Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
A lenda dos quadrinhos
(R.I.P Stan Lee)
Roberto Queiroz

É difícil começar este texto. É difícil até mesmo tentar entender a notícia. "Ele partiu", "ele morreu", "ele se foi". Não há frase que justifique ou suavize sua partida. Só nos resta (digo: a nós, fãs de comics e graphic novels) a amarga realidade: morreu, nesta segunda-feira, o genial Stan Lee.

Primeiramente: se você não sabe quem é Stan Lee pare agora, pois este texto não é para você. Este texto é para os fanáticos por quadrinhos e nerds por opção. E mesmo para esses é difícil explicar em poucas palavras quem foi Stan Lee. Explicá-lo renderia, no mínimo, uma tese de doutorado (e mais: a ser defendida numa das universidades da Ivy League)

Mas resumindo em poucas palavras - se é que isso é possível, em se tratando de tal gênio artístico - ele foi o criador (junto com outras feras do ramo como Steve Ditko e Jack Kirby, só para ficar nos gigantes, pois sim, ele não realizou tudo sozinho; seria puro esnobismo dar a ele todos os méritos por tudo o que a Marvel se tornou durante as décadas!) de grande parte dos heróis que nós, no auge da infância e da adolescência, escolhemos admirar, seguir, acompanhar, bajular, ou qualquer outro verbo que explique essa relação quase doentia entre leitores e personagens.

Falo mais especificamente de Homem-Aranha, Capitão América, Thor, Homem de Ferro, X-Men, Quarteto Fantástico, Pantera Negra, Nick Fury, Doutor Destino... Melhor parar por aqui porque a lista é imensa e se eu esquecer de alguém, sempre vai ter um fã chato para reclamar depois.

E isso tudo se tratando de um cara que começou, acreditem!, como preenchedor de textos. Isso mesmo. Que evolução não é mesmo?

Além da obra, que fala por si só, Stan Lee também ficou famoso nos últimos anos por suas aparições super engraçadas nas adaptações para o cinema de muitos dos seus personagens. Conheço gente que ia ao cinema e ficava esperando pacientemente sua rápida aparição para dar uma gostosa gargalhada (chegaram a fazer piada na época em que os filmes da concorrente DC Comics iam mal das pernas, dizendo "bem que o Stan Lee podia aparecer rapidinho para dar uma força aos caras!).

Sua fama tornou-se tão vivaz que virou figura recorrente na série de tv The big bang theory, sempre tirando sarro com a cara do Sheldon (Jim Parsons), o mais, digamos, nerd do quarteto principal. O episódio que o personagem tenta invadir a casa de Stan Lee é um dos meus preferidos até hoje!

Contudo, nos últimos anos, ele vinha mal de saúde, internando de quando em quando, por conta de uma pneumonia diagnosticada em fevereiro deste ano e em alguns tablóides, começaram a comentar da dificuldade do velho mestre gravar suas participações nos longas, algo que ele adorava fazer. E eis que chega o momento em que a conta é cobrada e Stan nos deixa aos 95 anos.

Se há uma pessoa na indústria dos quadrinhos que vendeu com a própria alma o seu trabalho, o seu talento, esse indivíduo foi Stan Lee. Ele poderia ser o avô que eu não conheci. Sempre boa praça, sempre solícito, nunca se negando a dar entrevistas e pequenas dicas sobre os próximos projetos a seguir.

É com muito pesar que termino este mísero artigo com lágrimas nos olhos. Esse homem foi uma das pessoas que me ensinou a ler, que fez da minha infância algo extremamente divertido. Fica com Deus, Stan! Você merece e merecerá cada honraria que receberá de seus fãs nos próximos dias.

Será que na próxima encarnação - se houver - eu encontrarei as revistas que você escreveu de novo? Espero ansiosamente que sim.


Biografia:
Crítico cultural, morador da Leopoldina, amante do cinema, da literatura, do teatro e da música e sempre cheio de novas ideias.
Número de vezes que este texto foi lido: 100


Outros títulos do mesmo autor

Artigos Legalize it!!! Roberto Queiroz
Artigos O que andam chamando de MPB Roberto Queiroz
Artigos A tv de papel Roberto Queiroz
Artigos Uma aula de etnia Roberto Queiroz
Artigos Se eu quiser falar com Deus Roberto Queiroz
Artigos A mentira nossa de todo dia Roberto Queiroz
Artigos A lenda dos quadrinhos Roberto Queiroz
Artigos O homem que inventou as matinês Roberto Queiroz
Artigos A banda que definiu a minha geração Roberto Queiroz
Artigos O país que gostamos de inventar de tempos em tempos Roberto Queiroz

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 129.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 55669 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 52864 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 39219 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 34166 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 33358 Visitas
Amores! - 32939 Visitas
Desabafo - 32531 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 31631 Visitas
Faça alguém feliz - 31383 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 31063 Visitas

Páginas: Próxima Última