Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
PLANETA SEM PASSAPORTE
Darwin Ferraretto

O tempo esfacelá-se brandamente nos desertos
e a viperina silente desfaz os nós da vida,
volátil água dos mares.

Com arcanos pendurados
vestir os reis desnudos
e dançar entre automóveis

O jogo das contas:
Traçar mapas de noturnas vozes
cortar os meandros escurecidos
no virar do Sol

Cegar os verbos, os arautos
calados e melancólicos...
Voar entre lunações
e mergulhar

Vincar os segundos crispados no olhar,
enterrar os ossos que nos velam.
Alçar velas...em rios dormentes
navegar silêncios de certezas

Planeta sem passaporte
beirando crepúsculos à esvair-se
entre desérticas vestais...


Biografia:
Brasileiro, socialista. Solteiro. Poeta nas horas vagas e nas mais impróprias. Passado dos 40, dois filhos. BLOG. www.darwinf.wordpress.com
Número de vezes que este texto foi lido: 54951


Outros títulos do mesmo autor

Poesias "Mastigar silêncios abutres" Darwin Ferraretto

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 11 até 11 de um total de 11.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
A FARSA DA USURA - fabio espirito santo 55301 Visitas
O Senhor dos Sonhos - Sérgio Vale 55292 Visitas
Jazz (ou Música e Tomates) - Sérgio Vale 55268 Visitas
A Magia dos Poemas - Sérgio Simka 55249 Visitas
amor feito desejo... - natalia nuno 55249 Visitas
A margarida que falou por 30 dias - Condorcet Aranha 55244 Visitas
A calça preta - Condorcet Aranha 55241 Visitas
Amores! - 55232 Visitas
Menino de rua - Condorcet Aranha 55227 Visitas
A FORMIGUINHA - Jonas de Barros Vasconcelos 55210 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última