Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
caso a caso
a vida de ioneaz
paulo azambuja

Resumo:
livrão

- Claro que sim, pode ficar tranquila não faço uma proposta fora do valor de mercado.
- Bem é que...   Leonardo tira do bolso um envelope e entrega para Andóra.
- Aqui esta minha proposta, olhem com carinho e depois entrem em contato por favor.
- Tudo bem. Ele se despede logo deixando o lugar, Andóra após alguns minutos abre o envelope e dá um suspiro.
- Até que a proposta não é tão ruim assim.
Andressa aperta o interfone do prédio onde reside Augusto.
- Pois não?
- Gostaria de ir no apartamento do Sr. Augusto Conti.
- Só um instante.
- Tudo bem. Momentos após o portão é acionado liberando a entrada de Andressa e Margot.
Augusto abre a porta deixando as 2 entrarem, o deputado esta no sofá sorvendo goles de generoso wisky.
- Perdeu a vergonha de vez, o que faz aqui?
- Por favor deputado, me perdoe, já coloquei Giovanna para fora.
Augusto cruza os braços em pé atrás delas assistindo a conversa de Andressa e Margot com o deputado, Margot vez em quando olha para Augusto lambendo os lábios e mexendo no cabelo.
- Andressa, sabe que se eu quiser posso fechar aquele lugar de uma vez por todas?
- Sim eu sei, mas por favor Flávio.
- Não me chame pelo nome. O politico enraivece, Margot toma frente indo até ele olhando nos lhos começa a abrir a blusa, logo senta no colo dele e começa acariciar seus cabelos.
- Vagabunda.
- Sou, mais você me deseja, quis me trocar e viu no que deu.
- Faço o que eu quiser.
- Sim faz, mas vai fazer comigo. Margot levanta colocando as mãos do homem em sua cintura e inicia uma dança sensual, logo ele levanta do sofá levando-a para o quarto.
- Pelo jeito parece que tudo foi solucionado.
- Tomara Augusto, bem vou deixa-los, tenho algumas coisas para resolver.
Augusto segura a mão de Andressa puxando-a para si.
- Nossa Augusto o que você tem?
- Paixão por ti.
- Sabe que gosto de você, mas não posso e nem quero ter alguém.
- Mas eu te amo.
- Não é amor, parece mas não é.
- Então o que é?
- Uma mera paixão boemia.
- Como pode ter certeza disso?
- Sim eu tenho, ja tive desses sentimentos ha um bom tempo, olhe você é um homem que qualquer mulher quer.
- Mas você não me quer?
- Sim te quero, como amigo, cliente, mas entenda para algo mais não, sei o que digo você se arrependeria e me faria sofrer.
- Jamais.
- Sim, faria, sei que faria.
- Acho que você ainda não conseguiu tirar seu grande amor por Leonardo do seu coração.
- Isso já não existe ha anos.
- Será, dentro de ti existe e queima de forma latente.
- Não sei o que quer dizer.
- Ah sabe, por que a gente não deixa este impasse, vamos logo para meu quarto.
- Sim, como programa vamos.
- Deste jeito não quero. Andressa se afasta de Augusto, na porta joga beijo para ele.
- Também te amo, mas é um amor diferente, puro. Saindo, deixa Augusto a olhar para a porta que é fechada, senta no sofá, liga a tv, nisso toca seu celular.
- Oi, demorou, o que aconteceu, tudo bem, me espere em 10 minutos estarei ai. Ele pega as chaves e sai.
22/09/2016
CASO A CASO SUA HISTÓRIA NO BLOG, OBRIGADO POR LER
Num bar da periferia, Giovanna serve-se de mais um copo de cerveja, come alguns amendoins até que para um carro novo frente a mesa.
- Trouxe o material?
- Ei é desse jeito que trata sua sócia?
- Chega de tolices, trouxe o material?
- Claro, acha que seria louca de não trazer. Ela tira da bolsa um pendrive.
- Ja esta aqui, passei numa Lan e o rapaz colocou ai tudo certinho.
- Isso já veremos. Augusto volta para o carro logo traz a mesa um notebook, conecta o pendrive e em segundos começa a rodar o vídeo de Giovanna e Flávio o deputado toda as agressões foram gravadas.
- Ficou perfeito.
- Lógico, afinal eu sou a protagonista e olha que protagonista hein.
- Larga de ser idiota, tome o combinado. Ele dá para ela um certo valor que Giovanna confere ali na hora.
- Tem mais um probleminha.
- O que, o fato de Andressa ter colocado você na rua?
- Ja esta sabendo?
- Sim.
- Como?
- Andressa esteve no apartamento, levou Margot que ficou com o deputado.
- Vadia, tranqueira.
- Isso é o de menos, olhe faremos o seguinte, você vai ficar neste endereço por uns dias depois eu te ligo e trataremos a 2ª fase. Augusto anota o endereço entregando para ela.
- Por mim tudo ótimo, afinal ia ter que ficar num hotel pulgueiro.
- Tá não precisa me contar seus infortúnios onde esta suas coisas?
- Aqui no bar, chapa deixou eu guardar.
- Bem tome mais este dinheiro, ligue para um táxi e vá direto para este endereço.
- Tudo bem, gatinho. Augusto sai da mesa, vai ao balcão e coloca frente ao dono do lugar uma nota de 100 reais.
- Esta pago a mesa, obrigado. Sai dali sem olhar para Giovanna que termina a cerveja, faz uma ligação e pega suas coisas.
- Valeu colega, logo eu volto para tomar mais umas.
- Quando quiser. Em pouco tempo o táxi para e ela entra com sua bolsa e sacolão.
- Para onde senhora?
- senhorita, neste endereço.
Andressa sai dali com a situação bancária acertada, Luis entra no carro de longe vê ela seguir para uma lanchonete.
Andóra recebe o marido com flores na mão.
- Ora pra quem essas flores?
- Para o nosso amor, durar para sempre.
- Isso eu posso garantir.
- Te amo.
- Não mais que eu. Beijos e eles entram na casa.
- Antes que eu me esqueça venha comigo para o escritório.
- Estou gostando da idéia.
- Seu bobo.
DEntro do escritório, Andóra tira da gaveta o envelope entregando para Luis.
- O que é isso?
- Leonardo deixou. Luis abre e vê o valor ali escrito.
- Uma boa soma.
- Generosa ao meu ver.
- Ainda não entendi.
- Esta soma é o que ele quer pagar pela nossa parte no shopping.
- Não é tão ruim o que você acha?
22/09/2016
CASO A CASO SEU SUCESSO É AQUI
Cecília sai do quarto deixando Bruno adormecido, ja em casa ela toma banho e veste uma calça, blusa branca, calçado leve e vai para a faculdade.
Laura termia de catalogar um lote de aquisições literárias.
- Que tal um café?
- Vamos Robison. Na lanchonete eles tomam café, comem croissant, Cecília chega e cumprimenta a dupla com beijos na face.
- Ai que bom que encontrei você.
- Bem acho que sua alegria vai ter um abalo.
- O que aconteceu?
- Fiquei sabendo que seu afair estrangeiro esta chegando.
- Não, isso não. Bruno dá olá para todos indo para a sala de professores, Cecília acompanha o homem com os olhos até que Laura diz.
- Ja disse para ele que esta comprometida com outro?
- Nunca, eu não estou compromissada com ninguém.
- Pois é bom dizer logo. Cecília olha para Laura depois retorna seu olhar em direção onde Bruno entrou. Lenardo pede para Fabiana um comprimido para dor de cabeça, ela vem com o remédio e copo de água.
Leonardo toma o medicamento e inclina a poltrona olhando para um pôster ao fundo com a foto da família. Ela sai dali deixando ele refletindo, na loja Marcela coordena as vendedoras até Fabiana assumir, ela sobe para o escritório e Leonardo adormece.
Cecília assiste a aula normalmente, Bruno termina a leitura de um trabalho feito por um grupo logo ao término todos aplaudem, dá o sinal de final de aula todos vão saindo da sala até que cecília vai a mesa do professor.
- Hoje em casa ás 20 horas.
- Algo especial?
- Sim, meus pais quero que o conheça.
- Por mim tudo bem, mas não era você que queria tudo ás escuras?
- Mudei de idéia, por que quer pular fora?
- Não, te amo.
- Eu também te amo.
Numa mesinha no pátio Cecília conta a novidade para Laura.
- Olhe bem que eu queria ser uma formiguinha para ver a reação dos seus pais.
- Seus tios, mas fique feliz você e Rogério estarão lá.
- Vamos?
- Sim estou convidando.
- Bem se é assim.
Marcela tranca a porta da loja rodeada pelas funcionárias, Leonardo ainda com dor fica num banco afastado tentando controlar a dor de cabeça, Fabiana se aproxima.
- Ainda não melhorou sr. Leonardo?
- Sr, Fabiana pare com isso não sou nenhum idoso.
- Desculpe. ela abre um sorriso que faz Leonardo prestar-lhe mais atenção.
Eles conversam sobre o dia até que Leonardo.
- Olha só eu ocupando você com estas conversas tem marido e filho ainda para cuidar.
- Só filho, marido ja se foi.
- Como assim?
- Me desculpe olha eu ja dizendo e enchendo sua cabeça com minha vida.
- Vai fale o que aconteceu?
- Nem eu sei, só sei que me cansei de sofrer ser sempre aquele trapo que se usa e joga fora depois volta a pegar e usar, cansei.
- Bem , ainda que você acordou há tempo, já que ele é tão ruim.
- Não, ele não é ruim, ele só é um cara que pensa muito diferente de mim e da maioria.
- Acho que entendo isso, sou um tanto assim.
- Não, nem pense assim, o sr. ou melhor você é um bom irmão, excelente patrão, nem queira se comparar com Sérgio.
24/09/2016
CASO A CASO SUA NOVELINHA NO BLOG
Depois que Fabiana percebe ter dito o nome do ex, ficou sem jeito. Marcela vem a eles chamando Leonardo para tomar suco e comerem pastel com as funcionárias.
- Tudo bem, você vai também Fabiana?
- Não, obrigado tenho que pegar meu filho na madrinha.
- Sim. Num gesto rápido, Leonardo abraça Fabiana que recebe meio sem entender, Marcela sorri.
- Então até amanhã.
- Até. Eles seguem para um bar na outra quadra, Fabiana sai do shopping olhando na bolsa á procura de algo até tirar o celular, Sérgio aparece do nada na frente dela.
- Sérgio.
- Oi meu amor ou melhor amor do patrão.
- Me respeite.
- Ah você entende disso, acho que não, vou além acho que você ja esta de ganho com ele ha um bom tempo.
- Sérgio se foi só o que tinha de dizer, agora preciso pegar o Lucas.
- Nosso filho, meu filho.
- Para Sérgio, por isso me cansei, não quero mais você por perto, ja chega sempre querendo me despejar os teus erros.
- Cale a boca.
- Não calo, me deixe em paz.
Sérgio levanta a mão para agredir Fabiana, mas uma voz atrás dele o impede.
- Deixe ela em paz.
Sérgio se vira e vê Leonardo ja de mangas arregaçadas.
- Ou o quê?
- Ou isso. Leonardo dá um soco em sérgio que cai, Levanta e parte para cima porém chegam 4 seguranças ameaçando chamar a polícia.
- Não, tudo bem eu vou, até por que eu sei onde posso encontrar a minha mulher.
- Ex mulher. Grita Fabiana ja com os olhos cheios de lágrimas, Leonardo pede para ela o acompanhar, Marcela liga o carro e eles levam a moça para casa dela.
- Muito obrigada, por favor me desculpe, farei de tudo para que isso não se repita.
- Fique tranquila, ainda acho que deveria abrir um BO contra ele.
- É o pai de meu filho, amanhã ele estará de cabeça fria e pensará melhor no que fez.
- Bem, você que sabe. Depois de algum tempo param frente a casa de Josefa vizinha de Fabiana.
- Nada, quer que venhamos amanhã?
- Não precisa, muito obrigado.
- Tchau.
- tchau.
Josefa serve um copo de suco de maracujá, Fabiana toma com os olhos marejados após ter relatado a mulher o que acontecera no estacionamento do shopping.
- Por favor Fabiana tome cuidado, não deixe este homem lhe fazer mal.
24/09/2016
CASO A CASO SEU SUCESSO É AQUI, NO BLOG


- Sérgio não é desses, teve só um momento de ciúmes tardio.
- Primeiro que não é a primeira vez, segundo que tardio nunca foi, pois de vez em quando ele tentava contigo.
- Isso é. Fabiana com Lucas no colo se despede de Josefa e segue para sua casa onde prepara a janta dando para Lucas que come pouco devido ja ter jantado na casa de Josefa fica um pouco com a mãe depois inicia alguns bocejos, a mãe o leva para o quarto onde ao deitar na cama ele adormece.
Marcela termina de pentear o cabelo, Leonardo entra no quarto.
- Como sempre sem bater na porta.
- Estou pensando na situação de Fabiana.
- Acha que aquele homem vai fazer mal a ela?
- Não sei, mas temos que ajuda-la.
- Amanhã conversarei com ela, saberei quais são os planos delas.
- Faça isso.
- Nossa, meu irmão se preocupando com a vida de nossa funcionária.
- Não sou tão artificial assim.
- Para os outros sim.
- Boa noite.
- Boa noite.   Leonardo sai do quarto deixando Marcela frente ao espelho.
- Pode até ser bobagem, mas algo no ar me diz, meu irmão esta gostando de verdade.
Leonardo coloca um pijama deita na cama, toca o celular.
- Oi.
- Oi gatinho.
- Layne que surpresa.
- Quero fazer outra para ti.
- É só vir.
- Já chego.
- Naquele esquema. Finaliza a ligação, ele liga para Jorge dizendo que facilite a entrada de Layne.
- Sim sr. Desliga e vai para o banheiro.
Giovanna desce do carro pegando sua sacola e bolsa frente a uma casa grande a beira de uma estrada de terra.
- Meu Deus que lugar é esse?
Um senhor de idade um tanto avançada vem até o portão.
- É a Giovanna?
- Sim.
- Entre, não fique ai fora pode pegar um resfriado. Ela entra.
- Seu nome?
- Alfredo, sou o tio de Augusto.
Dentro da casa ela se abisma com a mobília bem antiga e conservada, vários quadros pintados de retratos de família.
- Quem são eles?
- As 3 ultimas gerações dos Ponce.
- Pelo jeito vocês sempre foram bem afortunados?
- Quase sempre. Alfredo sorri de forma soturna deixando Giovanna um tanto assustada com o lugar e o homem.
- Fique tranquila deixei uma refeição para ti ali na mesa, seu quarto ja foi arrumado, amanhã conhecerá melhor o lugar.
- Tudo bem. ela come e logo segue para seu quarto onde adormece com certa facilidade.
24/09/2016
CASO A CASO SUA NOVELA AQUI NO BLOG


Cecília chega em casa ja subindo para seu quarto começa a tirar sua roupa e vai para o banheiro batem a porta ela diz que entre, ana entra trazend nas mãos toalhas e lençois.
- Vou guardar a roupa limpa Cecília.
- Tudo bem. Cecília termina seu banho saindo do banheiro enrolada na toalha e vê Andóra na cama sentada a sua espera.
- Mãe.
- Precisamos conversar, Gustavo esta chegando.
- Sei, Laura me contou.
- E então o que decidiu?
- Hoje no jantar quero falar algo a vocês.
- O que será?
- Calma minha mãe logo a senhora e papai saberão.
- Só espero que não seja mais uma de suas loucuras juvenis, estamos fatigados delas e não vou lhe perdoar, esta ouvindo mocinha?
- Tudo bem, dentre em pouco tempo saberão.
Andóra sai do quarto sacudindo a cabeça, no corredor para frente a Luis.
- O que ela diz?
- Que logo mais vocês terão minha resposta. Cecília diz da porta de seu quarto.
Ja próximo do horário toca o interfone Ana corre para atender porém Cecília intervém, dizendo que pode deixar que ela atenderá, segundos após vai até a porta abrindo-a.
- Que bom que veio meu amor. Ela beija Bruno na frente dos pais e o apresenta.
- Mãe, pai este aqui é Bruno meu namorado e futuro noivo.
- Prazer. Bruno estende a mão porém não ha reciprocidade e ele olha para Cecília.
- Acho que não foi uma boa idéia ter vindo.
- Sim foi e eles terão de aceitar, eu te amo e você me ama, pronto.
Andóra vai até eles com a face toda enraivecida.
- Me explique que papel é este aqui, sr, esta moça, minha filha ja esta comprometida a outro.
Bruno olha para Cecília que fica um tanto surpresa com a revelação da mãe mas não se abate.
- Nunca aceitei gustavo nem o conheço direito portanto não tenho nada com ele, gosto de Bruno e é com ele que vou ficar.
- Ja chega não vou permitir tal disparate.
- O sr não tem que permitir nada, quer sim ou não eu vou ficar com Bruno.
- chega, minha filha esta novamente a atenção usando


Biografia:
gosto de escrever
Número de vezes que este texto foi lido: 28772


Outros títulos do mesmo autor

Romance estrada de aço 20 novel livre 12anos paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 19 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 18 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 17 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 16 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 15 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 14 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 13 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Poesias EDIVIRGENS E SUAS ATITUDES paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 12 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 166.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 69565 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 55951 Visitas
IHV (IAHU) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 48862 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 44683 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 44324 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 43942 Visitas
viramundo vai a frança - 43610 Visitas
Amor e Perdão - Amilton Maciel Monteiro 43342 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 41958 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 41581 Visitas

Páginas: Próxima Última