Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
A COROA DO IMPERADOR
Saulo Piva Romero

ERA UMA VEZ UM PRINCIPEZINHO CHAMADO PEDRINHO QUE CHEGOU ÁS TERRAS BRASILEIRAS QUANDO AINDA ERA PEQUENINO.
PEDRINHO ERA UM MENINO BRINCALHÃO, LEVADO E VALENTE. O PRINCIPEZINHO DEIXAVA O REI DOM JOÃO DE CABELOS EM PÉ, POIS, TAMBÉM ERA DESOBEDIENTE E TEIMOSO COMO A MAIORIA DAS CRIANÇAS DA SUA IDADE, MAS AO MESMO TEMPO ERA MUITO CARINHOSO COM A SUA FAMÍLIA.
APESAR DE PEDRINHO SER FILHO DE UM REI, ELE GOSTAVA DE BRINCAR COM AS CRIANÇAS QUE PERTENCIAM A CLASSE MAIS POBRE DA COLÔNIA DO BRASIL. ELE AMAVA CORRER ATRÁS DOS PORQUINHOS NO CHIQUEIRO E DAS GALINHAS FAZENDO COM QUE ELE CHEGASSE AO PALÁCIO TODO SUJO DE LAMA OU DE TERRA PARA O DESESPERO DE DONA CARLOTA, SUA MÃE.
O PRINCIPEZINHO TAMBÉM SE DIVERTIA MUITO COM OS SUSTOS QUE DAVA NO IRMÃO MIGUELZINHO.
ELE VIVIA COLOCANDO SAPOS, COBRAS E LAGARTOS NA CAMA DE MIGUELZINHO QUE BERRAVA AOS GRITOS TREMENDO DE MEDO ESPERANDO QUE ALGUÉM VIESSE PARA SALVÁ-LOS DAQUELES BICHOSOS FEIOSOS.
MAS COMO TUDO NA VIDA NÃO DURAVA PARA SEMPRE, LOGO O PRINIPEZINHO SE TORNOU UM HOMEM COM MUITOS RESPONSABILIDADES E DEVERES, POIS, SEUS PAIS TIVERAM QUE VOLTAR PARA PORTUGAL E PEDRINHO SE TORNOU O IMPERADOR DO BRASIL.
NESSA ÉPOCA, PEDRINHO JÁ ESTAVA CASADO COM A IMPERATRIZ LEOPOLDINA QUE TAMBÉM AMAVA MUITO O BRASIL.
MAS A POPULAÇÃO BRASILEIRA COMEÇOU A FICAR DESCONTENTE COM AS ORDENS QUE VINHA DO REINO DE PORTUGAL E ISSO COMEÇOU A REVOLTAR AS PESSOAS QUE COMEÇARAM A CLAMAR POR UM BRASIL LIVRE DO DOMÍNIO PORTUGUÊS.
ENTÃO, PEDRINHO, O IMPERADOR PATRIOTA E JUSTO SAIU EM VIAGEM PELO BRASIL PARA ACALMAR A POPULAÇÃO REVOLTADA.
QUANDO O IMPERADOR ESTAVA A CAMINHO DA PROVÍNCIA DE SÃO PAULO, ELE RECEBEU UMA CARTA DA IMPERATRIZ LEOPOLDINA PARA QUE ELE PROCLAMASSE A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL IMEDIATAMENTE SENÃO AS TROPAS PORTUGUESAS INVADIRIAM O BRASIL E ELE SERIA OBRIGADO A DEIXAR O BRASIL E RETORNAR PARA PORTUGAL.
NESSE MOMENTO PEDRINHO QUE ESTAVA MONTADO EM SEU CAVALINHO BRANCO PAROU E SE LEMBROU DE QUE HÁ TEMPOS ATRÁS O POVO HAVIA PEDIDO PARA QUE FICASSE NO BRASIL E O DEFENDESSE COM UNHAS E DENTES DOS ATAQUES INIMIGOS.
ENTÃO, O IMPERADOR FICOU AINDA MAIS FURIOSO COM A SUA PÁTRIA NATAL E RASGOU A CARTA EM MIL PEDAÇOS E QUANDO SE PREPARAVA PARA CORTAR DEFINITIVAMENTE OS LAÇOS QUE UNIA O BRASIL A PORTUGAL ALGO INESPERADO ACONTECEU ANTES QUE ELE GRITASSE A FAMOSA FRASE INDEPENDÊNCIA OU MORTE!
A SUA COROA HAVIA SUMIDO DE SUA CABEÇA INEXPLICAVELMENTE NO MOMENTO EM QUE O SEU CAVALINHO SE IMPINAVA PARA TRÁS.
DOM PEDRINHO FOI ATINGIDO FORTEMENTE NA CABEÇA POR UM COCO QUE HAVIA DESPENCADO DE UM COQUEIRO QUE ESTAVA ÁS MARGEM DO RIACHO IPIRANGA ONDE ELE MAIS TARDE PROCLAMARIA O BRASIL INDEPENDENTE.
AQUELA COROA BRILHANTE ERA MUITO IMPORTANTE PARA O IMPERADOR E SEM ELA, PEDRINHO NÃO ERA NINGUÉM, POIS, A PRECIOSA COROA FOI UM MIMO DADO PELA QUERIDA AVÓ, A RAINHA MARIA I NO DIA EM QUE ELE NASCEU.
DEPOIS DO SUMIÇO DA COROA, DOM PEDRINHO ORDENOU QUE TODOS OS SOLDADOS QUE O ACOMPANHAVAM NA VIAGEM SAÍSSEM A PROCURA DELA.
ENTÃO COMEÇOU UMA DESPERADA CAÇA A PROCURA DA VALIOSA COROA IMPERIAL, POIS, PEDRINHO ESTAVA ANCIOSO E AFLITO Á ESPERA DO RESGATE DELA QUE ATÉ LHE DEU UM PIRIPAQUE NA BARRIGA.
OS SOLDADOS PROCURARAM A COROA DO IMPERADOR ÁS MARGENS DO RIACHO DO IPIRANHA DURANTE TODA A MANHÃ DAQUELE DIA ENSOLARADO DO DIA SETE DE SETEMBRO DE MIL OITOCENTOS E VINTE E DOIS.
OS SOLDADOS PROCURARAM AQUELA COROA ATÉ DEBAIXO D'ÁGUA E NÃO A ENCONTRAM.
A ESSA ALTURA DA MANHÃ DOM PEDRINHO JÁ ESTAVA COM OS NERVOS Á FLOR DA PELE.
OS SOLDADOS JÁ ESTAVAM ENCERRANDO A CAÇA DA COROA DO IMPERADOR QUANDO DE REPENTE ESCUTAVAM UM SOM ENSURDECEDOR AO PÉ DE SEUS OUVIDOS.
- U U Á Á Á Á Á Á!


O SOM VINHA DO ALTO DE UM COQUEIRO IMPERIAL FAZENDO COM QUE O IMPERADOR OLHASSE PARA O ALTO E AVISTASSE UM MACACO- PREGO COM A SUA COROA IMPERIAL NA CABEÇA.
IMEDIATAMENTE DOM PEDRINHO SOLTOU UMA SONORA GARGALHADA E GRITANDO, DISSE:
- MACACOS ME MORDAM, ORA, POIS, É ISSO MESMO!
ENTÃO, ELE COLOCOU O MACAQUINHO- PREGO NO OMBRO E EM SEGUIDA LEVANTANTOU A SUA ESPADA PARA O CÉU, GRITANDO HEROICAMENTE:
- INDEPENDÊNCIA OU MORTE! BRAVA GENTE BRASILEIRA, JÁ RAIOU A LIBERDADE NO HORIZONTE DA NAÇÃO QUE TANTO AMAMOS, ENTÃO OU FICAR A NOSSA PÁTRIA LIVRE OU MORRER PELO BRASIL!

























Biografia:
Saulo Piva Romero, professor de Língua Portuguesa e Poeta, 49 anos. Nasceu em São Paulo no dia 9 de março de 1972. Começou a escrever poesias aos 18 anos. É formado em Letras pelas Faculdades Associadas do Ipiranga com Licenciatura Plena em Língua Portuguesa, Inglesa e Literatura.Em 2000 publicou seu primeiro livro Vida, amor e esperança.
Número de vezes que este texto foi lido: 47306


Outros títulos do mesmo autor

Contos INDIRA E A ELEFOA Saulo Piva Romero
Contos A ILHA DAS GAIVOTAS Saulo Piva Romero
Poesias O VULCÃO DE PERUÍBE Saulo Piva Romero
Contos O BAILE DA PRIMAVERA Saulo Piva Romero
Contos A COROA DO IMPERADOR Saulo Piva Romero
Contos A VACA FOI PARA O BREJO Saulo Piva Romero
Contos BELINHA E O CHAPÉU COR-DE- ROSA Saulo Piva Romero
Contos A BRUXA QUE SE TRANSFORMAVA EM PRINCESA Saulo Piva Romero
Contos O CASAMENTO DA FILHA DO SOL E DA LUA Saulo Piva Romero
Contos O SONHO DO CAÇADOR Saulo Piva Romero

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 305.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
O cocheiro - Onihara 50085 Visitas
Na caminhada do amor e da caridade - Rosângela Barbosa de Souza 50064 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 49795 Visitas
Caçando demónios por aí - Caliel Alves dos Santos 49794 Visitas
Entrevista com Larissa Gomes – autora de Cidadolls - Caliel Alves dos Santos 49792 Visitas
saudades de chorar - Rônaldy Lemos 49774 Visitas
La senda de las flores oblicuas - Eva Feld 49766 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 49756 Visitas
NÃO FIQUE - Gabriel Groke 49747 Visitas
IHVH (IAHUAH) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 49719 Visitas

Páginas: Próxima Última