Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Retorno ao trabalho enquanto aguarda processo judicial
Alexandre Triches

Resumo:
Tema 1013 do portal do STJ

O Superior Tribunal de Justiça decidiu, recentemente, uma matéria de muita relevância para todos que aguardam o reconhecimento do direito ao benefício por incapacidade. Trata-se de uma questão que sempre gerou muitas controvérsias e injustiças, gerando grande impacto na vida das pessoas que não possuem condições de trabalhar em razão de doença.
Cadastrado como Tema 1013 na página do portal do STJ, a questão submetida a julgamento diz respeito à possibilidade de recebimento de benefício por incapacidade, que possui caráter substitutivo da renda (incapacidade temporária ou permanente), concedido judicialmente em período de abrangência concomitante ao que o segurado estava trabalhando e aguardando a sentença judicial.
A decisão negou provimento ao recurso especial interposto pelo INSS e decidiu que é possível o recebimento de benefício por incapacidade durante período em que o trabalhador teve obstado o seu benefício na via administrativa – justificando-se eventual retorno ao trabalho e, até mesmo, o recolhimento de contribuições previdenciárias.
Isso porque é possível que o segurado, diante da negativa administrativa ao benefício, siga exercendo suas atividades, ainda que sem capacidade laborativa, em razão da necessidade de prover a própria subsistência enquanto aguarda o processo judicial. Tal atitude decorre da necessidade de sobrevivência, e há invariavelmente um inegável sacrifício da saúde.
A legislação prevê a possibilidade de cancelamento do auxílio-doença nos casos
em que o segurado retorne ao trabalho e o retorno ao trabalho era visto como prova da capacidade laborativa do segurado. Esse entendimento, a partir de agora, encontra-se superado.
Nos casos em que a perícia judicial garante a comprovação da incapacidade ao trabalho desde o requerimento administrativo, verifica-se que o INSS incorreu em erro ao indeferir o pedido. Por óbvio, nesses casos, o ônus não deve ser suportado pelo trabalhador que se sacrifica retornando à atividade, quando comprovadamente deveria estar amparado pela previdência.
Mais informações: https://www.youtube.com/watch?v=NCnRG9JhJWc&t=14s

Alexandre S. Triches
Advogado e professor universitário
astriches@gmail.com
http://www.alexandretriches.com.br/
@alexandretriches


Biografia:
Mestre em Direito Previdenciário pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Pós-graduado em Direito Público pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Coordenador do Curso de Pós Graduação em Direito Previdenciário e do Trabalho da Faculdade Cenecista de Osório – FACOS Professor no Curso de Graduação em Direito da Faculdade Cenecista de Osório – Cnec/Facos Professor do Curso de Especialização em Direito Previdenciário da Uniritter / Facos/ Imed / Iesa Santo Angelo / Unisc/ Feevale Palestrante em eventos acerca da temática Previdenciária e autor de obras sobre Direito Previdenciário.
Número de vezes que este texto foi lido: 137


Outros títulos do mesmo autor

Artigos Empréstimos consignados em benefícios da Previdência Social Alexandre Triches
Artigos União Estável e Pensão por Morte Alexandre Triches
Artigos Data de entrada do requerimento da aposentadoria: Alexandre Triches
Artigos Recebimento indevido de benefício após a morte Alexandre Triches
Artigos A prova de vida Alexandre Triches
Artigos O cumprimento de exigências da Previdência Alexandre Triches
Artigos Aposentadoria Especial e continuidade na função insalubre Alexandre Triches
Artigos Um novo INSS Alexandre Triches
Artigos Novo “pente fino” da Previdência Social Alexandre Triches
Artigos Mudanças impactantes no atendimento da Previdência Social Alexandre Triches

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 11 até 20 de um total de 45.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
Amores! - 39721 Visitas
Lamento - FERNANDO 39590 Visitas
Desabafo - 38796 Visitas
viramundo vai a frança - 38123 Visitas
MANCHETE DE JORNAL - sigmar montemor 37490 Visitas
Faça alguém feliz - 37022 Visitas
Parabéns, Daniel Dantas! - Carlos Rogério Lima da Mota 36310 Visitas
Vivo com.. - 36263 Visitas
eu sei quem sou - 35182 Visitas
camaro amarelo - 35010 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última