU AO PEQUENO VILAREJO ELE FOI LOGO AO ENCONTRO DO GANANCIOSO COBRADOR DE IMPOSTOS.
AO VER O ENORME JACARÉ AO SEU LADO O COBRADOR FICOU ATERRORIZADO.
ENTÃO, BANGÃO DISSE:
- CALMA! EU NÃO VOU LHE DEVORAR ASSIM COMO VOCÊ DEVORA OS MEUS AMIGOS TODOS OS DIAS.
DEPOIS, O JACARÉ QUE TINHA UM BOM CORAÇÃO ABRIU SUA PEQUENA MALETA ONDE HAVIA COLOCADO A SUA FORTUNA E PAGOU TODA A DÍVIDA QUE OS HABITANTES DO PEQUENO VILAREJO ABRINDO MÃO DE TODA A SUA FORTUNA.
ENTÃO, O COBRADOR PERCEBEU QUE A AMIZADE ESTÁ ACIMA DE TUDO, POIS, BANGÃO PREFERIA CONTINUAR A TER AMIGOS SINCEROS A GARDAR TODA A SUA FORTUNA DENTRO DE UMA MALETA, POIS, O DINHEIRO QUE ELE HAVIA ACUMULADO DURANTE A SUA VIDA FICARIA AQUI NA TERRA QUANDO ELE PARTISSE PARA O CÉU, JÁ OS SEUS ATOS EM FAVOR DO PRÓXIMO SERÁ LEMBRADO PARA SEMBRE.
BANGÃO FICOU SEM NENHUM CENTAVO DESDE ENTÃO, MAS, COM CERTEZA CONTINUOU SENDO RESPEITADO E QUERIDO POR TODOS OS HABITANTES DAQUELE PEQUENO VILAREJO.


Biografia:
Saulo Piva Romero, professor de Língua Portuguesa e Poeta, 46 anos. Nasceu em São Paulo no dia 9 de março de 1972. Começou a escrever poesias aos 18 anos. É formado em Letras pelas Faculdades Associadas do Ipiranga com Licenciatura Plena em Língua Portuguesa, Inglesa e Literatura.Em 2000 publicou seu primeiro livro Vida, amor e esperança.
Número de vezes que este texto foi lido: 94


Outros títulos do mesmo autor

Contos A ESTRELA DE DAVI Saulo Piva Romero
Contos O CARRINHO DE ROLIMÃ Saulo Piva Romero
Poesias O RATINHO VIOLINISTA Saulo Piva Romero
Contos O JACARÉ BANGÃO E O COBRADOR DE IMPOSTOS Saulo Piva Romero
Contos O MICO DO REI Saulo Piva Romero
Contos A SALSICHA FUGITIVA Saulo Piva Romero
Contos TOCO E TOTÓ Saulo Piva Romero
Contos A CABANA NO DESERTO Saulo Piva Romero
Contos FLORA, O FOGO E A CHUVA Saulo Piva Romero
Contos OS PINCÉIS DA HELENICE Saulo Piva Romero

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 244.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 69579 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 55957 Visitas
IHV (IAHU) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 48916 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 44686 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 44325 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 43943 Visitas
viramundo vai a frança - 43740 Visitas
Amor e Perdão - Amilton Maciel Monteiro 43368 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 41970 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 41585 Visitas

Páginas: Próxima Última