Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
FRITZ E FRIDA
Saulo Piva Romero

HOUVE UM TEMPO EM QUE OS IRMÃOS FRITZ E FRITA FICARAM SABENDO DA EXISTÊNCIA DE UM TESOURO QUE ESTAVA MUITO BEM ESCONDIDO EM ALGUM CANTO DE UMA VELHA ALDEIA QUE FICAVA ENTRE A ASSUSTADORA FLORESTA NEGRA E O ASSOMBRADO CASTELO DE MÁRMORE NA REGIÃO DO RIO RENO. ATRAVÉS DE UMA NOTÍCIA DE UM JORNAL VELHO E QUE JÁ ESTAVA COM AS SUAS PÁGINAS AMARELADAS PELO TEMPO.
ASSIM FRITZ E FRIDA COMEÇAM A IMAGINAR UMA NOVA VIDA SE ESTIVESSEM COM A POSSE DAQUELE TESOURO QUE ESTAVA ESCONDIDO NAQUELA VELHA ALDEIA HÁ SÉCULOS.
ENTÃO ELES EMBARCARAMM NESSE SONHO DE CONQUISTAR ESSE TESOURO PERDIDO E PARTIRAM PARA UMA AVENTURA PERIGOSA E ARRISCADA RUMO AO DESCONHECIDO, POIS, PARA CHEGAR A ESSA ALDEIA DE ANCIÃOS.
FRITZ E FRIDA PEGARAM APENAS SUAS MOCHILAS COM AS SUAS ROUPAS E DERAM INÍCIO A UMA LONGA, CANSATIVA E PERIGOSA VIAGEM, POIS, TERIAM QUE ENTRAR NA SOMBRIA E ASSUSTADORA FLORESTA NEGRA E TAMBEM PELO ASSOMBRADO CASTELO DE MÁRMORE AS MARGENS DO RIO RENO PARA SÓ DEPOIS CHEGAREM A MOSTERIOSA ALDEIA ONDE O TESOURO ESTAVA ESCONDIDO.
ELES CAMINHARAM MUITAS LÉGUAS E ENFIM ADEENTRARAM A FAMOSA FLORESTA NEGRA.
FRITZ E FRIDA FICOU ENCANTADO AO VER OS PÁSSAROS QUE CANTAVAM ALEGREMENTE NAS ALTAS COPAS DAS VELHAS ÁRVORES QUE HABITAVAM A ASSUSTADORA FLORESTA.
MAS A ALEGRIA DAS CRIANÇAS ALEMÃS DUROU POUCO, POIS AO AVANÇAREM PARA O CORAÇÃO DA FLORESTA DERAM DE CARA COM UMA BRUXA COM UM UMA VERRUGA NO NARIZ E COMPRIDAS UNHAS. ELA USAVA UM LONGO CHAPÉU PRETO COM DETALHES EM ROXO.
ELA ESTAVA SENTADA NUMA VELHA VASSOURA DE PIAÇAVA PRONTA PARA VOAR.
NESSE MOMENTO FRITZ E FRITA FICOU TREMENDO DE MEDO E FICARAM PARALISADOS DIANTE DA BRUXA.
ENTÃO, A VELHA BRUXA PERGUNTOU:
- O QUE VIERAM FAZER NO CORAÇÃO DA FLORESTA NEGRA, POIS, ELA É MUITO PERIGOSA E TRAIÇOEIRA COM CRIANÇAS QUE CAMINHAM SOZINHAS POR ELA.
ENTÃO, FRITZ E FRIDA PERCEBEU QUE A VELHA BRUXINHA ERA BOA E NÃO MÁ COMO PARECIA.
ASSIM ELES CONTARAM PARA ELA QUE ESTAVAM ATRÁS DE UM TESOURO ESCONDIDO QUE FICAVA EM UMA ALDEIA PERTO DO CASTELO DE MÁRMORE.
ENTÃO, A BRUXA QUE ESTAVA PRONTA PARA LEVANTAR VOO OFERECEU UMA CARONA ATÉ A ENTRADA DO CASTELO ASSOMBRADO.
ENTÃO FRITZ E FRIDA MONTOU NA VELHA VASSOURINHA DE PIAÇAVA E A BRUXA PARTIU LEVANDO AS CRIANÇAS ATÉ O CASTELO.
AO CHEGAR À ENTRADA DO CASTELO, AS CRIANÇAS SE DESPEDIRAM DA BRUXINHA COM UM LONGO E CARINHOSO ABRAÇO DE AGRADECIMENTO POR ELA TER LEVADO ELES ATE LÁ POUPANDO OS SEUS PÉS QUE JÁ ESTAVAM CANSADOS DE TANTO ANDAR.
ASSIM QUE ELA PARTIU COM A SUA VASSOURINHA DE PIAÇAVA RASGANDO O CÉU, FRITZ E FRIDA DECIDIU PASSAR A NOITE NO CASTELO PARA DESCANSAR DA LONGA VIAGEM.
MAS ELES NÃO IMAGINAVAM QUE NAQUELE LUXUOSO CATELO DE MÁRMORE TINHA UM FANTASMA DE UM NOBRE CAVALEIRO DA GUARDA REAL DO REI DO REINO DA BAVIERA.
O FANTASMA DO NOBRE CAVALEIRO FICAVA VAGANDO PELO CASTELO DURANTE A NOITE E NUMA DE SUAS APARIÇÕES, ELE OUVIU FRITZ E FRIDA COMENTANDO SOBRE O TESOURO ESCONDIDO NA VELHA ALDEIA DOS ANCIÃOS.
ENTÃO O FANTASMA DO CAVALEIRO TAMBÉM PASSOU A SE INTERESSAR PELO TESOURO QUE ESTAVA MUITO BEM ESCONDIDO NAQUELA ALDEIA.
ASSIM NA MANHÃ SEGUINTE O FANTASMA DO CAVALEIRO DA GUARDA REAL DO REI DO REINO DA BAVIERA PASSOU PARTIU COM FRITZ E FRIDA PARA A VELHA ALDEIA QUE FICAVA AS MARGENS DO RIO RENO.
FINALMENTE DEPOIS DE UMA LONGA CAMINHAA DEBAIXO DE UM SOL ESCALDANTE, FRITZ, FRIDA E O FANTASMA DO NOBRE CAVALEIRO CHEGARAM A VELHA ALDEIA DOS ANCIÕES PARA SEM DESPERTAR SUSPEITAS SE APODERAR DO TESOURO QUE ESTAVA ESCONDIDO LÁ.
FRITZ E FRIDA SE APRESENTOU AOS ANCIÃOS COMO SENDO DOIS IRMÃOS QUE FORAM ABANDONADOS PELOS SEUS PAIS.
ASSIM OS ANCIÃOS FICARAM COM DÓ DE FRITZ E FRIDA E DEIXARAM QUE ELES PASSASSEM UM TEMPO NA ALDEIA ATÉ QUE FOSSEM ADOTADOS POR ALGUM CASAL NOBRE QUE PASSASSE PELA ALDEIA.
ENTÃO FRITZ E FRIDA PÔDE POR EM PRÁTICA SEU PLANO PARA DESCOBRIR E SE APODERAR DO TESOURO.
MAS ELES NÃO SABIAM QUE O FANTASMA ESTAVA VIGIANDO SEUS PASSOS DE PERTO, POIS O CAVALEIRO FANTASMA TINHA CERTEZA QUE ESSE TESOURO ERA O QUE ELE HAVIA PERDIDO NA ÉPOCA QUE ERA O GUARDA REAL DO REI DO REINO DA BAVIERA.
ENTÃO SEM SABER DA EXISTÊNCIA DESSE CAVALEIRO FANTASMA FRITZ E FRIDA CAVARAM BURACOS POR TODOS OS CANTOS DA ALDEIA ATÉ QUE UM DIA ENCONTRARAM UM BAÚ TODO ENFERRUJADO PELO TEMPO.
FRITZ E FRIDA FICOU ENTUSIASMADO QUANDO TIRARAM O BAÚ DO BARACO QUE CAVARAM DENTRO DO CELEIRO DA ALDEIA, POIS, FINALMENTE O TESOURO QUE TANTO ESTAVAM PROCURANDO HAVIA SIDO DESCOBERTO DEPOIS DE MUITOS SÉCULOS.
FRITZ E FRIDA ACREDITOU FIELMENTE QUE O TESOURO ESTAVA DENTRO DAQUELE BAÚ ENFERRUJADO.
AS CRIANÇAS JÁ COMEMORAVAM A CONQUISTA DO TESOURO QUANDO DE REPENTE O FANTASMA DO CAVALEIRO DA GUARDA REAL DO REI DO REINO DA BAVIERA APARECE NA FRENTE DELAS.
FRITZ E FRIDA DEIXOU O BAÚ CAIR NO CHÃO QUANDO VIRAM O FANTASMA E DEPOIS DO SUSTO QUE LEVARAM SAÍRAM CORENDO E TROPEÇARAM NUMA PEDRA E CAÍRAM DENTRO DE UM BURACO.
ENTÃO, ELES FORAM SUGADOS POR ESSE BURACO FAZENDO COM QUE ELES FOSSEM TRANSPORTADOS PARA UMA BELÍSSIMA PRAIA EM ALGUM LUGAR DO BRASIL.
ENQUANTO ISSO NA VELHA ALDEIA DOS ANCIÃOS, O FANTASMA ACREDITANDO QUE HAVIA RECUPERADO O SEU TESOURO QUE PERDERA HÁ SECULOS, MAS TEVE UM GRANDE DECEPÇÃO AO ABRIR O VELHO BAÚ ENFERRUJADO, POIS, DENTRO DELE SÓ HAVIA UM PERGAMINHO AMARELADO PELO TEMPO COM A SEGUINTE MENSAGEM:
“A MINHA VIDA É A JÓIA MAIS PRECIOSA QUE POSSUO, É O MEU MAIOR TESOURO E SABER QUE NÃO PAGUEI NADA POR ELA A TORNA MAIS PRECIOSA AINDA.”
A DECEPÇÃO DO CAVALEIRO FANTASMA FOI TÃO GRANDE QUE ELE NUNCA MAIS SE ATREVEU A ASSOMBRAR O LUXUOSO CASTELO DE MARMORE. ELE CONTINUOU VAGANDO PELA REGIÃO DO RIO RENO NA ESPERANÇA DE UM DIA ENCONTRAR O TESOURO QUE GANHOU NA ÉPOCA EM QUE ERA UM NOBRE CAVALEIRO DA GUARDA REAL DO REI DO REINO DA BAVIERA.
JÁ OS IRMÃOS FRITZ E FRIDA FICARAM MORANDO NUMA CABANA DE MADEIRA COBERTA COM FOLHAS DE COQUEIROS QUE CONSTRUÍRAM NA PRAIA EM ALGUM LUGAR DO BRASIL ONDE PASSARAM A MORAR.
FRITZ E FRIDA SE ADAPTOU MUITO BEM A NOVA VIDA QUE PASSARAM A VIVER NAQUELA BELÍSSIMA PRAIA QUE FICAVA EM ALGUM LUGAR DO IMENSO LITORAL BRASILEIRO.
TODOS OS DIAS FRITZ E FRIDA CANTAVAM E FALAVAM COM OS PEIXINHOS OS ENQUANTO CAMINHAVAM NA BEIRA DA PRAIA.
FRITZ CAMINHAVA PELA PRAIA DE MÃOS DADAS COM FRIDA SABOREANDO UM DELICIOSO CAJÚ QUE ERA A SUA FRUTA PREFERIDA E QUANDO ELES ENCONTRAVAM UNS PEIXINHOS NADANDO PELO MEIO DO CAMINHO, OS PEIXINHOS FALAVAM ALEGREMENTE PARA ELE.
- FRITZ, DEPOIS QUE SABOREAR O SEU DELICIOSO CAJÚ GUARDE OS CAROÇOS NO BOLSO PARA NÃO SUJAR A PRAIA E DEPOIS JOGUE OS CAROÇOS NO LIXO, POIS, PARA OS PEIXINHOS, UMA PRAIA SEMPRE LIMPA É O NOSSO MAIOR TESOURO!
 
 
 
 
 
 
 


Biografia:
Saulo Piva Romero, professor de Língua Portuguesa e Poeta, 49 anos. Nasceu em São Paulo no dia 9 de março de 1972. Começou a escrever poesias aos 18 anos. É formado em Letras pelas Faculdades Associadas do Ipiranga com Licenciatura Plena em Língua Portuguesa, Inglesa e Literatura.Em 2000 publicou seu primeiro livro Vida, amor e esperança.
Número de vezes que este texto foi lido: 47316


Outros títulos do mesmo autor

Contos OTONIEL E TALMAI Saulo Piva Romero
Contos EU, VOVÔ E AS CABRAS Saulo Piva Romero
Contos PAPAI PAPUDO Saulo Piva Romero
Contos OS BICHINHOS ILUMINADOS Saulo Piva Romero
Contos CADÊ O LOBO MAU? Saulo Piva Romero
Contos A LAGARTIXA CABEÇUDA Saulo Piva Romero
Contos OS OLHOS DO CORAÇÃO Saulo Piva Romero
Contos O COPEIRO E O PADEIRO Saulo Piva Romero
Contos FRITZ E FRIDA Saulo Piva Romero
Contos O BOSQUE DO SONO Saulo Piva Romero

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 11 até 20 de um total de 304.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
ENCONTRO DE ALMAS GENTIS - Eliana da Silva 48076 Visitas
Coisas - Rogério Freitas 48056 Visitas
Ano Novo com energias renovadas - Isnar Amaral 48052 Visitas
1 centavo - Roni Fernandes 48020 Visitas
Regresso tardio - Tino Nenhures 47822 Visitas
O Movimento - Marco Mendes 47505 Visitas
VIDAS TROCADAS - TITO CANCIAN 47497 Visitas
Nada Inocente - Bia Nahas 47495 Visitas
toxina - alfredo jose dias 47493 Visitas
Voltando às Origens – Parte 1 - Silvio Dutra 47485 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última