Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Titia tem razão
Fernanda Pompeu

Resumo:
O papel das tias


Acho que eu tinha sete anos quando decidi que nunca seria mãe. Foi num 25 de dezembro, dia que as crianças se refastelam com os presentes do papai-noel. Eu estava penteando o cabelo loiro e sintético da minha boneca. Pensei com firmeza: "No futuro, não quero isso para mim."

A partir desse insight toda vez que um adulto perguntava o que você quer ser quando crescer, eu respondia: "Tia". E assim foi. Não tive filhos, mas uma penca de sobrinhos. Igor, Camila, Gabriel, Caio, Jerônimo, Ludmila, Diogo, Thalia, Davi, Maisa.

Sete deles hoje crescidos e encaminhados. Digo que adorei e sigo adorando ser tia. Pois não precisei me responsabilizar pela educação e o bem-estar de suas almas. Quando crianças, sempre apareciam na minha frente de banho tomado e sorriso no rosto.

Naturalmente tentei em várias ocasiões influenciá-los. Para todos dei livros nos aniversários. E, secretamente, desejei que algum deles seguisse minhas escolhas, melhor, meu amor pela escrita. Quem sabe um jornalista, uma escritora, um editor, uma dramaturga?

Mas, é claro, cada um correu atrás de seu sonho e circunstância. Eis algo que tias talvez aceitem melhor que mães: Garotas e garotos serão e farão o que bem entenderem. Do mesmo jeitinho que eu decidi que a maternidade não era papo para mim.

Tudo bem se um homem não quiser ser pai. Mas para uma mulher, a pressão da cultura é máxima. A maternidade é tida como uma consequência natural do feminino. Ou só há compreensão quando a mulher, por uma complicação biológica, não puder parir.

Bobagem. Tenho certeza que a maternidade não é para todas.
Mas não quero fugir do tema titia. Vou falar das vantagens. Por exemplo, a gente pode dizer na cara do sobrinho algumas verdades que a mãe sabe, porém omite. Porque o coração materno é mais mole e sua preocupação infinita.

Para os sobrinhos sempre disse: "Lavem a louça que usam e, por favor, arrumem seus quartos!" Já para as sobrinhas: "Arranjem uma ótima profissão e ganhem seu próprio dinheiro". Conselhos de tia.


Biografia:
Escritora e blogueira 1 Carioca, vivi no Rio até os meus 15 anos. Todos os outros vivo em Sampa. A inspiração para minha escrita vem dessas duas cidades. As culturas carioca e paulistana me fazem. É verdade que muitas vezes me rebelo. Viro cearense de Fortaleza, onde meu pai nasceu. Gaúcha de Porto Alegre, cidade natal de mamãe. Escritora sou várias. Pena de aluguel, pena de vocação. Redatora de ficção, redatora de fatos. Não discuto com o texto. O que vier, por inspiração ou encomenda, eu escrevo. Também realizo serviços de curadoria para redação e compartilhamento de conteúdos digitais.
Número de vezes que este texto foi lido: 54841


Outros títulos do mesmo autor

Crônicas Titia tem razão Fernanda Pompeu


Publicações de número 1 até 1 de um total de 1.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
Minicurso sobre a redação no ENEM - Isadora Welzel 79742 Visitas
URBE - Darwin Ferraretto 59556 Visitas
Salvando computador muito ruim - Vander Roberto 55642 Visitas
Contraportada de la novela Obscuro sueño de Jesús - udonge 55558 Visitas
81 anos da prisão e morte dos Rosas Brancas - Vander Roberto 55457 Visitas
Delícias da festa junina - Ivone Boechat 55391 Visitas
QUE SE... - orivaldo grandizoli 55375 Visitas
Lançamento do livro - Alberto Kopittke 55364 Visitas
Nua, totalmente indefesa - rodrigo ribeiro 55310 Visitas
A FARSA DA USURA - fabio espirito santo 55300 Visitas

Páginas: Próxima Última