Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
MINHA VIDA EM VERSOS (AUTOBIOGRAFIA)
Derlânio Alves de Sousa

MINHA VIDA EM VERSOS (AUTOBIOGRAFIA)


Era alta madrugada
Quadro de janeiros de 1976.
Minha mãe pela sétima vez
Dá luz ao um bebê,
Numa casinha tão modesta
Que quase não dava pra se proteger.

No sítio Barra do Jucá
Torrão onde nasci,
Com cinco anos sai
Pro meu querido Manjericão,
Com meu pai e minha mãe
E meus 10 irmãos.

Lá na roça me criei,
No meio da plantação,
Plantei e quebrei milho
Limpei e catei feijão.
Pastorei arroz do passarinho,
Quando sobrava um tempinho
Dedicava à alfabetização.

Nas capoeiras de algodão,
Um leriado nós fazíamos.
Inventávamos músicas e poesia,
Pro dia se alegrar.
A merenda era rapadura com farinha,
Feijão com pão no meio dia,
E a noite o mungunzá.

Sem ter tempo pra estudar,
Pouco a escola eu ia.
Mas o tempo foi melhorando
E meus pais foram colocando
A gente pra estudar.

A professora em casa.
Repassava-me o Be-a-bá.
Linduina e Toinha,
Minhas primeiras professoras,
Ensinaram-me a soletrar e a ler.
Conhecendo o alfabeto
Do “a” ao “z”

Para outra escola tive que se mudar,
Galgar até a 2ª série com a professora Isamar;
E com vontade de aprender,
Tive que permanecer na vida escolar.

Na Escola Vito Alves de Castro,
Com a professora Nair
Aprendi muito bem a matemática
Um pouco de Português,
Em razão de sua boa prática.
     
Nair teve que pedir licença,
Assumiu com competência
A professora Branca.
Foi apenas seis meses,
Daí talvez o motivo
De uma aprendizagem boa
E uma relação franca.

Na vida roça e escola,
Tive que continuar
Dessa vez com Tia Vera,
Na Escola São Pedro
Onde gente morria de medo
Por que a tia era severa.

Conhecida na região
Como a melhor professora,
Pra mim ela foi doutora.
No seu modo de ensinar
Vera gostava de disciplina
Pois é assim que se ensina,
Como se deve educar.

Em 1995 fui pra sede estudar
Mas ai chegando lá
Vi outras regras, outros conceitos.
Porem com preconceito tive que lidar.

Para me sustentar
Na época a vida era dura
Tive que vender verdura -
O melhor cheiro-verde do lugar
Eu e minha mãe em rua em rua
Uma realidade nua e crua
Tivemos que enfrentar.

Na Escola Maria Angelina
Comecei pela 5ª série, terminei na 8ª,
A cada ano que se passava,
Mais uma batalha se vinda
Porém a luta continuava.

Aos meus queridos professores
Que motivaram meu sucesso,
A querida tia Eugênia,
O gênio Zé Nolberto,
Zenilton, o professor esperto,
Nos ensinava Religião.
Ana Lucia com sua sapiência,
Nos ensinava Ciências.
Eliana ensinava o Português,
Nilcinha, Geografia e,
Leila de Tauá, Inglês.

Fui sempre um aluno matuto
Sem muita chance para estudar.
Encarei os estudos com muita luta.
Sem ter tempo pra brincar,
Numa gincana da Escola,
Somando-se minhas notas,
Tirei o 1º lugar.

Nesta trajetória escolar,
Tenho toda uma história pra contar.
De aventuras e sofrimento,
Andei vários quilômetros a pé,
De bicicleta e até de jumento.
Pisei no uruvai, cansei no sol quente,
Levei chuva com trovão, relâmpago e vento.

Mas para o meu contentamento
Em mim tinha um querer,
Era o de sempre seguir em frente
Com o intuito de vencer,
Daí aparece os amigos,
Para comigo favorecer.

Não esqueço de meus pais,
Que me deram muito apoio,
Meus avós me deram abrigo
Vó Mercê foi uma mãe,
Com um carinho tamanho,
Sempre foi solidária para comigo.

São muitas pessoas na lista,
O nome de todas não dá pra citar,
Cada uma com sua importância,
Mas de maneira salutar,
Vanuza e Maria Leoneide,
Nesta lista não podia faltar.

Volto a falar
Dos meus queridos professores,
Desta vez do Ensino Médio,
Da escola Maria Dolores,
Da Tia Leila, Maviniê, Laudimar.
Júlia, Vicente, Daniela, Leirismar,
Dárcia, Raimundo José, e Betinho
Para completar.
Se esqueci o nome de algum,
Deus a de me perdoar.

Continuando nesta vida
Ainda com vontade de estudar
Ingressei na faculdade
Indo desta vez pra Tauá,
Ainda encontrando dificuldades,
Mas tive que todas suportar.

Fiz língua Portuguesa
Através da UVA
Melhorei meu aprendizado
Adquiri novas amizades
E agora tenho certeza
Da complexidade entre certo e errado.

Foram tantos amigos
Que na UVA conquistei
São meus eternos professores,
Meus queridos colegas
E também coordenadores.

E na pós-graduação
Novos laços de amizade
Tantos encontros e conversas
Estudos em profundidade.

A lista destes amigos
Estão na minha memória
Permanecerão eternamente
Por que faz parte de minha história.
...


                      Derlânio Alves







Biografia:
Derlânio Alves de Sousa, nascido em 04/01/1976 no município de Aiuaba CE, filho de agricultores, Eneas Alves e D. Santa, é professor de Língua Portuguesa, tem pós-graduação em Língua Portuguesa e Literatura brasileira.
Número de vezes que este texto foi lido: 33871


Outros títulos do mesmo autor

Poesias SEJA BEM-VINDO Derlânio Alves de Sousa
Poesias Metamorfose Derlânio Alves de Sousa
Poesias POR UMA CULTURA DE PAZ Derlânio Alves de Sousa
Poesias Vida Derlânio Alves de Sousa
Poesias Interior Derlânio Alves de Sousa
Poesias Alfabeto da motivação Derlânio Alves de Sousa
Poesias E aí José?! Derlânio Alves de Sousa
Poesias Conectado Derlânio Alves de Sousa
Poesias Nosso Legado Derlânio Alves de Sousa
Corporativo DIÁLOGO COM DEUS Derlânio Alves de Sousa

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 55.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
viramundo vai a frança - 75997 Visitas
Sem - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 61988 Visitas
NÃO ERA NADA - Alexsandre Soares de Lima 50259 Visitas
O Trenzinho - Carlos Vagner de Camargo 50020 Visitas
Os Morcegos - Nato Matos 49590 Visitas
Pensamento 21 - Luca Schneersohn 49224 Visitas
A TRISTEZA E O SIM DA VIDA - Alexsandre Soares de Lima 48960 Visitas
MILA, A MENINA QUE MORAVA DENTRO DE UM COGUMELO - Saulo Piva Romero 48787 Visitas
Solidão que nada - Morgana Bellazzi de Oliveira Carvalho 48753 Visitas
Um dia - Luca Schneersohn 48225 Visitas

Páginas: Próxima Última