Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Amanhã
Matilde Diesel Borille

Apenas ela,
desavisada pela vida,
à fumaça de seu incêndio,
fez pose de felina,
coberta de pele animal.
Apenas ela,
um pouco mais pálida,
atravessou a ponte entre mentes,
desenroupando com fineza
a lã de vucana,
o veludo famoso,
a seda real.
Apenas ela
e todos os meus eus,
livres acreditaram,
que os quatro mistérios escondidos
na incriada, mas perceptível
estufa intelectual
estavam prontos para fugir.
E fugiram.
Apenas ela,
elétrica e calma,
já se insinuou e se encontrou com o sol
dentro de um saco de dormir.
Mas somente um dos meus eus,
da pequena janela de sua alma
viu o Sol,
sorriu para ele e disse:
Que bom que és calor e luz!
Amanhã,
a viva florescência
das plantas de linho,
à luz desse Sol,
virá cobrir meu eu verdadeiro.
Quiçá de linho fino retorcido,
de azul, de púrpura e carmesim.
Porque sonho muito
ser
humano de raro valor.


Biografia:

Este texto é administrado por: MATILDE DIESEL BORILLE
Número de vezes que este texto foi lido: 489


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Notas de coração de flor Matilde Diesel Borille
Poesias Enigma transcendente Matilde Diesel Borille
Poesias Absolutamente em amor Matilde Diesel Borille
Poesias Mulher em flores azuis Matilde Diesel Borille
Infantil O que há lá fora vovô? Matilde Diesel Borille
Poesias Fios de sóis Matilde Diesel Borille
Infantil Sentimento de criança Matilde Diesel Borille
Poesias Além do verde dourado Matilde Diesel Borille

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 61 até 68 de um total de 68.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
RESTOU, MULTIPLICOU - Alexsandre Soares de Lima 3 Visitas
Três na Cama - Bia Nahas 3 Visitas

Páginas: Primeira Anterior