Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Vida
Matilde Diesel Borille

Dia estrondoso das águas essenciais.
Mais bravo que todos os mares,
grunhe, rosna, uiva o vento,
muda a voz para mais grave,
arranca portões e não freia.
Nas laterais da antiga aldeia,
ancoram-se as coisas.
Vivos e mortos desertam,
mortos e vivos despertam,
bonecos num museu de cera,
impressionam, nada falam.
No céu do vitral da cripta,
nem completamente luz
nem completamente escuridão.
A minha visão concentra-se
sobre o vaso e sobre o pão ázimo,
onde o tempo e o espaço
de certa forma estão contraídos.
No centro,
o drama do Gólgota
é representado ao vivo.
No centro,
deixo-me ficar,
à espera de ganhar vida,
contraindo os lábios para não chorar.


Biografia:

Este texto é administrado por: MATILDE DIESEL BORILLE
Número de vezes que este texto foi lido: 54821


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Cicios celestes Matilde Diesel Borille
Poesias Notas de coração de flor Matilde Diesel Borille
Poesias Enigma transcendente Matilde Diesel Borille
Poesias Absolutamente em amor Matilde Diesel Borille
Poesias Mulher em flores azuis Matilde Diesel Borille
Infantil O que há lá fora vovô? Matilde Diesel Borille
Poesias Fios de sóis Matilde Diesel Borille
Infantil Sentimento de criança Matilde Diesel Borille
Poesias Além do verde dourado Matilde Diesel Borille

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 61 até 69 de um total de 69.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
Apostasia - Silvio Dutra 54815 Visitas
- Marta 54815 Visitas
Filosofia e Meditação - Siddhartha 54815 Visitas
VALORES - Ivan de Oliveira Melo 54815 Visitas
MERGULHO - orivaldo grandizoli 54815 Visitas
Merecer - jecer de souza brito 54815 Visitas
Impossibilidade - Fernanda Muniz 54815 Visitas

Páginas: Primeira Anterior