Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
O CAIRARA GORDUCHO
Saulo Piva Romero

HOUVE UM TEMPO EM QUE NA TRIBO DOS BORORÓS VIVIA UM PAJÉ MUITO SÁBIO.
ELE ESTAVA SEMPRE TRISTE POR SER GORDO E PORQUE OS ÍNDIOS DA SUA TRIBO DEBOCHAVAM DELE CHAMANDO-O DE O CAIRARA GORDUCHO.
ELE SOFRIA MUITO QUANDO OS ÍNDIOS CAÇOAVAM DELE.
POR ISSO O PAJÉ RESOLVEU ABANDONAR A TRIBO DOS BORORÓS E SE ESCONDER NA MATA PARA QUE NUNCA MAIS FOSSE PERTURBADO PELOS ÍNDIOS DA SUA TRIBO.
CERTO DIA, O CAIRARA GORDUCHO SAIU PARA COLHER ALGUMAS HORTALIÇAS E FRUTAS PARA SACIAR A FOME.
ENTÃO, QUANDO ELE FAZIA A SUA COLHEITA DIÁRIA, ELE DESCOBRIU QUE NAQUELA MATA HAVIA UMA ERVA MUITO PODEROSA QUE NORMALMENTE ERA COMIDA PELOS MACACOS.
ASSIM, O CAIRARA FICOU OBSERVANDO OS MACACOS QUE SE ALIMENTAVAM DESSA ERVA E REPAROU QUE ESSES MACACOS ESTAVAM FICANDO CADA DIA MAIS MAGROS, BELOS E ÁGEIS.
ENTÃO, O CAIRARA VIU NAQUELA ERVA A CHANCE DE SEU SONHO DE EMAGRECER E SE TRANSFORMAR NUM UM BELO RAPAZ SE TORNAR POSSÍVEL.
DAÍ ELE RESOLVEU PREPARAR UM CHÁ COM A TAL ERVA, MAS SEM QUERER, EXAGEROU NA DOSE DA PORÇÃO.
APÓS PREPARAR O CHÁ, O CAIRARA GORDUCHO O BEBEU DURANTE SETE DIAS.
PASSADOS ALGUNS DIAS DEPOIS QUE HAVIA TOMADO O CHÁ, ELE PERCEBEU QUE ESTAVA FICANDO MAIS MAGRO E COM SEUS CABELOS ALONGADOS E FINOS.
MAS NEM TUDO SAIU PERFEITO COMO O CAIRARA HAVIA SONHADO, POIS, SUAS PERNAS ENCOLHERAM E ATÉ UM RABINHO IGUAL AO DOS MACACOS ENTRE O SEU BUMBUM.
DIANTE DESSA TRANSFORMAÇÃO, O CAIRARA SE ASSUSTOU E PAROU DE TOMAR O CHÃO NA ESPERANÇA DE VOLTAR A TER A SUA APARÊNCIA GORDUCHA DE SEMPRE.
MAS INFELIZMENTE ISSO NÃO HAVIA ACONTECIDO COMO ELE QUERIA.
A SITUAÇÃO DELE SÓ PIORAVA A CADA DIA QUE PASSAVA, POIS, A TRANSFORMAÇÃO DE SEU CORPO CONTINUAVA BEM MAIS ACELERADA E FAZENDO COM QUE ELE SE TRANSFORMASSE DEFINITIVAMENTE NUM MACACO BEM MAGRINHO, INTELIGENTE E TALENTOSO.
ENTÃO, O CAIRARA MUITO ENVERGONHADO E COM MEDO QUE OS ÍNDIOS DA SUA TRIBO CAÇASSEM AINDA MAIS DELE SE O VISSEM COM A SUA NOVA APARÊNCIA DECIDIU MORAR NAS MATAS DA FLORESTA AMAZÔNICA.
O CACIQUE DA TRIBO ADOECEU E PRECISOU DOS CUIDADOS DO PAJÉ E MANDOU ALGUNS ÍNDIOS O TRAZEREM A SUA PRESENÇA.
MAS, OS ÍNDIOS DISSERAM AO CACIQUE QUE O CAIRARA GORDUCHO HAVIA SUMIDO A ALGUNS DIAS E TINHAM OUVIDO FALAR QUE ELE TINHA SE TRANSFORMADO EM UM MACACO E IDO MORAR NAS MATAS.
O CACIQUE QUE JÁ ESTAVA MUITO VELHO FICOU DESESPERADO, POIS, SE O CAIRARA NÃO RETORNASSE A TRIPO O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL, SUAS CHANCES DE SOBREVIVER NÃO PASSARIAM DAQUELA NOITE.
ENTÃO, OS ÍNDIOS BORORÓS RESOLVERAM SE DIVIDIR EM PEQUENOS GRUPOS E SE ESPALHAREM PELA MATA A PROCURA DO CAIRARA QUE AGORA ERA UM SÁBIO MACACO.   
DEPOIS DE MUITO CAMINHAREM NA MATA, OS ÍNDIOS ENCONTRARAM O MACACO SÁBIO SENTADO NUMA ROCHA, POIS ELES O RECONHECERAM PORQUE ELE ESTAVA USANDO UM COLAR NO PESCOÇO E UM COCAR NA CABEÇA.
ENTÃO, O SÁBIO MACACO PERGUNTOU:
- O QUE VIERAM FAZER AQUI NAS MINHAS MATAS? JÁ SEI, VIERAM CAÇOAR E RIR DA MINHA CARA MAIS UM POUQUINHO.
E OS ÍNDIOS ASSUSTADOS COM A NOVA APARÊNCIA DO PAJÉ CAIRARA LHE RESPONDERAM:
- NÓS PEDIMOS HUMILDEMENTE EM NOME DO NOSSO GRANDE CACIQUE QUE PERDOE SEU POVO PELAS OFENSAS QUE COMETEMOS CONTRA NOSSO GRANDE PAJÉ
O MACACO COÇOU A CABEÇA E DEPOIS DE MUITO PENSAR, DISSE:
- EU ACEITO O PEDIDO DE DESCULPAS.
OS ÍNDIOS FICARAM AGRADECIDOS E ALIVIADOS, POIS, ESTAVAM ENVERGONHADOS DO QUE HAVIAM FEITO.
E O MACACO DISSE:
- O QUE FEZ VOCÊS SAÍREM DA NOSSA TRIBO E VIREM ME PROCURAR?
E OS ÍNDIOS DISSERAM:

- É QUE O NOSSO GRANDE CACIQUE FICOU DOENTE E COMO A NOSSA TRIBO ESTÁ SEM O NOSSO GRANDE PAJÉ, ELE PEDIU QUE LEVASSE VOCÊ DE VOLTA PARA CUIDAR DELE, POIS, SÓ VOCÊ QUE PODE CURÁ-LO ATRAVÉS DAS ERVAS MEDICINAIS.
E O MACACO COMOVIDO E COM LÁGRIMAS NOS OLHOS, PULOU NO OMBRO DE UM GUERREIRO DA TRIBO E VOLTOU PARA A TRIBO.
ASSIM QUE CHEGOU, O MACACO CORREU PARA A OCA EM QUE O CACIQUE ESTAVA.
O CACIQUE SE ENCONTRAVA MUITO FRACO, MAS QUANDO VIU O MACACO, ELE SE ENCHEU DE ESPERANÇA DE VOLTAR A VIVER.
O MACACO FEZ TUDO O QUE ESTAVA AO SEU ALCANCE PARA SALVAR A VIDA DO GRANDE CACIQUE DOS BORORÓS, MAS, NENHUMA ERVA FEZ O EFEITO ESPERADO PELO SÁBIO MACACO.
ENTÃO, NUMA ÚLTIMA TENTATIVA DE CURÁ-LO, O MACACO SE LEMBROU DO CHÁ QUE HAVIA BEBIDO QUANDO ERA O CAIRARA GORDUCHO DA TRIBO.
ENTÃO, ELE PEGOU A PODEROSA ERVA PREPAROU O CHÁ. MAS, DESSA VEZ ELE COLOCOU A DOSE CERTA.
E LOGO EM SEGUIDA, O MACACO FOI ATÉ A OCA DO GRANDE CACIQUE E DEU O CHÁ PARA ELE BEBER E TAMBÉM RESOLVEU BEBER UM POUCO PARA ENCORAJÁ-LO A BEBER COM FÉ.
ENTÃO, NAQUELA NOITE, O CACIQUE QUE ESTAVA MUITO DOENTE COMEÇOU A APRESENTAR SINAIS DE CURA, JÁ O MACACO NOTOU QUE SUAS PERNAS ESTICARAM NOVAMENTE E QUE ELE HAVIA ENGORDADO, VOLTANDO A TER A APARÊNCIA DE UM GRANDE CAIRARA.
ASSIM, O CAIRARA GORDUCHO APRENDEU A SE ACEITAR COMO SEMPRE FOI E QUE NÃO DEVERIA SE IMPORTAR COM O QUE OS OUTROS PENSAVAM A RESPEITO DA SUA APARÊNCIA.
ENTÃO, O CAIRARA PASSOU A SER RESPEITADO PELOS ÍNDIOS DA SUA TRIBO, POIS, DAQUELE DIA EM DIANTE, O MAIS IMPORTANTE PARA ELE PASSOU A SER A SUA COMPETÊNCIA E NÃO MAIS A SUA APARÊNCIA, POIS, TODOS OS GUERREIROS DA TRIBO PASSARAM A VER QUE AS APARÊNCIAS ENGANAM E ASSIM NUNCA MAIS CAÇOARAM DO GRANDE CAIRARA GORDUCHO.


Biografia:
Saulo Piva Romero, professor de Língua Portuguesa e Poeta, 46 anos. Nasceu em São Paulo no dia 9 de março de 1972. Começou a escrever poesias aos 18 anos. É formado em Letras pelas Faculdades Associadas do Ipiranga com Licenciatura Plena em Língua Portuguesa, Inglesa e Literatura.Em 2000 publicou seu primeiro livro Vida, amor e esperança.
Número de vezes que este texto foi lido: 296


Outros títulos do mesmo autor

Contos GIULIA E OS PASSARINHOS Saulo Piva Romero
Contos A PRINCESA ENCANTADA NO LAGO DOS CISNES Saulo Piva Romero
Contos A TORRE DE PIZZA Saulo Piva Romero
Contos CABEÇA DE PAPEL Saulo Piva Romero
Contos TICO E OS FANTOCHES Saulo Piva Romero
Contos XAROPINHO Saulo Piva Romero
Contos PANCHO E O BURRINHO PREGUIÇOSO Saulo Piva Romero
Contos NOÉ E O GRANDE DILÚVIO Saulo Piva Romero
Contos O MILIONÁRIO E O MENDIGO Saulo Piva Romero
Contos O CAIRARA GORDUCHO Saulo Piva Romero

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 11 até 20 de um total de 159.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
Vivo com.. - 31027 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 30948 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 30622 Visitas
eu sei quem sou - 30548 Visitas
camaro amarelo - 30506 Visitas
sei quem sou? - 30495 Visitas
viramundo vai a frança - 30477 Visitas
MENINA - 30447 Visitas
PSICOLOGIA E DIREITO - Francisco carlos de aguiar neto 30439 Visitas
O que e um poema Sinetrico? - 30423 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última