Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
ESTRADA DE AÇO 13 NOVEL LIVRE 12 ANOS
DE PAULO FOG E IONE AZ
paulo azambuja

Resumo:
BOM

12


        EM MEUS DEVANEIOS ACHO, QUE SEREI SALVO POR ALGUÉM QUE TANTO LEMBRO, E VOCÊ EM SEUS?




          Lúcia ali estirada ao chão, Duquel sai, Esmeralda aproveita e joga ao lado da garota um amarradinho de ervas.
        Logo a cela é fechada, ali na entrada do calabouço, Duquel aguarda a feitiçeira.
        - Ficou em pesos leves por ter deixado aquilo para ela?
        - Você quase a matou.
        - Deveria te-lo feito.
        - Ai sim, estaria em péssimos lençóis.
        - Sei até onde posso ir.
        - Eu sei, acabei de conferir.
        A feitiçeira segue mais a ministra a bloqueia com o chicote fechado.
        - O que foi Esmeralda, vai me dizer que esta querendo particiapr de algum levante contra mim?
        - O que sei, logo esse jogo vai virar.
        - E quando isso acontecer vou estar ainda mais rica.
        O general da tropa vem a ministra e lhe diz algo ao ouvido lhe entregando um bilhete.
        - Obrigado general.
        - O que foi?
        - Boas novas, parece que chegamos ao antigo Palácio do reino Azul.
        - O que pretende naquelas ruínas?
        - Oras Esmeralda, iremos saquea-las o máximo que pudermos. A ministra solta um riso cheio de perversidade.
        Reginaldo ali na banheira sendo auxiliado por 3 serviçais, recebe doses aromáticas e óleos para o corpo em seu banho.
        Alguém bate á porta e ele ordena que entre.
        - Majestade.
        - O que foi?
        - Um bilhete da ferrovia.
        - Obrigado. Ele abre e lê saindo do seu banho, assim sendo vestido pelas serviçais.
                                                                                              05052019...........


Biografia:
gosto de escrever
Número de vezes que este texto foi lido: 29197


Outros títulos do mesmo autor

Poesias lua nua paulo azambuja
Poesias lua nua paulo azambuja
Poesias lua nua paulo azambuja
Poesias lua nua paulo azambuja
Poesias lua nua paulo azambuja
Romance lua nua paulo azambuja

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 161 até 166 de um total de 166.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
Não volto não! - Cláudio Thomás Bornstein 30268 Visitas
Quem se encontra encontra o que quer encontrar! - jecer de souza brito 30265 Visitas
Intensa - AmisT 30254 Visitas
"Mastigar silêncios abutres" - Darwin Ferraretto 30241 Visitas
Hora de Trocar a Roupa - José Ernesto Kappel 30236 Visitas
O DIA EM QUE O BOI FALOU - JANIA MARIA SOUZA DA SILVA 30235 Visitas
Japão - Era Meiji - Agrário Conrado 30231 Visitas
Na direção do sucesso! - jecer de souza brito 30228 Visitas
INFÂNCIA DES - VALIDA! - MARCO AURÉLIO BICALHO DE ABREU CHAGAS 30224 Visitas
Viver ou fotografar? Pagina 02 - jecer de souza brito 30224 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última