Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Doença de médico
Ana Mello

Esta é a história de um amigo, mas muito parecida com uma que aconteceu comigo e com outro amigo também. E com um amigo deste amigo.

Todos nós temos Planos de Saúde. Quem pode viver sem eles?
Bem, nós não costumamos consultar, médicos, a não ser quando estritamente necessário. Quando procuramos, pedimos indicações, referências de outros amigos. Talvez para evitar constrangimentos, pois as secretárias sempre perguntam quem indicou. Acho que deve acontecer um tipo de jogo misterioso, uma aposta entre os médicos, como o “Top 10”, o paciente que mais indica.

Bem, estatisticamente comprovado nas nossas pesquisas:
80% dos pacientes não permaneceram mais de dez minutos com o médico.
100% saíram com requisições para novos exames.
90% dos médicos perguntaram “o que o trouxe aqui” ou “o que você está sentindo”, mas não deram a mínima para as respostas. Ou seja, acham ou parecem achar que os doentes só querem desabafar, são carentes, não têm nada grave. Pode ser.

Antigamente médico era para isso, observava, ouvia, conversava, auscultava, e receitava. Talvez seja o respeito ao tal juramento de Hipócrates, que acreditava que a arte da medicina estava em observar. Isto tudo sem ressonância magnética!

Sim, os tempos mudaram, é a tecnologia, e o papo acabou.
Os consultórios estão cheios, as doenças aumentaram e se multiplicam. Os médicos atrasam e a gente acaba conversando mesmo é com a secretária.
70% dos médicos indicam outros colegas, para atender outra área, outra queixa ou apenas para uma segunda opinião.

Bem, o amigo aquele, ficou sabendo que o médico que ele iria consultar era louco por futebol. Logo no início da consulta ele já entrou no assunto:
E o time ontem? Que jogão!
O doutor se empolgou, discursou por doze minutos, até que a secretária avisou que o próximo paciente já estava aguardando. Ele então levantou, estendeu a mão ao meu amigo, bateu nas costas dele e lascou:
- Bem, nos vemos na cirurgia, fique tranqüilo que a secretária vai agendar tudo.
E olha que não houve nem exame.
Não tenho nada contra os médicos, e sei que tem bons profissionais por aí.
Mas afirmo com certeza, alguns estão doentes.


Biografia:
Para saber mais sobre a autora acesse http://anamello.multiply.com
Número de vezes que este texto foi lido: 33789


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Desinfetante Ana Mello
Poesias Desinfetante Ana Mello
Crônicas Fogo que arde Ana Mello
Crônicas Manias Ana Mello
Crônicas Assuntos complicados Ana Mello
Contos Compunção Ana Mello
Contos No elevador - faltou luz Ana Mello
Crônicas Uma voz interior Ana Mello
Crônicas Oficinas e pessoas Ana Mello
Crônicas A verdade está nas unhas Ana Mello

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 27.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
viramundo vai a frança - 47891 Visitas
IHVH (IAHUAH) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 42154 Visitas
Sem - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 41507 Visitas
NÃO ERA NADA - Alexsandre Soares de Lima 40612 Visitas
Pensamento 21 - Luca Schneersohn 40263 Visitas
Os Morcegos - Nato Matos 39991 Visitas
O Trenzinho - Carlos Vagner de Camargo 39823 Visitas
Guerra suja - Roberto Queiroz 39793 Visitas
A PRAIA DO PROGRESSO - Rosângela Barbosa de Souza 39616 Visitas
MILA, A MENINA QUE MORAVA DENTRO DE UM COGUMELO - Saulo Piva Romero 39592 Visitas

Páginas: Próxima Última