Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Notas de coração de flor
Matilde Diesel Borille

Repousa a terra ao sopro do entardecer, pela estrada vou, vejo mistura de flor, cinza e mato; sinto aromas doces e notas de coração de flor de margarida.
Mas não quero pensar no cinza. Não quero pensar no mato. O que me importa é caminhar pelo jardim da vida e pensar além, porque para além da curva da estrada tem flores - margaridinhas subversivas - que me fazem tecer ramalhetes com meus pensamentos.
Olho para elas; tomam cor como um vestido delicadamente curto, graciosas demais para serem perigosas, silenciosas demais para serem temidas; elas me fisgam, uma de cada vez, e vejo, apenas vejo, que os traços de suas pétalas com minhas faces parecem.
E penso: que maravilha o fato de que a água caia gota por gota sobre nossas frontes, em vez de cair como um dilúvio!
E novamente escolho pensar, que frágeis somos fortes, blindadas pela dignidade de ter um pai, o mesmo que pôs a sabedoria nas nuvens, a inteligência no meteoro e a dúvida na tradução dos textos corrompidos.
Algum dia na vida, viste, acaso, sob o alegre concerto dos pássaros da manhã, flores plásticas plenamente felizes?
Não! Porque a felicidade não passa por entre elas.
Ou, umedecida por lágrimas que saem do coração, uma delas, por mãos trêmulas ser lançada à região dos mortos?
Não! Porque não representam círculo de vida eterna.
E, porventura, viste, o vento colocar os olhos sobre flores que não se movem e ser cativado por uma delas a ponto de convidá-la para uma escaldante dança a dois?
Não! Porque são frias as suas vestes.
Talvez, atraído pela arte cheia de cores e uma mentalidade ilusória, o olho que viu uma flor fria uma vez, volte a olhar para ela.
Quiçá, o dono desse olhar fique estupefato e ponha a mão sobre a boca e diga para si mesmo: que vantagem tenho em cheirar, um perfume, assim... tão desalmado?
E quiçá, de onde vem a luz, venha um anjo, para ensinar-lhe a amar a beleza da Natureza e sua alma bem viva goze a luz de uma nova morada, com espaço para um jardim que reúne um colorido vivo que vai além de qualquer coisa que se pode esperar.
Sempre é tempo de começar a buscar a essência da pessoa que somos. Observar flores faz um bem danado, elas podem ser um prazer, e grande parte do que somos revela-se no prazer que temos.
E sim. Você é uma pessoa bonita!


Biografia:

Este texto é administrado por: MATILDE DIESEL BORILLE
Número de vezes que este texto foi lido: 54874


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Um presente será nos dado Matilde Diesel Borille
Poesias Menino Sol Matilde Diesel Borille
Poesias Tão flores Matilde Diesel Borille
Poesias Poema de coragem Matilde Diesel Borille
Poesias Como mil sóis Matilde Diesel Borille
Poesias Peregrino de coração Matilde Diesel Borille
Poesias Céu lindo Céu Matilde Diesel Borille
Poesias Iluminar-se Matilde Diesel Borille
Poesias Dom de amar Matilde Diesel Borille
Poesias Júbilo Matilde Diesel Borille

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 69.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
Minicurso sobre a redação no ENEM - Isadora Welzel 79742 Visitas
URBE - Darwin Ferraretto 59556 Visitas
Salvando computador muito ruim - Vander Roberto 55646 Visitas
Contraportada de la novela Obscuro sueño de Jesús - udonge 55563 Visitas
81 anos da prisão e morte dos Rosas Brancas - Vander Roberto 55457 Visitas
Delícias da festa junina - Ivone Boechat 55393 Visitas
QUE SE... - orivaldo grandizoli 55375 Visitas
Lançamento do livro - Alberto Kopittke 55364 Visitas
Nua, totalmente indefesa - rodrigo ribeiro 55311 Visitas
O estranho morador da casa 7 - Condorcet Aranha 55302 Visitas

Páginas: Próxima Última