Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
A VIDA É FEITA DE ACASOS
katialimma

“As pessoas entram em nossa vida por acaso, mas não é por acaso que elas permanecem.” Lilian Tonet

A vida é feita de acasos. No colégio, em uma turma de desconhecidos, um será o teu melhor amigo ou inimigo pela vida toda. Tenho um amigo assim. Foi durante um período difícil que me indicou um médico que poderia me ajudar.
Sou bipolar.Então falo pouco e às vezes falo muito. Sou irritável, quase louca - às vezes. A calma tem o seu tempo também. Sinto-me tão triste, às vezes, quanto ofegante de tanta alegria. Vivo sendo duas pessoas num corpo só. E essas pessoas precisam de espaço. Subo e desço várias vezes a escada que tenho dentro de mim.
Pensei em loucura, pois o inesperado te tira da rotina e você não está pronta para isso. Não consegue segurar a onda.
Esse médico além dos psicofarmacos me “receitou” também escrever. Escrever para esvaziar um pouco a cabeça, soltar todos os pensamentos, gritos, palavras que povoam a minha mente e onde eu não tinha mais certeza de quais eram os meus pensamentos verdadeiros. Quais eram meus? Estaria ouvindo vozes? Meu Deus!
Mas todos eram pensamentos só meus. Só que desalinhados, desorganizados, prontos para saírem. Eu não sabia disso.
Mas tudo quando se é explicado e proposto tem cura. A doença não tem cura, mas tem tratamento para mim: psicofarmacos (essencial no momento) e escrever. A combinação dos dois está me dando equilíbrio, pelo menos, para poder ouvir cada pensamento de cada vez.
Ainda não estou bem. Não estou o normal suficiente para encarar a vida de frente, com calma, pensando friamente. A violência é, às vezes, a forma que encontro para resolver os problemas que aparecem para mim. Estou errada, eu sei. Mas não controlo a ira. Ela faz parte do processo.
Troquei o dia pela noite. Mas a noite até certo ponto é melhor para pensar e escrever: a casa toda dorme – as pessoas, os cachorros, a rua. Tudo calmo. Até eu.



Biografia:
Escrevo porque me alivia do tanto de pensamentos que me assolam. São várias pessoas que vivem dentro de mim, sou frágil e por isso uso a arma que sei utilizar: as palavras.

Este texto é administrado por: katia
Número de vezes que este texto foi lido: 33811


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Óh, Senhor! katialimma
Crônicas CARTA PARA O MEU AMOR katialimma
Crônicas A MARCA katialimma
Crônicas PEQUENOS SINAIS katialimma
Crônicas SALTO ALTO katialimma
Crônicas POR MAIS UM DIA katialimma
Crônicas SOU A CULPADA katialimma
Crônicas AGORA POSSO TE ENTENDER katialimma
Crônicas TEMPO DE CRISE katialimma
Crônicas MÁGOA katialimma

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 16.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
viramundo vai a frança - 75970 Visitas
Sem - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 61956 Visitas
NÃO ERA NADA - Alexsandre Soares de Lima 50246 Visitas
O Trenzinho - Carlos Vagner de Camargo 50017 Visitas
Os Morcegos - Nato Matos 49584 Visitas
Pensamento 21 - Luca Schneersohn 49209 Visitas
A TRISTEZA E O SIM DA VIDA - Alexsandre Soares de Lima 48948 Visitas
MILA, A MENINA QUE MORAVA DENTRO DE UM COGUMELO - Saulo Piva Romero 48785 Visitas
Solidão que nada - Morgana Bellazzi de Oliveira Carvalho 48744 Visitas
Um dia - Luca Schneersohn 48216 Visitas

Páginas: Próxima Última