Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Sol vermelho
Matilde Diesel Borille

Para florir no inverno,
plantei numa noite de outono,
um sol vermelho - em brasa.
Eu precisava do fogo.
Só as folhas, em fim de tudo
mais de ouro que de prata,
ao meu redor se ajuntavam,
a servir-me, porque viram,
por olhares e por acenos,
que o mesmo largo vento
que lhes tirou as alturas,
do templo de minh'alma
arrebatou as vestiduras.
Não o culpo, nem ele a mim.
Porque fomos, somos e seremos
- sempre - os dois, sujeitos
Àquele a quem tudo está sujeito.


Biografia:

Este texto é administrado por: MATILDE DIESEL BORILLE
Número de vezes que este texto foi lido: 130


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Alegro de bravura Matilde Diesel Borille
Poesias A música nunca parou Matilde Diesel Borille
Poesias A delicadeza do amor Matilde Diesel Borille
Poesias O perfume da memória Matilde Diesel Borille
Poesias Andarilhos do mundo Matilde Diesel Borille
Poesias Algo mais de amor do que o normal Matilde Diesel Borille
Poesias A paz Matilde Diesel Borille
Poesias És rosa Matilde Diesel Borille
Poesias Chuva ensolarada Matilde Diesel Borille
Poesias Em luz da lua Matilde Diesel Borille

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 11 até 20 de um total de 45.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 30136 Visitas
eu sei quem sou - 30067 Visitas
sei quem sou? - 30065 Visitas
viramundo vai a frança - 30045 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 30020 Visitas
MENINA - 29998 Visitas
PSICOLOGIA E DIREITO - Francisco carlos de aguiar neto 29997 Visitas
camaro amarelo - 29975 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29968 Visitas
O que e um poema Sinetrico? - 29946 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última