Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
O VALOR DE UM RISO
DE PAULO FOG
ricardo fogzy

Resumo:
EXCELENTE






        O preço de um riso - O que seria o sinal de alegria, felicidade, talvez, animosidade, se tornara um quase crime para mim.
      Hoje aqui no lugar, santo local onde ganho o meu pão me deparei com o fato, o real fato.
      Um senhor ao qual devo e faço o maior respeito me disse que aqui não há mosquitos.
      Cara, então só faltou dizer que eu arrumei o mosquito da dengue em minha casa e o trouxe para cá.
      Fato, sim, posso ter contraído a dengue lá, mais também é fato.
      Aqui há uns dois meses atrás estava o inferninho de mosquitos.
      Tudo por causa de um produto para repelir o dito cujo.
      A história desse produto, já gerou para mim diversos falatórios.
      Tudo por que eu indaguei que poderíamos ter uma politica de prevenção contra a dengue.
      Para que dizer isso, num páis onde ainda se cultua, primeiro crime depois a segurança, negros não podem opinar, tampouco se torna desacreditável qualquer fala destes.
      Mais ainda sou desses que acredita no tal mundo globalizado, onde todos possam ter e dizer suas opiniões.
      Bem, o que ficou hoje de lição é que ainda me encontro preso aos grilhões da tão presenciável escravidão.
      Ou pós escravidão, o que ainda faz o titulo pesar mais, sorrir ou gargalhar faz para qualquer um ser de posição supeiror pegar o chicote do aceite social.
      Ainda trago comigo as marcas de um passado sofrível.
      Agora irei carregar mais um motivo para não acreditar que este sistema em que se dizem, patrão e empregado sendo amigos.
      Pura balela, ainda ele trazem o julgo e o desmantelo para cima dos fracos.
      Rir jamais, é imperdoável, mais ficar com dengue desde que seja do mosquito caseiro, ai sim.
      Tudo bem, afinal somos o povo que ficou famoso por atravessar mares em porões fétidos e receber ainda hoje todo tipo de açoites.
      Sejam bem vindos ao país tropical onde a saúde se faz melhor para quem for Claro em pele.
      Queria poder dizer, sou livre, mais não, ainda estou preso a laços muito fortes do que aqueles que laçaram os primeiros dos meus.

                                                 08022020.........


Biografia:
ler e escrever é minha vida assim
Número de vezes que este texto foi lido: 35038


Outros títulos do mesmo autor

Contos RIO DAS ALMAS 6 IND 14 ANOS ricardo fogzy
Contos RIO DAS ALMAS 5 IND 14 ANOS ricardo fogzy
Contos FRUTO PRECIOSO 2 ricardo fogzy
Contos ALTA CONFIANÇA IND 15 ANOS ricardo fogzy
Crônicas O VALOR DE UM RISO ricardo fogzy
Contos FRUTO PRECIOSO IND 14 ANOS ricardo fogzy
Contos KLAUS IND 13 ANOS MODERADO ricardo fogzy
Crônicas A VIDA E OS SEUS ricardo fogzy
Poesias ÍNDIO ricardo fogzy
Poesias FOI UM LEVE VIVER ricardo fogzy

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 61.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
IHVH (IAHUAH) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 35567 Visitas
1 centavo - Roni Fernandes 35226 Visitas
Na caminhada do amor e da caridade - Rosângela Barbosa de Souza 35224 Visitas
Caçando demónios por aí - Caliel Alves dos Santos 35214 Visitas
Entrevista com Larissa Gomes – autora de Cidadolls - Caliel Alves dos Santos 35201 Visitas
Ano Novo com energias renovadas - Isnar Amaral 35200 Visitas
saudades de chorar - Rônaldy Lemos 35190 Visitas
NÃO FIQUE - Gabriel Groke 35184 Visitas
ENCONTRO DE ALMAS GENTIS - Eliana da Silva 35176 Visitas
Coisas - Rogério Freitas 35152 Visitas

Páginas: Próxima Última