Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Minha paixão por livros
Valdeck Almeida de Jesus

Resumo:
A vida e obra do escritor Valdeck Almeida de Jesus

O primeiro contato com os livros foi aos seis anos, quando comecei a estudar. Na época, morava na periferia de Jequié com minha mãe, meu pai e três irmãos menores. Meu pai era analfabeto e trabalhava roçando os campos. Minha mãe, também analfabeta, era do lar. Miséria e pobreza sempre nos castigaram. Tínhamos tudo para não dar certo.
Felizmente as “letras” cruzaram minha vida. Ao chegar à escola, troquei os brinquedos rudimentares por cartilha, ABC e tabuada. Era um mundo fascinante e desafiador: os desenhos dos livros, a dança das letras e os segredos dos números. Quando a professora Lina lia as histórias de “Alice”, eu e Valquíria, minha irmã, ficávamos extasiados. “Viajávamos” na magia dos contos infantis e esquecíamos os problemas do dia-a-dia. Tive a sorte de ter contato com livros de uma forma lúdica, diferente do didatismo convencional que caracteriza as escolas. As lições de casa eram leitura e releitura do texto aprendido na classe. Sem o esforço da mamãe, esta tarefa seria impossível.
Tão logo comecei a dominar as letras, passei a devorar tudo que via pela frente: de bula de remédio a rótulos de xampus, de manuais de eletrodomésticos a jornais diversos, de revistas coletadas nos lixões a placas de trânsito. Quanto mais lia, mais fascinado ficava.
Com meu pai hospitalizado em São Paulo, minha mãe decidiu ir à luta para garantir a sobrevivência dos filhos. Arrumou trabalho numa fazenda distante. Tivemos que nos mudar. Eu ajudava minha mãe nos serviços. Apesar de não conhecer as letras, ela conhecia bem a dureza de não se ter estudo e matriculou os filhos na escola rural. Ensinei minha mãe a ler e escrever.
Na fazenda, pude ter acesso ao mundo dos gibis. Havia na sede um gabinete lotado de história em quadrinhos, que Dona Luci Valverde, a proprietária, me permitia freqüentar. Quando ela viajava, eu dava um jeito de entrar pela janela e pegar algumas revistas. Lia-as com avidez. Depois voltava para devolvê-las. Foi a melhor fase de minha vida: de um lado, a integração com a natureza; do outro, os gibis a povoar meus olhos e meu imaginário.
Foram cinco maravilhosos anos até retornar a Jequié para continuar os estudos e mergulhar de vez na literatura. O primeiro encontro com a poesia surgiu quando comprei uma série de três livretos de poemas. Foi um caso de amor. Enlouqueci com aquela nova linguagem, repleta de rimas, conotações e lirismo. Decidi ser poeta e comecei a rabiscar os primeiros versos. Depois veio o Cordel, e minha cabeça deu um nó: seguir as regras da construção lírica tradicional ou escrever livremente como os cordelistas? Para piorar, chegaram Augusto dos Anjos, Castro Alves e outros. Acabei perdendo o pudor em relação aos preciosismos e me libertei das formas cartesianas. A maturação deste processo levou-me a criar novos e intensos poemas. Poemas que retratavam desde as desgraças vividas aos desabafos de um jovem sufocado pelo sonho de mudar o mundo.
Na fase de militância estudantil e política, passei a ler e a escrever para jornais de luta operária, o que me abriu novos horizontes. Fui devorador de livros na Biblioteca Municipal de Jequié, que me inspirou a fundar uma biblioteca em casa e emprestar livros e revistas para a vizinhança.
Era um viciado. E viciei muita gente a descobrir que o mundo tem outras cores e dores, além das óbvias. Vivo para plantar a semente da leitura e da reflexão. Acredito que ler não é só decodificar signos. É muito mais. É decifrar o subliminar e as entrelinhas. É compreender a vida como um todo. Vejo o mundo como um complexo do qual sou parte e onde devo agir responsavelmente em relação a mim e a meu próximo. Guiado por esta visão, hoje não só escrevo meus livros como incentivo a criação literária pelo país afora. Com projetos de publicação de poemas de autores anônimos, palestras em escolas e universidades, sei que abro uma porta importante. O objetivo primordial da leitura é a transformação do cidadão na força motriz de seu próprio destino e do mundo.

Artigo publicado na revista Panorama Editorial n° 31, junho de 2007. Esta é a revista da Câmara Brasileira do Livro.
Autorizado reproduzir, desde que citada a fonte e a autoria.
Sites: www.panoramaeditorial.com.br, www.cbl.org.br


Biografia:
VALDECK ALMEIDA DE JESUS é funcionário público federal, nasceu a 15 de fevereiro de 1966 em Jequié/BA, onde viveu até aos seis anos de idade, quando foi residir na Fazenda Turmalina (região de Itagibá/BA), onde continuou a estudar em escola pública até os 12 anos de idade. Aluno exemplar retornou a Jequié/Ba para se matricular na 5ª série do primeiro grau, em escola pública. Ingressou nas Faculdades de Enfermagem e de Letras, da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia em 1990; na Faculdade de Turismo, na Faculdade São Salvador, não concluindo os cursos. Reside em Salvador, desde fevereiro de 1993. Atualmente faz o curso de Jornalismo na Faculdade Social da Bahia. Na capital, fez cursos de informática, teatro, relações humanas e fotografia. Fez, ainda, curso de espanhol durante dois meses em Madri (Espanha), Santa Elena de Uairen (Venezuela), Puerto Iguazu (Argentina), Ciudad del Este (Paraguay) e La Habana (Cuba) e de inglês por três anos em Salvador, complementado por curso intensivo de três meses em Nova York, Estados Unidos. Prêmios Literários: a) Menção Honrosa em 1989 no 1° Concurso Nacional de Poesia, promovido pelo Instituto Internacional da Poesia, de Porto Alegre/RS b) e no Concurso Literário Oswald de Andrade, promovido pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, em 1990, na cidade de Jequié/BA c) Classificação no concurso literário Bahia de Todas as Letras, promovido pela Universidade Estadual de Santa Cruz, em Ilhéus/Ba, no ano de 2007, com o conto “Eu e o Word”, com nota 7 (sete) d) Classificação no concurso literário realizado pelo Sindicato dos Trabalhadores no Poder Judiciário Federal da Bahia, com a crônica “Alice”, no ano de 2007, em Salvador/BA e) Destaque no XII Concurso de Poesias, Contos e Crônicas realizado em 2007 pela ALPAS XXI, em Cruz Alta/RS com o texto “Minha paixão por livros”. Participa das antologias: “Poetas Brasileiros de Hoje –1984”, Shogun Arte, Rio de Janeiro, 1984; “Transcendental”, publicado em Salvador em 1996, pela Editora Gráfica da Bahia; “II Antologia Cultural: 500 Anos de Língua Portuguesa no Brasil”, Clube de Letras, Barra Bonita/SP, 2005; “Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos 14º volume”, Câmara Brasileira de Jovens Escritores, Rio de Janeiro, 2005; “Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos 15º volume”, Câmara Brasileira de Jovens Escritores, Rio de Janeiro, 2005; “Letras Libertas - Contos, Crônicas e Poesias - Vol 2”, Ilha das Letras, Santa Catarina, 2005; “XV Concurso Internacional Literário de Verão”, Agiraldo, São Paulo, 2005; “Palavras que Falam”, Scortecci, São Paulo, 2005; “Todas as Formas de Amar”, Casa do Novo Autor, São Paulo, 2005; “O Amor na Literatura”, São Paulo, Casa do Novo Autor, 2005; “Livro de Ouro da Poesia Brasileira Contemporânea”, Câmara Brasileira do Jovem Escritor, Rio de Janeiro, 2005; “VII Antologia Nau Literária”, Komedi, São Paulo, 2005; “Ensaios Poéticos”, Academia Virtual Brasileira de Letras, 2005; “Poetry Vibes”, Poetry Vibes, Ohio, USA, 2005; “Ação e Reação. Pequenos Contos”, AVBL, São Paulo, 2005 (livro eletrônico); “Ensaio Poético. Natureza. Vida”, AVBL, São Paulo, 2005 (livro eletrônico); “Meu País é Este”, AVBL, São Paulo, 2005 (livro eletrônico); “20 Anos de Poesia – Caderno 32”, Oficina, Rio de Janeiro, 2005; “Pérgula Literária – VII”, EVSA, Rio de Janeiro, 2005; “Sangue, Suor e Lágrimas”, Arnaldo Giraldo, São Paulo, 2006; “Palavras Libertas”, Roma, Uberlândia/MG, 2007; “Amor, Sublime Amor”, Litteris, Rio de Janeiro, 2006; “XI Coletânea Komedi”, Komedi, Campinas, 2007; “Letras Intimistas”, aBrace, Montevidéu (Uruguay), 2007; “Primavera de 2006 – Inverno de 2007”, Via Litterarum e Editus (UESC), Itabuna/Ilhéus, 2007. Livros publicados de forma independente: “Heartache Poems. A Brazilian Gay Man Coming Out from the Closet”, iUniverse, New York, USA, 2004; Este livro reúne poesias de desabafo, muitas delas dedicadas a mulheres, quando na verdade o escritor falava de seus amores secretos, namorados homens. “Feitiço Contra o Feiticeiro”, Scortecci, São Paulo, 2005; Livro de poesias. “Memorial do Inferno. A Saga da Família Almeida no Jardim do Éden”, Scortecci, São Paulo, 2005; Conta a história da família do escritor Valdeck Almeida de Jesus, que enfrentou a fome e a miséria por mais de vinte anos e venceu. 100% da renda do livro foi doada às Obras Sociais Irmã Dulce. “Memorial do Inferno. A Saga da Família Almeida no Jardim do Éden”, Giz, São Paulo, 2007; 20% da renda do livro foi doada às Obras Sociais Irmã Dulce. Editor da “1ª Antologia Poética Valdeck Almeida de Jesus”, Casa do Novo Autor, São Paulo, 2006; “Jamais Esquecerei do Brother Jean Wyllys”, Casa do Novo Autor, São Paulo, 2005; “Poemas Que Falam”, Casa no Novo Autor, São Paulo, 2007. Trabalhos Diversos a) Expositor, como escritor independente, na Bienal do Livro da Bahia, em 2005 e 2007. b) Expositor no III Corredor Literário da Paulista, de 09 a 14 de outubro de 2007, em São Paulo/SP c) Participação no V Fórum Social Mundial, em Porto Alegre/RS, de 26 a 31 de janeiro de 2005; d) Participação, como organizador da Mostra de Arte e Cultura, no II Congresso Estadual do Sindjufe-BA, de 01 a 03.06.2007, no Hotel Sol Bahia Atlântico, em Salvador/BA e) Tem poemas publicados nos jornais de grande circulação da capital e do interior do estado da Bahia, além de jornais de Brasília/DF; Colaborador, desde 1985, do jornal A PROSA, de Brasília/DF. f) Colaborador da revista cultural Art’Poesia, de Salvador, editada por Carlos Alberto Barreto, que publica poemas de autores do mundo inteiro. g) Palestra na ong Vento em Popa, no bairro Jardim Gaivotas, em São Paulo, em 2007, com o tema “Motivação através da leitura”. h) Colunista do site www.zonamix.com.br desde fevereiro de 2006 e do site www.radarmix.com, desde março de 2006. Nestes e em outros sites do segmento GLSBTT, o escritor colabora sempre com matérias ligadas ao mundo gay, cobertura de paradas e eventos GLBTTS. i) Verbete do “Dicionário de Escritores Baianos”, Secretaria de Cultura e Turismo, Salvador, 2006. j) Membro da Federação Canadense de Poetas desde 2004. k) Membro da Associação Artes e Letras (França) desde 2005. l) Membro da União Brasileira de Escritores – UBE, desde março de 2006. m) Em 1987 participou da Diretoria Regional do Partido Comunista do Brasil e da União da Juventude Socialista - UJS, em Jequié/BA. Eleito o primeiro diretor de imprensa do Grêmio Estudantil Dinaelza Coqueiro, do Instituto de Educação Régis Pacheco, fundou o jornal Jornada Estudantil. n) Fundador do fã-clube do Jean Wyllys (www.jeanwyllys.com). Seu site profissional é www.galinhapulando.com O site Galinha Pulando apóia todos os eventos e movimentos de afirmação da cidadania, contra o racismo e, principalmente, contra a homofobia. Divulga também matérias e coberturas ligadas ao meio GLSBTT. o) Colaborador do Café Literário de Camaçari/Ba, evento realizado pela coordenação do PROLER – vários anos. Residente e domiciliado à Rua São Domingos Sávio, 155 – Edifício Gama – apartamento 401 – CEP 40050-520 – Nazaré, Salvador/Bahia, poeta e escritor, filho de Paula Almeida de Jesus e de João Alexandre de Jesus (ambos falecidos).
Número de vezes que este texto foi lido: 54712


Outros títulos do mesmo autor

Romance Livro com temática gay é lançado por adolescente Valdeck Almeida de Jesus
Romance Escritor Baiano Léo Dragone Lança primeiro livro Valdeck Almeida de Jesus
Poesias 182 poetas num livro de poesias Valdeck Almeida de Jesus
Poesias Jornalismo não opinativo Valdeck Almeida de Jesus
Artigos Minha paixão por livros Valdeck Almeida de Jesus
Poesias PUBLIQUE SEUS POEMAS NUM LIVRO Valdeck Almeida de Jesus
Poesias Escritor baiano patrocina livro de poesias Valdeck Almeida de Jesus
Releases Jean Wyllys e Valdeck Almeida lançam livros em Jequié/BA Valdeck Almeida de Jesus


Publicações de número 1 até 8 de um total de 8.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
eu sei quem sou - 54811 Visitas
DIVINO SER - Ivan de Oliveira Melo 54807 Visitas
🔴 Atila, o rei dos energúmenos - Rafael da Silva Claro 54804 Visitas
Carta para Sophie Scholl nº 2 - Junho/2024 - Vander Roberto 54804 Visitas
O que e um poema Sinetrico? - 54803 Visitas
A força do recomeço de empresários atingidos pelas enchentes - Isnar Amaral 54801 Visitas
sei quem sou? - 54800 Visitas
MENINA - 54799 Visitas
viramundo vai a frança - 54799 Visitas
camaro amarelo - 54796 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última