Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Diálogo entre o Ciúme e o Amor
Bia Nahas

Quando o ciúme diz ser o amor,
O amor se confunde não sabendo quem é.
Quando o amor se revela pelo sofrimento e a dor,
O ciúme altera o seu significado para o que bem quiser.

O ciúme é medo de perder
Por insegurança do ser,
pois a um rival se sente inferior
E por isso precisa controlar o seu querido amor.

Não se sente capaz
De manter uma relação na base da paz
Porque nunca foi bem ensinado
A como não manter pelo ciúme as pessoas do seu lado.

O amor fica confuso pela sociedade
O ver junto do ciúme para saber se é de verdade.
O amor num "eu te amo" parece até banalidade
Parecendo, sem o ciúme, não existir individualidade.

Se sem ciúme, é como não amar,
Então, o amor se põe a chorar
Pela dificuldade da sociedade o compreender
com uma essência que o faz único ser.

O amor é distinto
Pelo ciúme não ter sentido
Quando a confiança sustenta o amor
E proporciona dar maior razão à dor.

A confiança inserida numa trindade
possibilita que o amor saia da sua crise de identidade
E possa se sentir existindo
Mesmo numa cultura o denegrindo.

O amor se liberta
quando a confiança o revela
Como uma grande irmã mais velha
Porque só assim, ele nos eleva.

O amor percebe
Que com a confiança consegue
Fazer seu trabalho com ânimo
Pelo ciúme não ser visto mais como um sinônimo.

O ciúme envolve a competição
Da cultura capitalista em questão.
O ciúme envolve a falta de habilidade
De saber como manter um amor de verdade.

O amor envolve a confiança
Para equilibrar a balança.
O amor envolve o equilíbrio
Para que envolva a alma em brilho.

Os três encerram a conversa
com o ciúme refletindo quando se manifesta,
pois o medo da perda pode ser entendido, mas ao confiar, amenizado
e que como o amor não deve ser comparado nem estimulado.

O amor envolve confiança.
Se não, não adianta!
O amor não é sufocar a liberdade.
O amor é soma para a felicidade.


Biografia:
Oi, gente! Sou a Bia. Tenho 22 anos. Moro em São Paulo capital. Estou fazendo faculdade de psicologia. Cada poema é muito especial e único, pois expresso alguma inquietação social ou pessoal. Faço encomendas de poesias. Quem quiser me conhecer, será um prazer. Mande um e-mail que eu respondo. Email para contato: nahasbeatriz@gmail.com Meu blog pessoal de poesias: www.rumoaminhamente.blogspot.com.br Twitter: @Bia__Nahas
Número de vezes que este texto foi lido: 28662


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Corpo Nu Bia Nahas
Poesias Queime Bia Nahas
Poesias Olhos Azuis Bia Nahas
Poesias Sons Do Amor Bia Nahas
Poesias Noite De Chuva Bia Nahas
Poesias Hotel Abandonado Bia Nahas
Poesias Ei, Lindo! Bia Nahas
Poesias O Redimensionar Bia Nahas
Poesias Ensimesmada Bia Nahas
Poesias Dama Na Sua Cama (+18) Bia Nahas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 11 até 20 de um total de 310.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
Vivo com.. - 32700 Visitas
CÉREBRO HUMANO - Tércio Sthal 32359 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 31975 Visitas
eu sei quem sou - 31837 Visitas
camaro amarelo - 31763 Visitas
sei quem sou? - 31700 Visitas
MENINA - 31621 Visitas
viramundo vai a frança - 31588 Visitas
O que e um poema Sinetrico? - 31565 Visitas
A menina e o desenho - 31526 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última