Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
O Arado
Luís Eduardo Fernandes Vieira

Aperte firme minhas mãos
juntos aremos esta terra
que há anos trabalho,
com vontade resoluta.

Voam mariposas,
cantam grilos, quando o sol se põe
e o ceu se fecha
como uma mão negra e sombria.

Meu suor fazem sulcos
como a terra
abre-se às sementes, sem parar.

Voam mariposas,
cantam grilos, quando o sol se põe
e o ceu se fecha
como uma mão negra e sombria.




Número de vezes que este texto foi lido: 54816


Outros títulos do mesmo autor

Poesias O Arado Luís Eduardo Fernandes Vieira
Ensaios Sobre a morte do compositor austríaco Luís Eduardo Fernandes Vieira
Poesias Andante Spianatto Luís Eduardo Fernandes Vieira
Releases Andar em círculos Luís Eduardo Fernandes Vieira
Artigos Sobre o primeiro Ensaio para um grupo de Teatro Luís Eduardo Fernandes Vieira
Teatro A Historia de Sambo Luís Eduardo Fernandes Vieira
Poesias Ruínas da alma Luís Eduardo Fernandes Vieira
Poesias Os Sem Terra Luís Eduardo Fernandes Vieira
Poesias rojo Luís Eduardo Fernandes Vieira

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 11 até 19 de um total de 19.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
Paris: a cidade e o sonho - Luciano Machado Tomaz 54815 Visitas
NÚPCIAS - Ivan de Oliveira Melo 54815 Visitas
Base - Deivid José inacio 54815 Visitas
Espelho - Deivid José inacio 54815 Visitas
amor - Helena Simon 54815 Visitas
Viva - Bruno Lopes Manoel 54815 Visitas
Pelos vales - Bruno Lopes Manoel 54815 Visitas

Páginas: Primeira Anterior