Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Ser fraco é ser forte!
Patrícia

“O profeta Elias era um ser humano como nós. Ele orou com fervor para que não chovesse, e durante três anos e meio não choveu sobre a terra.” Tiago 5.17

Elias é exemplo de fé na Nova Aliança. Suas orações estão registradas na Bíblia e sempre lembradas, porque foram respondidas. Seja enfrentando o rei Acabe ou os falsos profetas, a fé de Elias no Deus Verdadeiro, que ouve e responde orações quando feitas por quem deseja glorificá-Lo, serve de ensino. Ao se apresentar diante do rei, conforme lemos em 1 Reis 17.1: “Um profeta chamado Elias, de Tisbe, na região de Gileade, disse ao rei Acabe: — Em nome do Senhor, o Deus vivo de Israel, de quem sou servo, digo ao senhor que não vai cair orvalho nem chuva durante os próximos anos, até que eu diga para cair orvalho e chuva de novo.” Assim aconteceu. A maldade de Acabe, rei de Israel, era grande. Junto de sua esposa Jezabel praticavam a idolatria de modo intenso, desprezando o único Deus Verdadeiro e desviando o povo de Israel dos mandamentos antigos.
E no terceiro ano de seca, em 1 Reis 18.1, lemos: “Algum tempo depois, no terceiro ano da seca, o Senhor Deus disse a Elias: — Vá apresentar-se ao rei Acabe, pois Eu vou mandar chover.”
Elias creu na palavra e foi apresentar-se novamente ao rei. Não apenas levou a mensagem divina, como também propôs um desafio, conforme o verso 19: “Portanto, ordene agora a todo o povo de Israel que vá encontrar-se comigo no monte Carmelo. Mande também os quatrocentos e cinquenta profetas do deus Baal e os quatrocentos profetas da deusa Aserá que são sustentados pela rainha Jezabel.” Após a reunião no monte Carmelo, Elias discursou, como lemos nos versos 23 e 24: “Então Elias disse: — De todos os profetas de Deus, o Senhor, eu fui o único que sobrou, mas os profetas de Baal são quatrocentos e cinquenta. Agora tragam dois touros. Que os profetas de Baal matem um deles, cortem em pedaços e ponham em cima da lenha, mas não ponham fogo! Eu farei a mesma coisa com o outro touro. E aí os profetas de Baal vão orar ao seu deus, e eu orarei ao Senhor. O deus que responder mandando fogo, este é que é Deus. E todo o povo respondeu: — Está bem assim!” Após a atuação dos profetas de Baal e o fracasso na manifestação de seu falso deus, chegou a vez de Elias. Em 1 Reis 18.36-38 está registrado: “Quando chegou a hora do sacrifício da tarde, o profeta Elias chegou perto do altar e orou assim: — Ó Senhor, Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó! Prova agora que és o Deus de Israel, e que eu sou teu servo, e que fiz tudo isto de acordo com a tua ordem. Responde-me, ó Senhor, responde-me, para que este povo saiba que tu, o Senhor, és Deus e estás trazendo este povo de volta para ti! Então o Senhor mandou fogo. E o fogo queimou o sacrifício, a lenha, as pedras, a terra e ainda secou a água que estava na valeta.”
A pequena oração de Elias foi respondida. Como disse o apóstolo Tiago em sua epístola, um ser humano como nós, comum, com fraquezas e falhas, orou e foi respondido. Elias orou com fé a fim de que o Deus Verdadeiro fosse reconhecido e glorificado. Esse é o segredo: a grandeza não estava nele e ele sabia muito bem.
Escrevendo para a igreja de Corinto o apóstolo Paulo registrou suas aflições. Um espinho na carne lhe foi dado, para que não fosse dominado pela soberba. Pedindo ao Senhor que lhe fosse retirado o sofrimento, escreveu em 2 Conríntios 12.9,10: “Mas Ele me respondeu: ‘A minha graça é tudo o que você precisa, pois o meu poder é mais forte quando você está fraco.’ Portanto, eu me sinto muito feliz em me gabar das minhas fraquezas, para que assim a proteção do poder de Cristo esteja comigo. Eu me alegro também com as fraquezas, os insultos, os sofrimentos, as perseguições e as dificuldades pelos quais passo por causa de Cristo. Porque, quando perco toda a minha força, então tenho a força de Cristo em mim.”
A Bíblia mostra Elias e Paulo como exemplos de homens de fé, que não se deixaram dominar pela fraqueza humana. Elias orava com fé, sabendo da resposta, pois sabia que seria ouvido. Ele não pensava em si, não focava em suas falhas, mas em Deus. O apóstolo Paulo perseverava em firmar as igrejas primitivas, tendo em vista o alvo: Jesus Cristo. Em 1 Coríntios 4.34, Paulo deixou escrito: “Mas para mim não tem a menor importância ser julgado por vocês ou por um tribunal humano. Eu não julgo nem a mim mesmo. A minha consciência está limpa, mas isso não prova que sou, de fato, inocente. Quem me julga é o Senhor.”. Mesmo quando cometia erros, Paulo não deixava que isso interferisse em sua identidade cristã. O que pensamos ou sentimos a nosso respeito não é verdade suprema. A verdade sobre nós é o que Deus nos deixou escrito em Sua Palavra. Ele sabe que somos fracos e isso é muito bom para nós! É nessa fraqueza que Ele se faz forte e somos fortes Nele.


Biografia:
Sou cristã, escritora e curitibana. Formada em Letras, com diversos cursos teológicos. Vamos trocar ideias e aproveitar as palavras para expressar as maravilhas da vida.
Número de vezes que este texto foi lido: 54877


Outros títulos do mesmo autor

Ensaios "Mas longe esteja de mim gloriar-me" Patrícia
Ensaios O que é vaidade? Patrícia
Ensaios A sabedoria do conselho Patrícia
Ensaios Perseverança ou teimosia Patrícia
Ensaios Firme fé Patrícia
Ensaios Pilatos e a imparcialidade Patrícia
Ensaios Deus e o fogo do sofrimento Patrícia
Ensaios As aflições e o suicídio Patrícia
Ensaios Diga não e vença! Patrícia
Ensaios Ser fraco é ser forte! Patrícia

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 43.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
Minicurso sobre a redação no ENEM - Isadora Welzel 79731 Visitas
URBE - Darwin Ferraretto 59549 Visitas
Salvando computador muito ruim - Vander Roberto 55635 Visitas
81 anos da prisão e morte dos Rosas Brancas - Vander Roberto 55456 Visitas
Delícias da festa junina - Ivone Boechat 55378 Visitas
QUE SE... - orivaldo grandizoli 55374 Visitas
Lançamento do livro - Alberto Kopittke 55353 Visitas
Nua, totalmente indefesa - rodrigo ribeiro 55309 Visitas
A FARSA DA USURA - fabio espirito santo 55293 Visitas
O estranho morador da casa 7 - Condorcet Aranha 55275 Visitas

Páginas: Próxima Última