Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
A PORTA
VALTENCIR EVANGELISTA PIRES

Resumo:
TEXTO LIVRE, COM CARACTERISTICAS DE POEMA / POESIA, SEM APEGO ÀS NORMAS TÉCNICAS / ESTÉTICAS, VISANDO SOMENTE A EXPRESSÃO ARTÍSTICA

Ontem, já se fazia tarde
Caminhei, fui até a porta
Me demorei olhando a parede
Havia um enorme silêncio
Me decidi, abri a porta
Senti o sopro gelado da noite
Ouvi passos na escuridão
Mas ainda havia silêncio

Continuei caminhando
Abri outra porta
Senti o gosto amargo dos sonhos
Fiquei mudo, em pensamento, gritei
Ninguém ouviu
Eu ainda dormia
Corri desesperado, acordei

Eu ainda caminhava
Encontrei uma porta
Hesitei, não abri
Pensei melhor
Desisti de pensar
Sorri, dei as costas
Me deparei com uma porta
Novamente sorri

Olhei para mim, me calei
Abri a porta, me assustei
Não havia ninguém
Só eu, olhando para mim
Um imenso vazio
Já não havia paredes
Senti saudades

O vazio é pesado
Esmaga, consome
Pedi ajuda, em vão
Ninguém soube me explicar
Mas consegui entender
Não há nada aqui
Só outra porta

Corri para ela
Parei no caminho
Fiquei indeciso
O pavor é infantil
Como eu
Ouvi risos

Ouvi aplausos
Me aproximei e abri
Era uma porta
Que dava para a vida
Tentei entrar
Não consegui
Só via pessoas
Muitas pessoas

Brincando e sorrindo
Brigando e dormindo
Matando e morrendo
Sem dúvida, era a vida
Me esforcei, implorei
Chorei, chamei
Parecia tão perto
Reparei que se distanciava

Assustado olhava
Não acreditava
Magoado pensava
Era só mais um passo
E eu não consegui
Cansado voltei
Parei numa porta
Era escura

Abri, entrei
Segui um corredor
Todas as portas abriram
Havia silêncio
Encontrei uma cadeira
No alto meu nome
Sentei, alguém se aproximou
Me estendeu a mão
E se apresentou
Seu companheiro eterno
Em forma de porta

Não se abriu
Vi que não precisava
Nada se abre
Nada se vê
Hoje sou prisioneiro
Deste mundo escuro
Quieto e fechado
Que é a morte...

                     ®Valtencir – jun_1991


Biografia:
-
Número de vezes que este texto foi lido: 28


Outros títulos do mesmo autor

Poesias A PORTA VALTENCIR EVANGELISTA PIRES
Poesias UM PARQUE... UM DOMINGO... VALTENCIR EVANGELISTA PIRES
Poesias SOMBRAS QUE VOAM VALTENCIR EVANGELISTA PIRES
Poesias MENSAGEIRO DA MORTE #2 VALTENCIR EVANGELISTA PIRES
Poesias MENSAGEIRO DA MORTE #1 VALTENCIR EVANGELISTA PIRES
Poesias VIVER VALTENCIR EVANGELISTA PIRES
Poesias ESTRELA VALTENCIR EVANGELISTA PIRES
Poesias O VERSO DO ESPELHO VALTENCIR EVANGELISTA PIRES
Poesias ESCURIDÃO VALTENCIR EVANGELISTA PIRES
Poesias A VIAGEM DOS DEDOS VALTENCIR EVANGELISTA PIRES

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 17.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 57725 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 53058 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 39337 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 34855 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 34159 Visitas
Amores! - 33388 Visitas
Desabafo - 32998 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 31787 Visitas
Faça alguém feliz - 31724 Visitas
Vivo com.. - 31435 Visitas

Páginas: Próxima Última