Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
MEUS DOMINGOS DE PRATA!
Saul Mariano de Souza

Quantas saudades de meus Domingos de Prata! Da breve fase cheia de felicidade,
Que marcou minha existência com densidade E pouco a pouco quer cair no esquecimento. Quando um sentimento é calcado na pureza,
Embora a mente o torne matéria extinguida, E semi-consciência teima
em dar-lhe vida,
E fá-lo sempre presente a qualquer momento. Eu me lembro então de meus Domingos de Prata! Das manhãs de missa, ao lado de Deus e dela; Unindo meus sonhos e contrições com os dela, Fazendo do amor-amizade nossa imagem. Recordo as matinês assistidas, bem juntos; Recordo as tardes de passeios na Avenida, Mãos-dadas, beijos-não-dados, paixão querida, Vendo o sol dar vez à lua em nossa homenagem! Minha mocidade! Meus Domingos de Prata! Relembro os bailes com nós dois em par-constante, Rosto-colado, olhos cerrados e o semblante Transformado em festiva efígie do prazer. E o fim da noite. . . os olhos dela ainda nos meus; E o seu sorriso ainda marcando sinfonia, E o boa-noite murmurado com alegria, Perpetuando a inocência do bem-querer. Nunca esquecerei os meus Domingos de Prata, Que foram tão poucos mas foram de amor puro. Meu coração ainda não se encontrava escuro, Tomado do sofrimento que aos seres mata. Quando ouço falar que um sentimento morreu, Me calo na fé de que o meu jamais foi morto. E passo os meus dias em jovial conforto, Lembrando os meus felizes Domingos de Prata!


Biografia:
Nascido em Petrópolis-RJ em 05/04/44 Escolhido como destaque do ano em 1975 na poesia! Se tornou Membro da Academia Teresopolitana de Letras. http://poetasaulmariano.site.com.br
Número de vezes que este texto foi lido: 72


Outros títulos do mesmo autor

Poesias MEDICINA E MULHER Saul Mariano de Souza
Poesias TODOS AMAM AS CORES Saul Mariano de Souza
Poesias TEM QUE SER ASSIM? Saul Mariano de Souza
Poesias VISÃO DE SEMPRE Saul Mariano de Souza
Poesias AMOR QUERIDO... AMOR FERIDO Saul Mariano de Souza
Poesias FRAQUEZA Saul Mariano de Souza
Poesias TEMPO SEM TEMPO Saul Mariano de Souza
Poesias A ESPERANÇA É A ÚLTIMA QUE CORRE! Saul Mariano de Souza
Poesias PENÚLTIMA ORAÇÃO Saul Mariano de Souza
Poesias QUASE… Saul Mariano de Souza

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 15.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 68639 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 55741 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 44451 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 44164 Visitas
IHV (IAHU) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 43816 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 43780 Visitas
Amor e Perdão - Amilton Maciel Monteiro 42245 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 41394 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 41376 Visitas
Amores! - 39925 Visitas

Páginas: Próxima Última