Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
TROVAS.
Trovas e mais trovas, sem provas...
MARCO AURÉLIO BICALHO DE ABREU CHAGAS

Resumo:
As trovas têm uma sonoridade suave do cancioneiro...

TROVAS

O Princípio e o Fim
          (com relação à matéria)

Tudo é efêmero no mundo,
infelizmente é assim:
A vida traz no seu fundo
Desde o início, o próprio fim.
               ***

Cores verdes e amarelas,
Cheias de grande fulgor
Estas cores representam,
A paz, a vida e o amor.
               ***
Natureza, ó natureza,
tantas cousas tens de belo.
Pareces uma princesa
Invencível na beleza.
               ***

Mundo cruel, mundo incerto,
Esta terra onde nascemos!
Poucos encaram de perto
Esta esfera em que vivemos.

               ***

Ó chuva que leva e traz
Em cada gota uma dor,
Leve a lembraça fugaz
De meu infeliz amor.
               ***

Hoje minhas lembranças
Estão a borbulhar
Os dias de infância
Que estou a meditar.

                    Lembro-me claramente
                    Como se fosse agora
                    Daqueles dias lindos
                    Os quais vivi outrora.

                         ***

Quando a amizade é sincera
Procuremos cultivá-la
Mas quando não é sincera
Tratemos de dispersá-la.

               ***

Simples, singela e formosa
Da natureza és princesa;
Do jardim a mais mimosa
És tu, rosa, com certeza.
               ***

Como é bela a juventude,
Botão a desabrochar
No canteiro da virtude,
No jardim do bem-amar.
                         ***



Biografia:
Advogado especialista nas áreas comercial e tributária. Foi consultor jurídico da ACMINAS – ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE MINAS. Sócio do CUNHA PEREIRA & ABREU CHAGAS – Advogados Associados. Curador Especial nomeado por Juízes Federais e Estaduais. Atua junto aos TRIBUNAIS SUPERIORES. Assessor do SIM – INSTITUTO DE GESTÃO FISCAL. marcoaureliochagas@gmail.com
Número de vezes que este texto foi lido: 54822


Outros títulos do mesmo autor

Poesias PACIÊNCIA DE DEUS Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas
Poesias SEPARATISMO Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas
Poesias A PACIÊNCIA Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas
Poesias O ERRO Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas
Poesias A CARRUAGEM DO DESTINO Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas
Poesias A GOIABEIRA Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas
Poesias INDIFERENÇA E OUTRO TANTO... Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas
Poesias UVAS Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas
Poesias LEMBRANÇAS EM PEDAÇOS Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas
Poesias SONHO PRECURSOR Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 131.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
AÇÃO DE REPARAÇAO CIVIL EX-DELICTO - francisco carlos de aguiar neto 54887 Visitas
O vovô e a vovó - Helena Regina Santarelli M. de Campos 54843 Visitas
Cata-ventos - Joseph Shafan 54843 Visitas
A LENDA DOS SETE MARES - Saulo Piva Romero 54842 Visitas
MANCHETE DE JORNAL - sigmar montemor 54842 Visitas
Pilatos e a imparcialidade - Patrícia 54840 Visitas
Moinhos - Joseph Shafan 54840 Visitas
Post Mortem - Europa Sanzio 54839 Visitas
Como pode? - micro conto - Joseph Shafan 54839 Visitas
Canto da Lira - Joseph Shafan 54838 Visitas

Páginas: Próxima Última