Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Talvez
Carolina Cortez

Talvez não desse certo,
como não deu.
Talvez você me acharia fútil e infantil,
como de fato, às vezes, eu realmente sou.
Talvez minha insegurança atrapalharia.
Talvez meu grito te machucaria.
Talvez o tempo apagaria o encanto de um pelo outro.
Talvez nossas falas se silenciariam.
Talvez a rotina nos incomodariam.
Talvez a convivência não nos trariam a boa sensação de felicidade eterna.
Talvez seria um desperdício de tempo, aquele em que tudo se deixou por estar.
E nesses encontros e desencontros, cada pessoa segue seu caminho, sempre na incerteza de como teria sido.
Sempre no " talvez pessimista" para se consolar na ideia de que com isso teria sofrido.
Não que meu presente não seja um presente, mas o passado para mim é um mistério.
Curioso vivenciarmos algo que não entendamos, não?!
É como se olhássemos para os átomos de uma pintura e não a víssemos como um todo.
Vemos, porém, não a deciframos.
O presente é um presente. O passado, um "talvez". O futuro, a colheita de uma semente.
Sei lá! São tantos "talvez" que numa vida não daria para se pensar.
Muitos caminhos a serem percorridos.
Haja suor!
Haja lágrimas!
Uma esponja absorve até o seu limite máximo por mais que caia água em cima dela.
É assim que somos, esponjas com nossos limites geográficos, financeiros, com nossas nacionalidades, línguas, modo de pensarmos, personalidades.
Em fim, ainda bem que existem essas peculiaridades, senão, seriamos esponjas com sua capacidade esgotada de absorção.
O "talvez sofrido" é um fator necessário para não enlouquecermos nossos corações, enchendo os de água ao máximo ceifando nossas vidas.
O presente é uma dádiva e o "talvez" um remédio preventivo.
Para vocês que não entenderam essa bagunça, não se apavorem, pois não perderam nada.
Agora, para vocês que me entenderam, um texto já basta!


Biografia:
Sou Carolina e escrevo, pois isso faz bem para minha mente e alma. Tenho um blog , seu endereço é entendacomoquisercarolcortez.blogspot.com e mail:cmscortezmi@gmail.com abç
Número de vezes que este texto foi lido: 47281


Outros títulos do mesmo autor

Artigos Equilíbrio Carolina Cortez
Frases Chuva Carolina Cortez
Artigos A essência dos seres Carolina Cortez
Frases Vida Carolina Cortez
Artigos Nada além da vida Carolina Cortez
Poesias Copo cheio Carolina Cortez
Contos A abóbora de Manu Carolina Cortez
Contos Por amor, fiz um pacto com o Diabo Carolina Cortez
Contos Trânsito Carolina Cortez
Artigos Reciclagem Carolina Cortez

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 62.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
O cocheiro - Onihara 49533 Visitas
NÃO FIQUE - Gabriel Groke 49482 Visitas
La senda de las flores oblicuas - Eva Feld 49464 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 49443 Visitas
Na caminhada do amor e da caridade - Rosângela Barbosa de Souza 49435 Visitas
Entrevista com Larissa Gomes – autora de Cidadolls - Caliel Alves dos Santos 49417 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 49391 Visitas
IHVH (IAHUAH) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 49203 Visitas
Caçando demónios por aí - Caliel Alves dos Santos 48378 Visitas
saudades de chorar - Rônaldy Lemos 48297 Visitas

Páginas: Próxima Última