Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
O Arado
Luís Eduardo Fernandes Vieira

Aperte firme minhas mãos
juntos aremos esta terra
que há anos trabalho,
com vontade resoluta.

Voam mariposas,
cantam grilos, quando o sol se põe
e o ceu se fecha
como uma mão negra e sombria.

Meu suor fazem sulcos
como a terra
abre-se às sementes, sem parar.

Voam mariposas,
cantam grilos, quando o sol se põe
e o ceu se fecha
como uma mão negra e sombria.




Número de vezes que este texto foi lido: 53126


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Anicreador Luís Eduardo Fernandes Vieira
Poesias A ti, Medéia Luís Eduardo Fernandes Vieira
Poesias Faces Luís Eduardo Fernandes Vieira
Poesias Aos Muitos Sofredores Sem Terra Luís Eduardo Fernandes Vieira
Poesias O Diário Vermelho Luís Eduardo Fernandes Vieira
Roteiros Mariposas Luís Eduardo Fernandes Vieira
Roteiros a fantástica biblioteca do Sr. Paragrafo Luís Eduardo Fernandes Vieira
Poesias Passarela Luís Eduardo Fernandes Vieira
Poesias Hoje é mais um maravilhoso dia Luís Eduardo Fernandes Vieira
Roteiros Pessoa, por pessoas Luís Eduardo Fernandes Vieira

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 19.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
JASMIM - evandro baptista de araujo 69074 Visitas
ANOITECIMENTOS - Edmir Carvalho 57973 Visitas
Contraportada de la novela Obscuro sueño de Jesús - udonge 57624 Visitas
Camden: O Avivamento Que Mudou O Movimento Evangélico - Eliel dos santos silva 55897 Visitas
URBE - Darwin Ferraretto 55216 Visitas
Entrevista com Larissa Gomes – autora de Cidadolls - Caliel Alves dos Santos 55193 Visitas
Caçando demónios por aí - Caliel Alves dos Santos 55069 Visitas
Sobrenatural: A Vida de William Branham - Owen Jorgensen 54954 Visitas
ENCONTRO DE ALMAS GENTIS - Eliana da Silva 54932 Visitas
Coisas - Rogério Freitas 54922 Visitas

Páginas: Próxima Última