Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
JEZEL LIVRO 2 CAP 10
DE PAULO FOG E IONE AZ
paulo azambuja

Resumo:
BOM

INSTRAGRAM - ricardocontos - acessem, muito obrigado.




    






                 13



   Jezel ali tem Jocasta nas mãos, Izena esta presa por uma espada em suas vestes, na parede do casebre que aos poucos se torna um castelo preto, vários soldados negros de cabelos em tranças e vestes que lembram aos egipicios saem para fora com suas armas, lanças e escudo.
-     Dê a ordem para eles que retornem.
-     Por que faria isso?
-     Por que sabes que irão morrer, todos.
-     Você se julga sempre a melhor.
-     Não me igualo e jamais farei isso a vocês.
-     Nojenta. Jezel arremessa ao longe Jocasta que fazendo uso de um feitiço torna-se fumaça e pousa na areia em sua forma original.
A luta se faz um tanto brutal entre a guerreira e os soldados, com o levitar de Jezel e os arremessos de suas adágas e espadas em questão de minutos todos ali são mortos porém ao tocarem as areias, revivem e investem nela até que Jeriah toca uma trombeta que os faz ficarem paralisados.
-     Impossível o tocar de Azim. Diz Izena libertando-se e indo contra Jeriah, Jezel a segura pelos cabelos e a lança na areia, as criaturas do subplano tomam seu corpo levando-a para a profundezas do deserto, assim o fazem também com os soldados.
Jocasta tenta para-los mais sem sucesso, Esmery surge na porta do castelo.
-     Esmery.
-     Jezel. A maga cai no chão, Jezel e Jeriah a levantam, o céu torna-se um escuro profundo, Jocasta ali profere antiguissimos ritos que formar uma terrível tempestade.
-     O que ela pretende?
-     Evocar aquele monstro que vimos antes?
-     Seria possível?
-     Acho melhor irmos. Jeriah profere algo em hebraico e um portal é aberto onde eles passam ficando Jocasta a praguejar sozinha ali no deserto.




“ PROTEJA O GAROTO QUE TE OFERECEU SEU ÚNICO TESOURO, O DOCE CARINHO DE PALAVRAS QUE FAZ QUALQUER ADULTO ASSUMIR O GOSTO DE PROTEGER ALGUÉM. BASTA CRER QUE FAZ E ASSIM SERÁ, NÃO TORNE EM DIFICULDADE PARA OS OUTROS O QUE JÁ TE PEDIRAM E VOCÊ NÃO TEVE A CAPACIDADE DE ASSUMIR E EXERCER. “


   Colônia de Karin sob julgo de Karine antiga rainha dos elfos que fora expulsa e assim formou ao sul sua colônia.
Esmery come como se fosse a última refeição de sua vida, Jezel se alegra em ver a apetite da maga.
Yoko já fora avisado por viajantes comerciantes e esta vindo junto de outros magos para te-la de volta ao Templo.
-     Esta bom?
-     Muito bom, por que não come Jezel?
-     Não tenho fome pode comer o que quiser.
Jeriah se alegra com elas ali.
-     Agora teremos nosso grupo de novo, Yoko vem vindo e assim seremos.
-     Não Jeriah.
-     Por que Esmery?
-     Você e Jezel tem de seguir para a outra Terra.
-     Por que?
-     Já fora decidido, só isso.
Jezel olha para Esmery que evita contato direto nos olhos dela.
-     Aconteceu algo Esmery?
-     Só fui presa em um calabouço e torturada.
-     O que mais?
-     O que mais poderia ter acontecido, afinal tudo de ruim me foi posto.
A refeição segue, Jezel tenta olha-la nos olhos mais Esmery sempre disfarça e retira a face da direção da guerreira.
Anoitece, todos em um só quarto da hospedaria dali pagos por 8 moedas de Lin.
-     Parece-me que Lin é mais valioso que darc’s.
-     Impressão sua, só vale por aqui, para o norte é sem valor.
-     Verdade?
-     Sim.
Jeriah fica chateado ao ouvir aquilo.
-     Não me diga que fez negócios em troca de lin’s?
O ex príncipe abre a bolsa e retira 2 sacos com vários lin’s.
-     O que foi dessa vez?
-     Penas.
-     Penas?
-     Sim de ganso do império.
-     Onde as arrumou?
-     Lembra-se do jantar no palácio, me retirei antes e fui até a cozinha onde fiz negócio com a ajudante de lá.
-     Onde estavam?
-     Comigo oras, nos meus bolsilhos internos.
-     Que nojo.
-     E agora, o que faço?
Esmery entra na conversa.
-     Quando formos amanhã embora, antes vá ao mercado e troque-as por darin’s.
-     Darin’s?
-     Sim, será de grande utilidade a vocês na nova Terra.
-     Por que?
-     Elas possuem um metal que é de grande valor para eles.
-     Verdade?
-     Sim.
-     Nossa.
-     Lá vocês serão riquissimos com elas mais tome cuidado para não serem enrolados.
-     Como assim?
-     O povo de lá é um tanto esperto se é que entende.
-     Já estou com medo deles.
-     Fique tranquilo tem Jezel a grande guerreira do lado.
-     É, assim é.
Jeriah abre um largo sorriso, Jezel porém fica em silêncio olhando para o teto, logo a vela apaga-se.
Jocasta ali com 3 anjos de cabelos brancos longos, vestes pretas, trazendo 1 só asa nas costas.
-     E então?
-     O mestre ordenou que os deixe.
-     Tudo esta certo?
-     Sim.
-     E Izena?
-     Teve o que lhe foi de direito.
-     Como se fará a nova ordem?
-     Isso ja esta sendo fundado.
-     Como?
-     Não tenha pressa, nem curiosidade, o mestre já arrumou tudo.
-     Assim espero.
Um dos anjos sopra um apito e uma fera alada com cabeça de serpente vem até eles, a feitiçeira monta esta e sai em gargalhadas diabólicas pelo céu negro.
-     O que faremos com ela?
-     Já não tem mais serventia.

Amanhece, Jeriah segue para o mercado em fim de trocar suas moedas, Jezel toma leite de cabra com mel, come frutas e após faz alguns exercícios, Esmery come de tudo que lhe é servido, tendo ao longe a guerreira a vigiar esta.
Yoko chega em caravana com 3 carroças movidas a búfalos sagrados que possuem o poder de vôo.
-     Yoko.
-     Jezel.
-     Sua maga o aguarda.
-     Ela não retorna ao templo.
-     Como?
-     Ela irá para Hadimar.
-     Hadimar?
-     Sim, um novo templo esta sendo finalizado lá.
-     Mais.
-     Foi decidido pelo grande Mestre.
-     Por mim, tanto faz.
-     Este é o seu agrado. Jezel recebe 3 sacos com moedas e um amarrado.
-     O que é isso?
-     Só abra quando estiver na outra Terra.
-     Tá bom. Ela olha para ele com certa desconfiança, logo ele esta com Esmery ficando feliz ali todos.
Com a partida deles, a guerreira sente que muitas coisas ficaram sem qualquer tipo de explicação, Jeriah retorna com uma cara de certo enraivozo.
-     O que foi?
-     Deixei mais de 500 moedas e olhe, nem consegui 100.
-     Sabe que o valor é maior, mais mesmo assim acho que te levaram.
-     Você acha, com certeza. Risos.
08082018................


Biografia:
gosto de escrever
Número de vezes que este texto foi lido: 218


Outros títulos do mesmo autor

Romance AMAR DEMAIS CAP 2 paulo azambuja
Romance AMAR DEMAIS CAP 1 NOVELA paulo azambuja
Romance closedfechado cap 5 TERROR paulo azambuja
Romance AMOR SOBERANO CAP 6 FINAL paulo azambuja
Romance CLOSEDFECHADO CAP 4 paulo azambuja
Romance CLOSEDFECHADO CAP 3 paulo azambuja
Contos CLOSED/FECHADO 2 - TERROR paulo azambuja
Contos CLOSED/FECHADO - TERROR 1 paulo azambuja
Romance JEZEL LIVRO 2 CAP 16 FINAL paulo azambuja
Contos ROBERTA NOVEL HOT CAP FINAL paulo azambuja

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 86.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2018
 
  Textos mais lidos
A Dama e o Valete - Talita Vasconcelos 185474 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 163612 Visitas
Era uma casa grande - helena Maria Rabello Lyra 163525 Visitas
E assim foi a nossa história... - Nandoww 130612 Visitas
ENTENDA DE UMA VEZ POR TODAS O HINO NACIONAL - Fabbio Cortez 117700 Visitas
Transgressão do Dever - helena Maria Rabello Lyra 80614 Visitas
Esse mês de Julho... - Nandoww 69775 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 64778 Visitas
Fazendo amor - Milena Marques 60267 Visitas
Há uma urgência do amor.. - Sabrina Dos Santos 55708 Visitas

Páginas: Próxima Última