Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
PATO AQUI, PATO ACOLÁ
Saulo Piva Romero

ERA UMA VEZ DOIS PATOS PATETAS QUE MORAVAM NA FAZENDA DOS GIRASSÓIS.
MATEUS E MATIAS ERAM IRMÃOS GÊMEOS. ELES ERAM DA PÁ VIRADA. ELES PERTURBAVAM O SOSSEGO DOS GALOS E DAS GALINHAS QUE VIVIAM NO GALINHEIRO QUE FICAVA PERTO DO LAGO ONDE OS DOIS PATOS FICAVAM A MAIOR PARTE DO TEMPO.
ELES ERAM DOIS PATOS PATETAS. POIS, ONDE COLOCAVAM AS SUAS PATAS CAUSAVAM CONFUSÃO E PERTURBAVAM A TRANQUILIDADE DE TODOS OS ANIMAIS QUE VIVIAM NAQUELA FAZENDA.
ELES VIVIAM ATORMENTANDO A VIDA DAS GALINHAS, POIS, ENTRAVAM NO GALINHEIRO PROVOCANDO A MAIOR BAGUNÇA, POIS, TIRAVAM OS OVOS QUE ESTAVAM SENDO CHOCADOS PARA O DESESPERO DAS POBRES GALINHAS QUE CACAREJAVAM SEM PARAR. MATEUS E MATIAS SÓ FAZIAM ISSO PORQUE QUERIAM MESMO ERA VER O CIRCO PEGAR FOGO. ELES APROVEITAVAM PARA CAUSAR O TUMULTO NA HORA EM QUE OS GALOS SAÍAM DO GALINHEIRO PARA DAR UMA VOLTA PELA FAZENDA.
OS DOIS PATOS ERAM COMPLETAMENTE LELÉ DA CABEÇA E PARECIAM ESTAR SEMPRE COM O BICHO CARPINTEIRO NO CORPO.
CERTO DIA EM QUE OS GALOS SAÍRAM PARA CISCAR PELO TERREIRO EM VOLTA DA FAZENDA, MATEUS E MATIAS ENTRARAM MAIS UMA VEZ NO GALINHEIRO PARA ACABAR COM O SOSSEGO DAS GALINHAS QUE NO MOMENTO CHOCAVAM SEUS OVOS ENQUANTO TRICOTAVAM ROUPINHAS PARA AS SUAS FUTURAS NINHADAS DE PINTINHOS.
E QUANDO ELAS VIRAM A DUPLA DE PATOS SE APROXIMANDO CADA VEZ MAIS PERTO DELAS, ELES COMEÇARAM IMEDIATAMENTE A BATER AS SUAS ASAS E A CACAREJAR BEM FORTE FAZENDO COM QUE SEUS CACAREJOS ECOASSEM ATÉ OS OUVIDOS DOS GALOS QUE ESTAVAM DO OUTRO LADO DA FAZENDA. OS PATOS PATETAS CHEGARAM ASSUSTANDO AS GALINHAS PARA QUE ELAS SAÍSSEM DAS SUAS CHOCADEIRAS E ASSIM ELES IAM ROUBANDO A MAIOR QUANTIDADE DE OVOS POSSÍVEIS.
ENTÃO, ELAS DESESPERADAS E COM MUITO MEDO DE PERDER AS SUAS FUTURAS NINHADAS DE PINTINHOS, COMEÇARAM A GRITAR AO MESMO TEMPO.
- LÁ VEM O PATO AQUI, PATO ACOLÁ! VAMOS NOS UNIR CONTRA ESSES DOIS PATOS PATETAS PARA GARANTIR A SOBREVIVÊNCIA DE NOSSOS BEBEZINHOS.
- É ISSO AÍ! GRITAVA UMA GALINHA CARIJÓ QUE PUXAVA UM GRITO DE INCENTIVO PARA AS OUTRAS GALINHAS QUE ESTAVAM COM MEDO DE QUE OS DOIS PATOS LEVASSEM TODOS OS OVOS QUE ESTAVAM SENDO CHOCADOS ATÉ AQUELE MOMENTO.
- GALINHAS UNIDAS JAMAIS SERÃO VENCIDAS!
ENTÃO, AS GALINHAS FORAM CRIANDO CORAGEM E PARTIRAM EM MARCHA PARA CIMA DOS DOIS PATOS PATETAS QUE NÃO ESPERAM UMA REAÇÃO TÃO FEROZ COMO AQUELA POR PARTE DE TODAS AS GALINHAS QUE MORAVAM NAQUELE GALINHEIRO.
ENTÃO FOI A VEZ DOS PATOS PATETAS FICAREM ASSUSTADOS COM A REAÇÃO DAS GALINHAS.
- CALMA, MENINAS! SÓ VIEMOS AQUI PARA PINTAR O CANECO. NOSSO LEMA É APROVEITAR A VIDA APRONTANDO MUITAS TRAVESSURAS DIVERTIDAS.
E AS ENFURECIDAS GALINHAS CADA VEZ MAIS SE A APROXIMANDO DA DUPLA DE PATOS PATETAS QUE MESMO ENFRENTANDO UMA SITUAÇÃO DE PERIGO, NÃO PERDERAM A OPORTUNIDADE DE BRINCAREM COM O SENTIMENTO MATERNO DAQUELAS GALINHAS PROTETORAS.
E OS DOIS PATOS PATETAS CONTINUARAM PROVOCANDO AS GALINHAS.
- ORA, MENINAS, PAREM DE FAZER DRAMA, POIS EU E MEU IRMÃO SÓ ESTÁVAMOS QUERENDO PREGAR UMA PEÇA EM VOCÊS, DEPOIS ÍAMOS DEVOLVER OS OVOS SEM NENHUM ARRANHÃO, DISSE O ABELHUDO DO PATO MATIAS.
A CADA PALAVRA DOS PATOS PATETAS, AS GALINHAS IAM PERDENDO A PACIÊNCIA E CONTINUAVAM MARCHANDO E SE APROXIMANDO MAIS DELES.
E ELES NÃO SE DAVAM POR VENCIDOS E CONTINUAVAM COM AS PROVOCAÇÕES DEMONSTRANDO QUE NÃO ESTAVAM NEM AI PARA O QUE PODERIA ACONTECER COM ELES.
- EU E MEU IRMÃO SÓ VIEMOS AQUI PARA VER O QUE QUE HÁ DE NOVIDADE NESSE GALINHEIRO, DISSE O PATO MATEUS.
E SE APROVEITANDO DA DISTRAÇÃO DA GALINHA CARIJÓ QUE ESTAVA MAIS AFASTADAS DAS OUTRAS GALINHAS, O PATO MATEUS SURROU A POBRE DA GALINHA CARIJÓ.
E NESSE INSTANTE VINHA PASSANDO UM MARRECO QUE VIU O PATO SURRANDO A GALINHA. ENTÃO, O MARRECO RESOLVEU ENTRAR NO GALINHEIRO PARA BRIGAR COM O PATO PATETA, MAS, O PATO ACABOU BATENDO NELE TAMBÉM.
O MARRECO SAIU DO GALINHEIRO COM UM ENORME GALO NA CABEÇA POR SE METER ONDE NÃO FOI CHAMADO.
NESSA HORA CHEGARAM TODOS OS GALOS QUE QUANDO VIRAM AS SUAS GALINHAS EM PERIGO PARTIRAM PARA CIMA DOS PATOS SEM DÓ E NEM PIEDADE FAZENDO COM QUE OS PATOS PATETAS SUBISSEM NO POLEIRO E DE LÁ PULASSEM PARA O LADO DE FORA DO GALINHEIRO, MAS DERAM AZAR, POIS CAÍRAM BEM NO PÉ DE UM CAVALO QUE ESTAVA PARADO COMENDO CAPIM NO MOMENTO DA QUEDA DOS PATOS E ACABARAM LEVANDO UM COICE FAZENDO COM QUE ELES VOASSEM PELOS ARES E ASSIM COMO O MARRECO GANHARAM UM ENORME GALO NA CABEÇA E PARA COMPLETAR A DUPLA CAIU BEM EM CIMA DE UM GENIPAPEIRO E ENGOLIRAM SEM QUERER UM PEDAÇO DE GENIPAPO FAZENDO COM QUE MATEUS E MATIAS FICASSEM ENGASGADOS DE TANTA DOR QUE ESTAVAM SENTINDO NO PAPO.
LOGO EM SEGUIDA, UM DOS GALHOS DO GENIPAPEIRO QUEBROU E OS DOIS PATOS E ELES CAÍRAM NUM POÇO PRÓXIMO DA GRANDE ÁRVORE.
E ALGUMAS HORAS DEPOIS, O FAZENDEIRO SENTIU SEDE E FOI ATÉ O POÇO PEGAR UM POUCO DE ÁGUA E QUANDO SUBIU A TIGELA CONTENDO A ÁGUA, LÁ ESTAVAM OS DOIS PATOS PATETAS MAS, NO MEIO DO CAMINHO A TIGELA QUEBROU E OS DOIS CAÍRAM COM OS SEUS BICOS BEIJANDO O CHÃO.
O FAZENDEIRO SE IRRITOU COM OS PATOS PORQUE O PESO DELES HAVIA QUEBRADO A TIGELA E RESOLVEU DAR UM FIM NOS DOIS PATOS PATETAS.
MATEUS E MATIAS TANTO FIZERAM, TANTO PROVOCARAM QUE INFELIZMENTE ACABARAM INDO PARA A PANELA E FORAM SERVIDOS COMO CARDÁPIO PRINCIPAL DO ALMOÇO DE DOMINGO DA FAMÍLIA DO FAZENDEIRO.


Biografia:
Saulo Piva Romero, professor de Língua Portuguesa e Poeta, 46 anos. Nasceu em São Paulo no dia 9 de março de 1972. Começou a escrever poesias aos 18 anos. É formado em Letras pelas Faculdades Associadas do Ipiranga com Licenciatura Plena em Língua Portuguesa, Inglesa e Literatura.Em 2000 publicou seu primeiro livro Vida, amor e esperança.
Número de vezes que este texto foi lido: 148


Outros títulos do mesmo autor

Contos EPIFANIA,A ESPOSA DO PAPAI NOEL Saulo Piva Romero
Contos PAPAI NOEL DE PIJAMA Saulo Piva Romero
Contos O REI QUE VENCEU A MORTE Saulo Piva Romero
Contos O BANHO DO HIPOPÓTAMO Saulo Piva Romero
Contos MINHAS ROUPAS ESTENDIDAS NO VARAL Saulo Piva Romero
Contos A MOCINHA DE SUSÃ Saulo Piva Romero
Contos O REI SÁBIO E A CIDADE DOS VALENTES Saulo Piva Romero
Contos O TUBARÃO SURFISTA Saulo Piva Romero
Contos O FANTASMA DA MATEMÁTICA Saulo Piva Romero
Contos ESTÁ CHOVENDO NOVAMENTE Saulo Piva Romero

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 175.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 58794 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 53309 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 42453 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 39502 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 36117 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 35583 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 34344 Visitas
Amores! - 33884 Visitas
Desabafo - 33486 Visitas
Faça alguém feliz - 32071 Visitas

Páginas: Próxima Última