Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Ópio
Alice Silva

Resumo:
Percepção de uma mentalidade que torna tudo óbvio, previsível, automático.

Cebola embrulhada num plástico bolha,
Congela antes de ser frita,
Olhos que nada vêem, somente a si.

Gotas d'água se deitam na grama
Que se deixa morrer ante ao faminto que lhe chama.
Tudo que vive, serve pra algo.

O sol que nem sempre brilhou
Brilhou porque aos planetas esperava.
Nada que exista sozinho se formou.

Olhos vêem tudo como óbvio
Injerindo tédio como ópio.
Vida inútil é previsível demais.


Biografia:
Alice Silva, 21 anos, cantar, ler e escrever, são como respirar.
Número de vezes que este texto foi lido: 32


Outros títulos do mesmo autor

Contos Imitação Alice Silva
Poesias Alice Silva
Poesias Pior mãe do mundo Alice Silva
Poesias Gastura Alice Silva
Poesias Ópio Alice Silva
Poesias Engasgo Alice Silva
Poesias Peste Alice Silva


Publicações de número 1 até 7 de um total de 7.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2018
 
  Textos mais lidos
A Dama e o Valete - Talita Vasconcelos 185962 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 165781 Visitas
Era uma casa grande - helena Maria Rabello Lyra 165293 Visitas
E assim foi a nossa história... - Nandoww 131094 Visitas
ENTENDA DE UMA VEZ POR TODAS O HINO NACIONAL - Fabbio Cortez 118151 Visitas
Transgressão do Dever - helena Maria Rabello Lyra 81451 Visitas
Esse mês de Julho... - Nandoww 70183 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 65773 Visitas
Fazendo amor - Milena Marques 60889 Visitas
Há uma urgência do amor.. - Sabrina Dos Santos 56170 Visitas

Páginas: Próxima Última