Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
TUA AUSÊNCIA
ALCENIR LATSCH

Resumo:
A PRAIA ESTÁ DESERTA ASSIM COMO O CORAÇÃO DO POETA


TUA AUSÊNCIA

A praia está deserta, ouve-se apenas o barulho do mar.
Agora algumas gaivotas bailam no firmamento.
Também estou deserto como a presa a lembrar de você,
você que se foi num dia assim e deixou saudades de momentos.

A vida aqui parece que parou, assim como eu parei no tempo,
num tempo em que fui feliz por ter-te para amar.
Hoje sou como o mar que vive na rotina de beijar a areia,
eu beijo os momentos que aqui te amei oh! minha sereia.

O mar deixou sua marca na praia através da espuma,
enquanto que você nada deixou, a não ser restos de amor como recordação.
Porque partistes? Não sei! Só o que sei, é que triste é ficar.
As lembranças machucam, tua ausência fere este pobre coração.

Resolvi ficar aqui, infinitamente a te esperar,
quem sabe um dia voltes e possamos recomeçar.
Se não voltares, que o mar seja minha derradeira mortalha,
pois não vale e pena viver sem você a me amar.


Biografia:
Nascido em Petrópolis em 1955 ,curto escrever para passar para o papel o que me vai na alma .Para mim os personagens alguns reais outro criados são filhos que coloco no mundo.
Número de vezes que este texto foi lido: 33825


Outros títulos do mesmo autor

Poesias natal 2020 ALCENIR LATSCH
Poesias O SONHO ACABOU ALCENIR LATSCH
Poesias RUA AUSÊNCIA ALCENIR LATSCH
Poesias SÚPLICA ALCENIR LATSCH
Poesias ALCENIR LATSCH
Poesias VIAGEM PELO TEU CORPO ALCENIR LATSCH
Poesias MINHA MIGA ALCENIR LATSCH
Poesias TARDE DEMAIS ALCENIR LATSCH
Poesias O QUE É SOLIDÃO ALCENIR LATSCH
Poesias DESEJO DE VINGANÇA ALCENIR LATSCH

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 17.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
viramundo vai a frança - 75542 Visitas
Sem - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 61615 Visitas
NÃO ERA NADA - Alexsandre Soares de Lima 50086 Visitas
O Trenzinho - Carlos Vagner de Camargo 49856 Visitas
Os Morcegos - Nato Matos 49389 Visitas
Pensamento 21 - Luca Schneersohn 49038 Visitas
A TRISTEZA E O SIM DA VIDA - Alexsandre Soares de Lima 48818 Visitas
MILA, A MENINA QUE MORAVA DENTRO DE UM COGUMELO - Saulo Piva Romero 48642 Visitas
Solidão que nada - Morgana Bellazzi de Oliveira Carvalho 48624 Visitas
Um dia - Luca Schneersohn 48097 Visitas

Páginas: Próxima Última