Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
A SEREIA E O PESCADOR
Saulo Piva Romero

ERA UMA VEZ UM PESCADOR QUE MORAVA NA LINDA E MISTERIOSA ILHA DO FAROL.
TODOS OS DIAS RAIMUNDO SAIU BEM CEDO DA SUA CABANA E SAÍA PARA PESCAR NO MAR QUE CERCAVA A ILHA DO FAROL.
ELE PREPARAVA A SUA VARA COLOCANDO O ANZOL, PEGAVA UM POTE CHEIO DE MINHOCAS QUE SERVIAM COMO ISCA PARA ATRAIR OS PEIXES. DEPOIS VERIFICAVA AS REDES CUIDADOSAMENTE PARA VER SE NÃO ESTAVAM FURADAS. E TAMBÉM CARREGAVA O SAMBURÁ PARA QUE PUDESSE COLOCAR OS PEIXES QUE FOSSEM PESCADOS.
RAIMUNDO SE SUSTENTAVA COM A PESCA, MAS HÁ ALGUMAS SEMANAS O MAR DA ILHA DO FAROL ANDAVA SEM PEIXE ALGUM.
ENTÃO, ELE ESTAVA PREOCUPADO COM A FALTA DE PEIXES NO MAR, POIS, SE ESSA SITUAÇÃO DURASSE MAIS DIAS NÃO TERIA MAIS COMO SE SUSTENTAR.
ISSO FEZ COM QUE ELE PASSASSE AS NOITES ACORDADO, ENTÃO, ELE DECIDIU IR PESCAR A NOITE.
NA PRIMEIRA NOITE EM QUE ELE SAIU PARA IR PESCAR NO MAR ESTAVA UMA LINDA LUA CHEIA A BRILHAR NO CÉU.
RAIMUNDO FICOU ADMIRANDO A LINDA LUA CHEIA POR ALGUNS MINUTOS E DE REPENTE OUVIU UMA LINDA CANÇÃO VINDO DAS PEDRAS QUE FICAVAM DENTRO DO MAR. ENTÃO, ELE ENCANTADO COM AQUELA BELÍSSIMA VOZ PASSOU A SEGUI-LA.
ENTÃO, ELE AVISTOU UMA MULHER DE LONGOS CABELOS NEGROS E OLHOS CASTANHOS, QUE ONDULAVAM COMO O MAR NA ARAGEM.
ASSIM, O PESCADOR QUE ESTAVA EM SEU BARCO SE VIU DIANTE DE UM GRANDE MISTÉRIO, POIS, ELE FICOU SEM SABER O QUE FAZER, POIS, NUNCA HAVIA VISTO UMA MULHER TÃO BELA COM AQUELE QUE ESTAVA SENTADA SOBRE A ROCHA NO MEIO DO MAR CANTANDO UMA LINDA CANÇÃO QUE ECOAVA POR TODA A ILHA DO FAROL.
RAIMUNDO FOI SE APROXIMANDO CADA VEZ MAIS DA ROCHA ONDE SE ENCONTRAVA A LINDA E MISTERIOSA MULHER E MANSAMENTE A SURPREENDEU, POIS, ELA ESTAVA DE COSTAS PARA ELE DISTRAIDAMENTE OLHANDO PARA A LUA CHEIA.
QUANDO ELE A TOCOU NAS SUAS COSTAS, ELA VIROU IMEDIATAMENTE E ASSUSTADA TENTOU RAPIDAMENTE MERGULHAR NA ÁGUA, POIS, TEMIA O PESCADOR PENSANDO QUE ELE PODERIA CAPTURÁ-LA E LHE MACHUCAR.
O PESCADOR VENDO O DESESPERO DA AQUELA LINDA MULHER, DISSE:
- NÃO VÁ EMBORA, POIS, EU NÃO VOU MACHUCÁ-LA! EU FUI ATRAÍDO POR SUA BELÍSSIMA VOZ.
ENTÃO, ELA SE ACALMOU E VOLTOU A SENTAR NA ROCHA E O PESCADOR AO ACENDER A SUA LANTERNAR PARA VÊ-LA MELHOR FOI SURPREENDIDO QUANDO PERCEBEU QUE ELA ERA METADE MULHER E METADE PEIXE.
ENTÃO, A BELÍSSIMA SEREIA QUE TAMBÉM HAVIA FICADO ENCANTADA COM A BELEZA DO PESCADOR, DISSE:
- VOCÊ NUNCA HAVIA VISTO UMA SEREIA NA ILHA DO FAROL?
- EU NUNCA TINHA VISTO UMA. VOCÊ É A PRIMEIRA QUE VI EM TODA A MINHA VIDA NO MAR DA ILHA DO FAROL.
E A MULHER COM CAUDA DE PEIXE, DISSE:
EU SOU DESCENDENTE DAS GUERREIRAS AMAZONAS.
EU VENHO DE UMA ILHA ONDE SÓ HABITAVAM MULHERES, MAS QUANDO UM EXÉRCITO DE HOMENS TOMOU NOSSA ILHA, EU CONSEGUI FUGIR E VIM PARAR NESSA LINDA ILHA DO FAROL.
ENTÃO, O PESCADOR CADA VEZ MAIS ENCANTADO PELA BELEZA DA SEREIA, PERGUNTOU:
- COMO SE CHAMA?
E A MULHER COM CAUDA DE PEIXE, RESPONDEU:
- EU SOU IARA
E O PESCADOR, DISSE:
EU SOU RAIMUNDO. EU SOU PESCADOR E SEMPRE PESCO NO MAR DA ILHA DO FAROL, MAS SÓ QUE HÁ ALGUMAS SEMANAS NÃO HÁ PEIXE ALGUM PARA SER PESCADO.
A SEREIA DEU UMA RISADINHA E DISSE:
VOCÊ ESTÁ ATRÁS DOS PEIXES?
E O PESCADOR AINDA MAIS APAIXONADO POR IARA, DISSE:
- SIM, ENCANTADORA SEREIA. EU VIM ATRÁS DE PEIXES, MAS, QUEM ACABOU FISGADO FUI EU, POIS, MEU CORAÇÃO JÁ É TEU.
E A SEREIA QUE TAMBÉM JÁ ESTAVA ENAMORADA DO PESCADOR, DISSE:
ENTÃO, PODE PESCAR AQUI NAS MINHAS ÁGUAS, POIS, AQUI VOCÊ VAI PESCAR UMA GRANDE QUANTIDADE DE PEIXES QUE UM SAMBURÁ NÃO SERÁ SUFICIENTE PARA COLOCAR TODOS OS PEIXES, POIS, VAI PRECISAR DE MUITOS, MAS, SÓ PODERÁ PESCAR ATÉ O NASCER DO SOL.
DEPOIS QUE TERMINOU DE FALAR COM O PESCADOR, A SEREIA PULOU NA ÁGUA E SUMIU.
NESSE MOMENTO, O PESCADOR PENSOU QUE O ENCONTROU QUE TEVE COM A BELA SEREIA FOSSE APENAS IMAGINAÇÃO DA SUA CABEÇA, MAS, ELE OBEDECEU A ORDEM DADA PELA SEREIA.
ENTÃO, ELE TEVE UMA ÓTIMA PESCARIA NAQUELA NOITE DE LUA CHEIA E CONSEGUIU PESCAR MUITOS PEIXES GRANDES.
ASSIM NO DIA SEGUINTE, RAIMUNDO VENDEU TODOS OS PEIXES QUE HAVIA PESCADO E O DINHEIRO ARRECADADO COM A VENDA FEZ COM QUE A VIDA DELE MELHORASSE.
MAS, O PESCADOR NÃO CONSEGUIA TIRAR A BELA SEREIA DA CABEÇA E COM O PASSAR DOS DIAS COMEÇOU A SENTIR SAUDADE DA SEREIA QUE HAVIA CONQUISTADO O SEU CORAÇÃO.
MAS, NUMA OUTRA NOITE DE LUA CHEIA, O PESCADOR SAIU NOVAMENTE PARA PESCAR NA ESPERANÇA DE REENCONTRAR A SUA SEREIA ENCANTADA.
OUTRA VEZ A SEREIA ESTAVA SENTADA NA ROCHA ADMIRANDO A LUA CHEIA, ENTÃO, O PESCADOR PERCEBEU QUE A SEREIA NÃO ERA IMAGINAÇÃO DA SUA CABEÇA.
ENTÃO, ELE DISSE:
O QUE VOCÊ QUER QUE EU LHE DÊ EM TROCA DO FAVOR QUE ME FEZ, MINHA LINDA SEREIA?
A SEREIA OLHANDO PROFUNDAMENTE NOS OLHOS DO PESCADOR, DISSE:
- EU QUERO QUE VOCÊ SE CASE COMIGO E ME PRESENTEIE COM UM LINDO VESTIDO.
O PESCADOR BEIJANDO-A NA TESTA, DISSE:
- HOJE É O DIA MAIS FELIZ DA MINHA VIDA. EU VOU LHE PRESENTEAR COM UM VESTIDO DE PRINCESA.
ASSIM, OS DOIS SE DESPEDIRAM NAQUELA NOITE E O TEMPO PASSOU E MAIS UMA NOITE DE LUA CHEIA HAVIA CHEGADO.
RAIMUNDO FOI AO ENCONTRO DE IARA E CUMPRINDO A PROMESSA LHE TROUXE UM LINDO VESTIDO LONGO E ASSIM OS DOIS SE CASARAM NA LINDA MISTERIOSA E AVENTUREIRA ILHA DO FAROL.
ENTÃO, COMO A SEREIA NÃO PODIA FICAR MUITAS HORAS FORA DO MAR POR SER UMA SEREIA , O PESCADOR PASSOU A ENCONTRÁ-LA TODAS AS NOITES NA BEIRA DA PRAIA, ELE ENCOSTADO-SE A UMA ÁRVORE E ELA DEITADA AO SEU LADO COM A SUA LONGA CAUDA DE PEIXE SE REFRESCANDO NAS ÁGUAS.
O PESCADOR E A SEREIA VIVERAM MUITAS AVENTURAS E MISTÉRIOS NA ILHA DO FAROL, MAS, NENHUMA COMPARADA AO LAÇO DE AMOR QUE OS UNIU PARA SEMPRE NA PRIMEIRA NOITE DE LUA CHEIA EM QUE SE ENCONTRARAM NAQUELA BELÍSSIMA ILHA.


Biografia:
Saulo Piva Romero, professor de Língua Portuguesa e Poeta, 46 anos. Nasceu em São Paulo no dia 9 de março de 1972. Começou a escrever poesias aos 18 anos. É formado em Letras pelas Faculdades Associadas do Ipiranga com Licenciatura Plena em Língua Portuguesa, Inglesa e Literatura.Em 2000 publicou seu primeiro livro Vida, amor e esperança.
Número de vezes que este texto foi lido: 33758


Outros títulos do mesmo autor

Contos OS BOLINHOS DE CHUVA DA VOVÓ Saulo Piva Romero
Contos O MAR BRIGOU COM O VENTO E QUEM VIROU... FOI A BARQUINHA Saulo Piva Romero
Contos O GÊNIO ENGARRAFADO Saulo Piva Romero
Contos O CORVO E O ESPANTALHO Saulo Piva Romero
Contos CROCO, O CROCODILO CHORÃO Saulo Piva Romero
Contos A OVELHA PERDIDA Saulo Piva Romero
Contos A JARRA PARTIDA Saulo Piva Romero
Contos A CORAGEM DE PANTALEÃO Saulo Piva Romero
Contos AS AVENTURAS DO SUPERSABÃO Saulo Piva Romero
Contos A BRUXA DE CAXINGÓ Saulo Piva Romero

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 241 até 250 de um total de 250.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
QUAL É O NOSSO LIMITE? - Tânia Du Bois 33757 Visitas
PAZ INTELIGENTE - Ivan de Oliveira Melo 33757 Visitas
Sábio - marcelo liuth caliman 33757 Visitas
As janelas da alma - Samara Candeo 5 Visitas
UMA COISA QUE MUITO ME INCOMODA: A FRIEZA - Alexsandre Soares de Lima 4 Visitas
DUAS CRIANÇAS - Alexsandre Soares de Lima 0 Visitas
A CHUVA E A LEMBRANÇA - Alexsandre Soares de Lima 0 Visitas
O PEDIDO DO AMOR - Alexsandre Soares de Lima 0 Visitas
MÃOS A CULTIVAR CARINHO - Alexsandre Soares de Lima 0 Visitas

Páginas: Primeira Anterior