Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
O Arado
Luís Eduardo Fernandes Vieira

Aperte firme minhas mãos
juntos aremos esta terra
que há anos trabalho,
com vontade resoluta.

Voam mariposas,
cantam grilos, quando o sol se põe
e o ceu se fecha
como uma mão negra e sombria.

Meu suor fazem sulcos
como a terra
abre-se às sementes, sem parar.

Voam mariposas,
cantam grilos, quando o sol se põe
e o ceu se fecha
como uma mão negra e sombria.




Número de vezes que este texto foi lido: 54904


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Anicreador Luís Eduardo Fernandes Vieira
Poesias A ti, Medéia Luís Eduardo Fernandes Vieira
Poesias Faces Luís Eduardo Fernandes Vieira
Poesias Aos Muitos Sofredores Sem Terra Luís Eduardo Fernandes Vieira
Poesias O Diário Vermelho Luís Eduardo Fernandes Vieira
Roteiros Mariposas Luís Eduardo Fernandes Vieira
Roteiros a fantástica biblioteca do Sr. Paragrafo Luís Eduardo Fernandes Vieira
Poesias Passarela Luís Eduardo Fernandes Vieira
Poesias Hoje é mais um maravilhoso dia Luís Eduardo Fernandes Vieira
Roteiros Pessoa, por pessoas Luís Eduardo Fernandes Vieira

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 19.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
Minicurso sobre a redação no ENEM - Isadora Welzel 79757 Visitas
URBE - Darwin Ferraretto 59571 Visitas
Salvando computador muito ruim - Vander Roberto 55663 Visitas
Contraportada de la novela Obscuro sueño de Jesús - udonge 55576 Visitas
81 anos da prisão e morte dos Rosas Brancas - Vander Roberto 55564 Visitas
Delícias da festa junina - Ivone Boechat 55413 Visitas
BOM DIA - SALETI HARTMANN 55410 Visitas
Lançamento do livro - Alberto Kopittke 55397 Visitas
QUE SE... - orivaldo grandizoli 55381 Visitas
O estranho morador da casa 7 - Condorcet Aranha 55332 Visitas

Páginas: Próxima Última