Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Saindo de moda
Zaga Mattos

Resumo:
Não é só pitéu ou supimpa que saíram de moda....Há muito mais por aí.

A expressão “o tempo passa, o tempo voa...” além de nos remeter aos tempos da boa propaganda do Bamerindus também nos faz lembrar a elevada observação de Nelson Ned: tudo passa... tudo passará. Foi o que senti ontem pela manhã quando zapzapeava com o amigo Maurício Ostapiuk. Lá pelas tantas usei o “conosco”, pronome que vem sendo preterido pelo substantivo “gente”, - que o jogou para o pretérito -, já que elevado à condição de pronome. Fiquei surpreso com a palavra. O que mais se vê por aí é “a gente vai ... e você vem com a gente” e por aí afora. Isto quando não é deixado de lado em favor de “agente”... A propósito, quando é conosco isto é normal. Vide as reclamações contra as medidas econômicas do Governo. O grito é geral: “querem acabar com agente!”. Pouco “a gente” e nenhum “conosco”.
Pois é, mas o conosco, assim como seu irmão convosco, sofre com os atropelos do passar do tempo. Estão percorrendo o mesmo trecho. A regra é esta: para sair do tabuleiro não precisa comer a Rainha, empurrar o Bispo ou chocar-se contra a Torre. Dá-se naturalmente. Os exemplos são muitos. Veja alguns deles: você que não perde as transmissões de jogos do Brasileirão, Francesão, Espanholão ou Bretão (para justificar o epíteto esporte bretão) certamente nunca ouviu algum comentarista dizer que a “peleja está supimpa”. Ambas sucumbiram (opa! Esta também está desaparecendo...). E não adianta “subir pelas paredes”. Ou “pelas tamancas”. O avanço é inexorável (sob forte risco!). Você tem é que dar um like no que vê por aí, curtir ou deletar. Afinal, o uso de palavras ou expressões que saíram de moda pode nos tornar politicamente incorretos... Assim, quando algo lhe provocar desejos jamais diga que “ficou com as bichas assanhadas”.
Resumindo: você tem é que ir em frente, cabelos ao vento, livre, leve e solto. Sobretudo, levando em conta um antigo ensinamento do passado, recordado pelo Mauricio: conosco não tem enrosco! (Publicado na minha fanpage Crônicas Zaga Mattos em 26/11/2017)


Biografia:
Jornalista. São escritos construídos ao longo do tempo. Alegrias ou tristezas. Tudo está por aí ao derredor. Basta ter olhos e ouvidos atentos e o coração aberto. Assim é o cotidiano. A paisagem do dia a dia.
Número de vezes que este texto foi lido: 29687


Outros títulos do mesmo autor

Contos SEM LESCO LESCO Zaga Mattos
Crônicas Saindo de moda Zaga Mattos
Crônicas MEDO DE VIRAR VINAGRE Zaga Mattos


Publicações de número 1 até 3 de um total de 3.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 68335 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 55695 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 44377 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 44111 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 43739 Visitas
Amor e Perdão - Amilton Maciel Monteiro 42065 Visitas
IHV (IAHU) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 42021 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 41338 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 41246 Visitas
TOMO TUDO - sigmar montemor 39749 Visitas

Páginas: Próxima Última