Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Turíbulo
LUIZ CARLOS SOUZA SANTOS

O turíbulo
        A liturgia católica se não for a mais completa, chega perto, com seus ritos seculares. Principalmente em suas missas solenes quando o sacerdote se paramenta com sua melhor casula de cores variadas para a celebração eucarística. Lembro-me como se fosse hoje, eu, chefe dos coroinhas, organizando todo material litúrgico para santa missa. Eram 13 dias de celebração, e, enfim, chegava o dia 13 de junho, dia de Santo Antônio. Nessas e outras celebrações eucarísticas especiais não podia faltar o rito com o turíbulo. O turíbulo é um objeto litúrgico, geralmente de cor prata ou dourado, com três hastes na qual o sacerdote segura e dentro dele é colocado a brasa. Com a brasa a todo vapor é adicionado o incenso, uma substância resinosa e aromática que ao primeiro contato com a brasa é queimado, e sua fumaça exala um cheiro agradável. Era como se fosse música para meus ouvidos, aquele rito. E o sacerdote dizia: Assim ó Deus, como sobe a fumaça desse incenso, suba até vós, as nossas preces. Tudo parecia caminhar para mais um missa solene; material litúrgico arrumado, toalha no altar, tudo no seu devido lugar. Quando a missa se inicia, percebi que havia me esquecido de algo, mas não lembrava o que. De repente já no altar, com bispo, sacerdotes, ministros da eucaristia e coroinhas reunidos. Percebi que havia me esquecido de queimar o carvão para o rito com o turíbulo. Faltava pouco para o início do rito. De repente me afastei do altar, deslocando-me até a sacristia; tirei minha túnica, e como não havia mais tempo hábil para fazer a brasa, introduzi carvão com pedaços de vela e ali mesmo tentei acender. A hora do rito é chegada, e o sacerdote me solicita o turíbulo. No entanto, algo de inusitado acontece, não sabia que o carvão adicionado a pedaços de vela, transforma-se num fumaceiro dos infernos. De repente, todo altar se encontra fumaçado, com um cheiro nada agradável, antes mesmo da colocação do incenso. Foi bispo tossindo, padre saindo, ministro perdendo a respiração, coroinhas correndo; um verdadeiro pandemônio. De repente o sacerdote com aquele olhar nada amigável, direciona-se para mim, e pergunta o que havia acontecido de errado. E eu, para não ficar sem resposta, disse que era carvão de péssima qualidade. Enfim, a aquele verdadeiro fumaceiro, com certeza nossas preces chegaram a Deus.
             Luiz Carlos Souza Santos


Biografia:
-
Número de vezes que este texto foi lido: 28562


Outros títulos do mesmo autor

Contos Um certo anjo torto LUIZ CARLOS SOUZA SANTOS
Contos Lembranças da caserna LUIZ CARLOS SOUZA SANTOS
Contos A abordagem LUIZ CARLOS SOUZA SANTOS
Contos O níquel LUIZ CARLOS SOUZA SANTOS
Contos A polícia e as mulheres LUIZ CARLOS SOUZA SANTOS
Contos O famigerado gato da delegacia LUIZ CARLOS SOUZA SANTOS
Contos Turíbulo LUIZ CARLOS SOUZA SANTOS
Contos Cálice LUIZ CARLOS SOUZA SANTOS
Contos Vida de recruta LUIZ CARLOS SOUZA SANTOS
Contos Amareuria LUIZ CARLOS SOUZA SANTOS

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 11.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 58751 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 53288 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 42433 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 39471 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 36099 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 35556 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 34325 Visitas
Amores! - 33811 Visitas
Desabafo - 33425 Visitas
Faça alguém feliz - 32027 Visitas

Páginas: Próxima Última