Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Aqui jaz o velho
Axl Hogar

Aqui jaz o velho

Passei cada um dos meus dias como se o último fosse.
Não é que me faltaram planos ou não gostasse de viver.
Mas, de fato, não tive anseios grandiosos.
Não veja com tristeza minha partida.
Nunca pensei que a vida seria diferente,
que eu fosse especial ou estivesse fora do jogo da morte.
Preocupei-me a cada passo em mostrar aos meus filhos aquilo que era importante e instrutivo.
Espero que lhes seja útil e um bom ponto de partida.
Fui leviano, dei muitas gargalhadas. Fui recalcado e inseguro até que os anos me mostraram que muito pouca coisa tem uma importância real.
Aprendi que aprender tem um efeito calmante e fixa-nos no presente.
Nem por tudo isso me tornei imprevidente: fiz reservas para diminuir os infortúnios de minha partida ou permanência.
Busquei não entrar no jogo dos que não refletem mas seguem a turba.
E, dentro do possível, tudo isso me fez feliz.
Dormi pouco, trabalhei muito e no fim não me senti arrependido. A liquidez e superficialidade do mundo moderno não me ganharam.
Se por um lado sentia-me isolado e impopular por outro conversava com mentes claras e estudiosas nos livros.
Minha casa foi sempre meu primeiro templo e tudo fiz por ela.


Biografia:
Já velho, sem formação, leitor compulsivo, pouco conhecedor da arte das letras, sem compromissos estéticos, filósofo de esquina e lutador de causas perdidas.
Número de vezes que este texto foi lido: 54709


Outros títulos do mesmo autor

Discursos Fazer, pensar Axl Hogar
Discursos História recente do que chamamos de trabalhador no séc XXI Axl Hogar
Poesias Heráclito Axl Hogar
Crônicas Sigismundo e a merdocracia Axl Hogar
Contos Epanomindes Axl Hogar
Poesias Eu rolo barranco abaixo Axl Hogar
Discursos Uóshingtôn - parte 2 Axl Hogar
Discursos Uóshingtôn - parte 1 Axl Hogar
Poesias Dissonante Axl Hogar
Poesias Humano Axl Hogar

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 20.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
Vocabulario nipo-brasileiro (UDONGE) - udonge 54959 Visitas
Amores! - 54851 Visitas
Delícias da festa junina - Ivone Boechat 54831 Visitas
Desabafo - 54826 Visitas
Dores da paixão - Ivone Boechat 54826 Visitas
Leite com Pimenta - Rafael da Silva Claro 54825 Visitas
Carta para Sophie Scholl - Junho/2024 - Vander Roberto 54823 Visitas
🔴 Conto de fardas - Rafael da Silva Claro 54820 Visitas
A menina e o desenho - 54816 Visitas
Vivo com.. - 54813 Visitas

Páginas: Próxima Última