Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
"Sem Título"
Inspiração
Tereza Cristina Gonçalves Mendes Castro

Resumo:
Poesia manuscrita em 25/8/2019. Citando pontos importantes da nossa real situação humana.Uma visão castroalvista do século XXI de modo espiritualista.

Na pena novamente pego
E tento transmitir a vida
Não nego que muitas vezes
Parece que os desamparo,
Mas, reparo no que te deixei
A liberdade de escolha
Entre o joio e o trigo.
Entre buscar sempre o perigo,
Ou ir em busca de Sabedoria.
Na pena pego novamente
E, num repente, faço parte de outra vida.
Inspiro poetas
E, a melhor maneira
Que mais completa,
É ver o Ser Humano feliz.
Mas, guardo a dor de uma cicatriz.
A dor que o Homem deixou por ambição
E, agora, estou em tuas mãos.
Estou na tua vida
E, em contrapartida desejo que tomes conta do que deixei.
O verde das matas, o colorir da Vida,
Não é cinza, nem o tiro que mata o indígena.
Seja como for.
Quero deixar amor.
Mas, o Ser Humano transborda ao livre arbítrio,
Por Ironia.
Não acredita que eu possa escrever novamente uma poesia.
Os barcos negreiros do século vinte e um,
Não só levam os negros, a bancarrota,
Mas, homens de toda cor,
Mulheres sem esperança
E, tantas crianças.
Sim, pego na pena mais uma vez,
Talvez a minha visão seja compartilhada,
As estradas são muitas,
Muitos não entendem por que ainda
Muitos não renasceram novamente,
Precisamos de um canal,
Um potencial que ame a leitura,
A literatura, a Vida,
E, posso contar como franciscano,
Que o Ser Humano pouco a pouco destrói
Siga teu caminho, confia em Deus,
Não de religião,
Siga o amor, o perdão, a fé,
Siga em frente,
Não mata a mulher por ironias,
Pois, ninguém é de ninguém.
Somos todos mensageiros de Deus.
Mesmo que por minutos
Deus ouve o que gritas em silêncio.
E, eu quero ajudar a libertar os seres escravizados, nos atuais navios negreiros.


Biografia:
Filha de imigrantes portugeses: Deonilde e Francisco. Casada há 21 anos com Eduardo Riveiro Castro, mãe de Alexia Cristina, Emmanuel e Anna Clara. Formada em Química, pós graduada em Educação.Escreve desde a tenra idade. Participante de várias antologias literárias, assina como Téka Castro, ama escrever, e lecionar, é ambientalista e espiritualista. Luta pela questão de justiça para todos em especial para professores da Rede Pública, que não têm privilégio algum, e sim hoje em dia, sobre muitos maus tratos pelos governantes,pela população em geral, que acredita que o professor deve educar e esquece do papel do que é ser pai, ou mãe. Não aceita inversão de valores. Téka Castro
Número de vezes que este texto foi lido: 314


Outros títulos do mesmo autor

Discursos Desabafo de um post do face Tereza Cristina Gonçalves Mendes Castro
Discursos Rosh Hashaná e outros pensares Tereza Cristina Gonçalves Mendes Castro
Poesias Manuscrita Tereza Cristina Gonçalves Mendes Castro
Poesias Sou tua Mãe, e me assassinas!!! Tereza Cristina Gonçalves Mendes Castro
Poesias Simbologia Tereza Cristina Gonçalves Mendes Castro
Poesias Minha Vida Tereza Cristina Gonçalves Mendes Castro
Poesias "Sem Título" Tereza Cristina Gonçalves Mendes Castro
Cartas Família Tereza Cristina Gonçalves Mendes Castro
Poesias Natal Tereza Cristina Gonçalves Mendes Castro


Publicações de número 1 até 9 de um total de 9.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 57706 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 53047 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 39328 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 34826 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 34152 Visitas
Amores! - 33379 Visitas
Desabafo - 32988 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 31779 Visitas
Faça alguém feliz - 31714 Visitas
Vivo com.. - 31425 Visitas

Páginas: Próxima Última