Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Brincando de político e ladrão
GABRIEL JOSE

Resumo:
As crianças acham uma mala no rio e logo começam a brincar com ela. Não tarda para terem a ideia de brincar de político corrupto. Então a brincadeira começa a desandar.

Os garotos adoravam tomar banho no rio Noronha. Água boa e limpa, era asssim que dizia o avó. Mas por uma ironia dessas, os garotos acharam outro dia uma maleta no fundo do rio. Era nova e bonita, de um material resistente. Apenas encharcada, mas depois de um sol estaria ótima para uso.

Foi a relíquia que fez a alegria dos meninos aquela tarde. Com a maleta veio a ideia de brincar de empresário. Depois a brincadeira evoluiu e já tinha político e juiz no meio. Não tardou para começarem as prisões, depois as brigas de mentirinha e depois as brigas de verdade.

Todos os garotos queriam ser o político corrupto. Então a briga, que era só de brincadeira, avançou e Andrezinho que era maior deu umas tapas em Joazinho, que correu chorando para dentro de casa para pedir socorro a mãe. A mãe dos garotos saiu e pediu para que Nancinho, que era o mais calmo e estivera mais ameno na briga, esclarecesse os fatos. Este, no entanto, tinha medo de André, que era mais velho e imponente. Ele deu seu testemunhou contra Joazinho, que foi logo mandado para um canto de castigo, ficando lá amuado e cogitando vingança.

A brincadeira continuou. O político tentando se explicar para o juiz, e o juiz incisivo ameaçando prendê-lo. Joazinho espreitava tudo de longe. Quando a brincadeira, que só prestava com três, já não fazia graça, a maleta foi largada e os dois garotos foram brincar novamente no rio Noronha.

Ao que o outro, que estava no castigo, se aproveitou uma distração da mãe e saiu sorrateiro, então tomando posse da maleta a escondeu. Nova briga então se iniciou. A mãe foi chamada. Safanões e reprimendas foram dados. A maleta mesmo assim não aparecia. Ameaças de surras e castigos pesados, mesmo assim a maleta continuava encoberta. Então se resolveu apelar para uma instituição maior e mais rigorosa: o pai. Este era um homem extremamente imponente e alto, grosso como papel de embrulhar prego. Ele chegaria ao cair da tarde e tudo se resolveria.

Agora não só um, mas todos os três foram colocados de castigo. Foram longos minutos para os garotos, que de castigo, padeciam também com
a expectativa angustiosa do confronto com a rigidez do pai. E as confabulações começaram:

"Entrega a mala Joazinho. Todos iremos apanhar se você assim não fizer." Ao que Joazinho continuava calado e com ar quase risonho, como se esperasse aquilo mesmo. Seria sua vingança, não iria sofrer sozinho, mais todos eles iriam.

O pai chegou. E só o brado de sua voz na porta, falando com a mulher, fez estremecer os garotos. Veio sisudo, com ar de quem iria conseguir o que queria sem apelar muito.

"Cadê a maleta?", disse incisivo e mirando-os.

"Não sabemos", falaram todos amedrontados.

Ele tirou o cinto da cintura, com olhar cruel fitou-lhes.Então logo os outros dois apontaram com dedos acusadores para o menor. O pai então encaro-o mordendo os beiços de raiva. E sem que dissesse mais nada, o garoto enrubesceu. Então apontou para debaixo da cama.Lá estava o material escondido.

O pai tomou da maleta, observou-a detalhadamente. Abriu-a e fecho-a. E disse num tom satisfeito: "excelente". Depois saiu com ela em punho e disse para que saíssem do castigo. Os garotos respiraram aliviados.


Este texto é administrado por: GABRIEL JOSE DA SILVA CAVALCANTE
Número de vezes que este texto foi lido: 28503


Outros títulos do mesmo autor

Contos Brincando de político e ladrão GABRIEL JOSE
Contos Os três pecados GABRIEL JOSE
Contos O anjo do sertão GABRIEL JOSE


Publicações de número 1 até 3 de um total de 3.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 41552 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 38719 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 30816 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 30529 Visitas
Amores! - 30127 Visitas
Desabafo - 29931 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29822 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29816 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29775 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29607 Visitas

Páginas: Próxima Última