Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
OS BICHINHOS ILUMINADOS
Saulo Piva Romero

ERA UMA VEZ UM ÍNDIO DA TRIBO GUARANI.  ELE ERA CONHECIDO COMO ISONDÚ. O GUERREIRO GUARANI ERA JOVEM, FORTE E MUITO CHARMOSO E TAMBÉM ERA UM EXCELENTE ARQUEIRO.
EM POUCO TEMPO, ELE PASSOU A SER CONSIDERADO O MELHOR GUERREIRO DA SUA TRIBO.
ENTÃO O JOVEM GUERREIRO PASSOU A SER ADMIRADO PELAS MULHERES E INVEJADO PELOS HOMENS,
ASSIM OS OUTROS GUERREIROS DA TRIPO PASSARAM A SENTIR RAIVA DE ISONDÚ. ELES FICARAM CADA VEZ MAIS ENCIUMADOS DE VER QUE TODAS AS ÍNDIAS SÓ QUERIAM CORTEJAR O CHARMOSO GUERREIRO.
ALÉM DISSO, ELES TAMBÉM NÃO CONSEGUIAM SUPERÁ-LO NA CAÇA, NA PESCA E NA HABILIDADE DE MANEJAR O ARCO E FLECHA.
ENTÃO OS DEMAIS GUERREIROS JÁ CANSADOS DE SEREM DESPRESADOS PELO CACIQUE, PELO PAJÉ E POR TODAS AS ÍNDIAS DA ALDEIA DECIDIRAM DAR UM FIM NO JOVEM GUERREIRO CHAJOVEMRMOSO.
ASSIM ELES COMEÇARAM A ARQUITETAR UM TERRÍVEL PLANO PARA AFASTAR O JOVEM ISONDÚ DA ALDEIA PARA SEMPRE.
ELES SABIAM QUE O JOVEM SERIA UMA PRESA FÁCIL, POIS ERA MUITO MENINO AINDA.  ASSIM SERIA MUITO FÁCIL DE ENGANÁ-LO PARA QUE ELE CAÍSSE NA ARMADILHA QUE ELES TINHAM PREPARADO AO LONGO DE MUITAS LUAS.
CERTO DIA O JOVEM GUERREIRO GUARANI FOI CONVOCADO PELO CACIQUE PARA QUE FOSSE A ALDEIA VIZINHA PARA TENTAR SELAR UM ACORDO DE PAZ ENTRE AS DUAS TRIBOS.
ESSA LONGA CAMINHADA DE ISONDÚ ATÉ A TRIBO VIZINHA ERA A OPORTUNIDADE PERFEITA QUE OS GUERREIROS GUARANIS TANTO ESPERAVAM PARA SE LIVRAREM DELE.
ASSIM ELES CAVARAM UM ENORME E FUNDO BURACO E COBRIRAM-LHE COM MUITOS FOLHAS SECAS PARA QUE ISONDÚ NÃO NOTASSE QUE ERA UMA ARMADILHA PARA QUE ESTE FICASSE PRESO DENTRO DO BURACO PARA SEMPRE, POIS, ASSIM QUE ELE CAÍSSE, OS INVEJOSOS FECHARIAM A ENTRADA DA BURACO,
DEPOIS ELES COMUNICARIAM AO CACIQUE QUE ISONDÚ TINHA SIDO DEVOORADO POR UMA ONÇA.
ASSIM QUE RECEBEU A IMPORTANTE MISSÃO PARA TENTAR SELAR A PAZ ENTRE A SUA TRIBO E A TRIBO VIZINHA, O JOVEM GUERREIRO COLOCOU DENTRO DA ALIJAVA O SEU ARCO E FLECHA E A PENDUROU NAS SUAS COSTAS PARTINDO PARA UMA LONGA VIAGEM QUE IRIA DURAR MUITAS LUAS.
E ASSIM QUANDO O SOL DEU PASSAGEM PARA A LUA NO CÉU, LÁ SE FOI O VALENTE GUERREIRO PARA DENTRO DA MATA TOMADA PELA ESCUIRIDÃO DA NOITE.  ELE CAMINHOU ALEGREMENTE PELA SELVA, MAS AO CHEGAR ONDE HAVIA SIDO PREPARADA A EMBOSCADA, ELE NÃO EXERGANDO ABSOLUTAMENTE NADA A SUA VOLTA, CAIU NO ENORME E FUNDO BURACO.
ISONDÚ AINDA TENTOU SAIR DO BURACO, MAS, ELE FOI IMPEDIDO POR SEUS COMPANHEIROS DE TRIBO QUE IMEDIATAMENTE SAÍRAM DETRÁS DE UMA ÁRVORE E PARA O SEU ESPANTO FECHARAM A ENTRADA DO BURACO COM UM PESADO PEDAÇO DE UMA ROCHA.
EM SEGUIDA OS GUERREIROS INVEJOSOS COMEMORARAM COMO SE TIVESSEM SAÍDOS VITORIOSOS DE UMA GUERRA E ASSIM QUE RETORNARAM A TRIBO DISSERAM AO CACIQUE QUE O JOVEM ISONDÚ HAVIA SIDO DEVORADO POR UMA ONÇA.
O CACIQUE NÃO ACREDITOU NA HISTÓRIA QUE OS SEUS GUERREIROS LHE CONTARAM.
ENTÃO ELE CHAMOU O PAJÉ PARA QUE FOSSE COM ELE PROCURAR ISONDÚ, MAS ERA TARDE DEMAIS, POIS AO REMOVEREM A ROCHA DA ENTRADA DO BURACO, ENCONTRARAM O JOVEM GUERREIRO JÁ SEM VIDA.
O CACIQUE E O PAJÉ NOTARAM QUE DO NARIZ DO GUERREIRO ESTAVA FERIRO, POIS, GOTAS E MAIS GOTAS DE SANGUE JORRAVAM PARA FORA DAS NARINAS DELE.
ASSIM O PAJÉ FICOU PREOCUPADÍSSIMO AO VER AQUELE CENA E COMENTOU COM O CACIQUE.
- EU TEMO PELA IRA DE TUPÃ CONTRA A NOSSA TRIBO!
 E O CACIQUE MUITO ABATIDO, POIS, AMAVA ISONDÚ COMO SE ELE FOSSE SEU FILHO, OLHOU PARA O PAJÉ E DISSE:
- QUE O GRANDE TUPÃ TENHA PIEDADE DO NOSSO POVO, MEU CARO PAJÉ!
 TUPÃ QUE OUVIU A CONVERSA ENTRE O CACIQUE E O PAJE FICOU ENTRISTECIDO COM A TRIBO DOS GUARANIS POR ELES TEREM DESOBE DECIDO UM DOS SEUS MANDAMENTOS.
ENTÃO, TUPÃ FAZ COM QUE A S GOTAS DE SANGUE DA FERIDA DO GUERREIRO GUARANI COM A AJUDA DA FORÇA DO VENTO SE ESPALHASSEM PELO CÉU E COMEÇASSEM A BRILHAR ILUMINANDO TODA A FLORESTA COM SUAS PEQUENINAS LUZES E DE REPENTE EIS QUE TUPÃ REALIZOU MAIS UM DE SEUS MARAVILHOSOS MILAGRES, POIS. O CORPINHO DE ISONDÚ COMEÇA A LEVITAR EM DIREÇÃO AO CÉU E A SUA VOLTA COMEÇAM A APARECER MILHARES DE BICHINHOS ILUMINADOS BAILANDO SOBRE A CABEÇA DO GUERREIRO SEM VIDA.
ASSIM QUE OS BICHINHOS ILUMINADOS TERMINARAM O BALÉ, ISONDÚ SE TRANSFORMOU NUM LUMINOSO VAGA-LUME TRAZENDO DE VOLTA A LUZ PARA A FLORESTA QUE ESTAVA TOMADA PELAS TREVAS DA ESCURIDÃO.
O PODEROSO TUPÃ HAVIA FEITO COM QUE COM A BELEZA E A NOBREZA DO CORAÇÃO DE ISONDÚ RENASCESSE ETERNAMENTE NAQUELES BICHINHOS QUE VAGAVAM ILUMINANDO TODA A MATA COM A SUA LUZ BRILHANDO E PISCANDO SEM CESSAR.
ASSIM DAQUELE DIA EM DIANTE O CHARMOSO GUERREIRO PASSOU A VIVER COM UM VAGA-LUME, OU BICHINHO ILUMINADO COMO PASSOU A SER CHAMADO PELO CACIQUE DA ALDEIA GUARANI.


Biografia:
Saulo Piva Romero, professor de Língua Portuguesa e Poeta, 49 anos. Nasceu em São Paulo no dia 9 de março de 1972. Começou a escrever poesias aos 18 anos. É formado em Letras pelas Faculdades Associadas do Ipiranga com Licenciatura Plena em Língua Portuguesa, Inglesa e Literatura.Em 2000 publicou seu primeiro livro Vida, amor e esperança.
Número de vezes que este texto foi lido: 46800


Outros títulos do mesmo autor

Contos A COROA DO IMPERADOR Saulo Piva Romero
Contos A VACA FOI PARA O BREJO Saulo Piva Romero
Contos BELINHA E O CHAPÉU COR-DE- ROSA Saulo Piva Romero
Contos A BRUXA QUE SE TRANSFORMAVA EM PRINCESA Saulo Piva Romero
Contos O CASAMENTO DA FILHA DO SOL E DA LUA Saulo Piva Romero
Contos O SONHO DO CAÇADOR Saulo Piva Romero
Contos OS PASSEIOS MISTERIOSOS DA DONA BARATA Saulo Piva Romero
Contos OTONIEL E TALMAI Saulo Piva Romero
Contos EU, VOVÔ E AS CABRAS Saulo Piva Romero
Contos PAPAI PAPUDO Saulo Piva Romero

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 301.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 49567 Visitas
Amores! - 49167 Visitas
Faça alguém feliz - 49166 Visitas
Na caminhada do amor e da caridade - Rosângela Barbosa de Souza 48932 Visitas
ENCONTRO DE ALMAS GENTIS - Eliana da Silva 48879 Visitas
Ano Novo com energias renovadas - Isnar Amaral 48869 Visitas
saudades de chorar - Rônaldy Lemos 48705 Visitas
Entrevista com Larissa Gomes – autora de Cidadolls - Caliel Alves dos Santos 48699 Visitas
Caçando demónios por aí - Caliel Alves dos Santos 48645 Visitas
Coisas - Rogério Freitas 48582 Visitas

Páginas: Próxima Última