Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Talvez
Carolina Cortez

Talvez não desse certo,
como não deu.
Talvez você me acharia fútil e infantil,
como de fato, às vezes, eu realmente sou.
Talvez minha insegurança atrapalharia.
Talvez meu grito te machucaria.
Talvez o tempo apagaria o encanto de um pelo outro.
Talvez nossas falas se silenciariam.
Talvez a rotina nos incomodariam.
Talvez a convivência não nos trariam a boa sensação de felicidade eterna.
Talvez seria um desperdício de tempo, aquele em que tudo se deixou por estar.
E nesses encontros e desencontros, cada pessoa segue seu caminho, sempre na incerteza de como teria sido.
Sempre no " talvez pessimista" para se consolar na ideia de que com isso teria sofrido.
Não que meu presente não seja um presente, mas o passado para mim é um mistério.
Curioso vivenciarmos algo que não entendamos, não?!
É como se olhássemos para os átomos de uma pintura e não a víssemos como um todo.
Vemos, porém, não a deciframos.
O presente é um presente. O passado, um "talvez". O futuro, a colheita de uma semente.
Sei lá! São tantos "talvez" que numa vida não daria para se pensar.
Muitos caminhos a serem percorridos.
Haja suor!
Haja lágrimas!
Uma esponja absorve até o seu limite máximo por mais que caia água em cima dela.
É assim que somos, esponjas com nossos limites geográficos, financeiros, com nossas nacionalidades, línguas, modo de pensarmos, personalidades.
Em fim, ainda bem que existem essas peculiaridades, senão, seriamos esponjas com sua capacidade esgotada de absorção.
O "talvez sofrido" é um fator necessário para não enlouquecermos nossos corações, enchendo os de água ao máximo ceifando nossas vidas.
O presente é uma dádiva e o "talvez" um remédio preventivo.
Para vocês que não entenderam essa bagunça, não se apavorem, pois não perderam nada.
Agora, para vocês que me entenderam, um texto já basta!


Biografia:
Sou Carolina e escrevo, pois isso faz bem para minha mente e alma. Tenho um blog , seu endereço é entendacomoquisercarolcortez.blogspot.com e mail:cmscortezmi@gmail.com abç
Número de vezes que este texto foi lido: 247


Outros títulos do mesmo autor

Contos Pegasus Carolina Cortez
Crônicas O amor Carolina Cortez
Crônicas E assim falou... Carolina Cortez
Contos Carnaval Carolina Cortez
Poesias Voo... Carolina Cortez
Contos Isabela e seu ídolo Carolina Cortez
Poesias O palhaço Carolina Cortez
Crônicas Ano de 2020! Carolina Cortez

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 41 até 48 de um total de 48.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
Arqueologia Pop – Blood Crystals - Caliel Alves dos Santos 4 Visitas
EX-ESCRAVO DA SOLIDÃO - Alexsandre Soares de Lima 4 Visitas
A Felicidade - Igor Pereira De Paula Costa 4 Visitas
Oponente - Hélder dos Santos da Glória Duarte 3 Visitas
Conectado - Derlânio Alves de Sousa 3 Visitas
Leblon e Vila Madalena - Rafael da Silva Claro 3 Visitas
A POESIA QUE FALA DA RECONSTRUÇÃO - Alexsandre Soares de Lima 2 Visitas
O GRANDE SONHO - Alexsandre Soares de Lima 2 Visitas
Nosso Legado - Derlânio Alves de Sousa 2 Visitas
A SOMBRA DE CADA UM - SUELI COUTO ROSA 0 Visitas

Páginas: Primeira Anterior